24 de jun de 2012

SILÊNCIO É A GRANDE REVELAÇÃO

            O anjo Gabriel apareceu ao Mestre dando-lhe vários dons do Santo Espírito. Primeiramente deu-lhe o dom de curar. Depois o anjo Gabriel lhe presenteou com o dom da sabedoria. Alguns anos depois o Mestre foi agraciado com o dom de pregar. O penúltimo que o Mestre recebeu foi o dom da alegria. Ao final, o anjo falou: “Agora estou dando o mais precioso: o dom do Silêncio.”.
Para continuar a ler clique abaixo.
            Lao-tse, um amigo de Confúcio (604 AC), escreveu: “Silêncio é a grande Revelação”. Estamos acostumados a pensar na Sagrada Escritura como a revelação de Deus. E isto é real. Passamos a descobrir que a revelação é dada através do Silêncio. Temos que nos expor a ela. Para absorver a revelação que o Silêncio oferece é necessário praticá-lo. Torna-se fácil se temos mente aberta. Apresentaremos algumas maneiras de viver momentos de Silêncio; como por exemplo: quando paramos num semáforo, inspire e expire devagar e ouça o Silêncio; quando estivermos esperando na recepção de um dentista, inspire e expire e perceba o Silêncio. Podemos fazer o mesmo no chuveiro ou tomando o café. Durante o dia temos muitas oportunidades para aproveitarmos a revelação do Silêncio.
            Muitas vezes o Mestre declarava que só o Silêncio nos traz transformação. Nenhum discípulo, no entanto, conseguia dele que definisse a essência do Silêncio. Quando lhe perguntavam, ele ria; depois, levando o indicador aos lábios, apenas aumentava ainda mais a curiosidade dos discípulos.
             Um dia finalmente houve uma brecha. Foi quando um deles assim o interrogou: “E como é que a cada dia se chega ao tal Silêncio do qual nos fala tanto?”.
            A resposta do Mestre foi tão simples que todos estudaram o seu rosto para ver se não era piada... Mas não era; eis o que disse:
            “Em qualquer parte em que vocês estejam, é importante olhar, mesmo que não haja coisa alguma a ver... É importante escutar, mesmo que tudo lhes pareça sem sons ao seu redor. Assim podemos ouvir o Barulho do Silêncio.”
            Quando o lago seca e os peixes estão morrendo não podemos ajudá-los só jogando água na face deles. Devemos, ao menos, encontrar um balde d’água e jogá-los dentro. O Mestre ensinou: “Não é para ensinar com muitas palavras; é para mostrar a realidade. O segredo da vida é encontrado não em doutrinas, mas meditando em silêncio.”
            Concordamos com Lao-tse: “Silêncio é a grande Revelação.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário