18 de set de 2013

A DOR

Quanto a posições: Quando se está de pé e ora com presteza, não há razão para mudar de posição. Quando uma posição – digamos, sentado no chão – começar a  distraí-lo, mude-a. Você está certo em tentar qualquer posição que lhe ocorrer. O ponto é orar; a posição só faz diferença sob esse aspecto.
No tempo do cativeiro da Babilônia, um sábio de Israel, inspirado pelo Espírito Santo, compôs o Livro do Genesis para que o Resto de Israel não se esquecesse da Aliança com o Senhor (Adonai), o Único Deus. O autor abre o Livro com o Poema da Criação (Gn 1,1-2,4). Ensina que tudo que existe só existe pela Palavra Criadora do Altíssimo: E Deus disse (...) e assim foi! Bonito e verdadeiro refrão, marcando a canção de amor do Pai nosso num tempo de Aliança!
O autor transmite, de um modo narrativo e simpático que qualquer um pode guardar de memória, como o homem e a mulher são obras de Deus, feitos para cultivarem o jardim, isto é, serem felizes colaboradores da obra da Criação. O mal – a negação e ausência do bem – vem da cobiça, da ambição de assumir o lugar de Deus, destruindo com isso a relação de amor e gratidão. Desse modo se perde a qualidade de vida, vida de filhos! Pecado! Que pena! Mas o Senhor, em vez de uma boba tanga de folhas de figueira, dá um agasalho bom e quentinho para os primeiros homens (Gn 2,4-3,24)!
Muitos anos atrás o opróbrio machucou o coração de Jesus, Nosso Salvador, no jardim do Getsêmane.
Eu tive que lutar, com a alma torturada pela angústia, até que o anjo viesse me confortar e me ajudar a aceitar o beijo de traição de meu amigo Judas. Eu estava quase destruído, ninguém teve piedade de mim, nem mesmo os três discípulos mais próximos, aqueles que eu escolhera para me apoiar durante aquela hora de sofrimento. Eles dormiam enquanto eu passava pela agonia; não havia ninguém para me reconfortar.
Como eu estava sozinho, eu não te deixarei jamais só. Estarei sempre a teu lado, sempre a te confortar na hora da “crucificação”. Eu posso com toda razão me identificar com as dores da tua crucificação, até que o bem nasça  desse sofrimento. Com ele virá uma doce paz, um reconforto e uma alegria profunda a teu espírito.
O salmista, na época do Rei Davi, escreveu:
“Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste? Ficas longe apesar do meu grito e das palavras do meu lamento?” (Sl 22).
Depois de mil anos, estas são as mesmas palavras que Jesus pronunciou sobre a Cruz; “Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?” (Mt 27,46) 

17 de set de 2013

“Senhor, ensina-nos a rezar!” (Lc 11,1).
Como posso saber se minha oração é verdadeira e não está cheia de ilusões?
Fácil! Pelos frutos se conhece a árvore, disse nosso Mestre e Senhor, Jesus (Mt 7,16).
- Se minha oração me muda para os outros, se fico melhor para a salvação do mundo, mais disposto para toda boa obra, então minha prece é boa e sadia.
- Se fico rezando para que o mundo seja como “eu” quero, então esta oração é egoísmo disfarçado e venenoso. Mas a experiência e a doutrina cristãs ensinam que a oração é remédio para a própria oração:
Senhor, ensina-nos a rezar! (Lc 11,1).
Descubra e ouça os sons circundantes. Relaxe todo o corpo, da cabeça aos pés. Respire profundamente e relaxe (três vezes). Concentre a atenção no som que está mais perto de você.
Busque o som que está mais longe de você. Vá buscando o som, que está mais perto... o som que está mais longe...
Agora, bem devagar, vá abrindo os olhos, se espreguiçando, bocejando, se esticando como faz um gatinho ao acordar. Ao abrir os olhos, relate sua experiência.
Imaginar o Senhor sentado, perto de Ti (ex. ver uma cadeira vazia e pensar que o Senhor está aí). Falar em voz baixa. Por ex: contar os acontecimentos que transcorreram durante o dia. Escutar.
N.B.: Pensamento: falar de si mesmo. Oração: Falar a Deus. Método recomendado por Sta. Teresa para praticar durante o dia: “Manter Cristo a teu lado”. O meio mais rápido para experimentar a presença de Cristo em tua vida. Ajuda na Direção espiritual: “Que classe de Cristo é o Teu Cristo?”
Lembrete:
Mostrou-lhes as mãos e os pés (Lc 24,39), e também o lado (Jo 20,20).
Os discípulos, então, ficaram cheios de alegria por verem o Senhor (Jo 20,20). E como, por causa da alegria, não podiam acreditar ainda e permaneciam surpresos, disse-lhes:
“Tende o que comer?
Deram-lhe, então, um pedaço de peixe assado. Tomou-o, e comeu-o na frente deles”  (Lc 24,42). Acreditaram. 

16 de set de 2013

LUGAR FELIZ

“Que a morada deles fique deserta, não haja quem more em suas tendas”  (Sl 69,26-28).
Retirar-se com a imaginação a qualquer lugar que se tenha estado feliz. Recolher todos os detalhes: vista, som, odor, gosto, tato. Observar o que se sente. Voltar à situação presente. O que se sente? Observar o contraste.
N.B.: Lugares da tua memória, do teu coração onde possas sempre retirar-se para sentir-se em calma e refrigerado. Este “retirar-se” proporciona força para enfrentar a situação atual e também reaviva a percepção da situação presente.
Todos nós temos nossas feridas profundas, às vezes esquecidas, de difícil diagnóstico... Elas se manifestam pela dor que causam quando “tocadas”, ou pelo “pus” que soltam, “envenenando”, “infectando” até nosso ambiente: nosso interior e nossos relacionamentos.
Você reconhece facilmente estas faltas, que desgostam, mas que você não consegue controlar, porque são muito repetidas e, mesmo, compulsivas. Às vezes você até desistiu de combatê-las:
Ah! Eu sou mesmo assim!
É do meu temperamento!
Sou gente boa, mas se pisam, no meu “calo”...
Logo de manhã cedo, procure pôr-se diante dos bons e amigos olhos de nosso Salvador, Jesus.
Jesus, que eu não seja violento nas minhas respostas e reações! Prometo, até o meio-dia, não ceder a meu impulso e me manter ponderado, sereno, preparado para não agir agressivamente! Só por esta manhã! Ajuda-me, meu bom Salvador!
Ao meio-dia, de novo na presença amiga de nosso Senhor...
- Examine se caiu naquela falta acumulada.
- Se não caiu, agradeça de coração!
- Se caiu, peça perdão.
Lembrete:
Antes de dormir, sempre de novo na presença de seu benfeitor e amigo, Jesus...
- examine-se, agradecendo se passou bem o dia, pedindo perdão se for o caso;
- repita seu bom propósito de emenda e vigilância pelo dia que virá.
Vamos pensar em Santo Inácio de Loyola cujos escritos forneceu tantas coisas para nosso livro:
Na sua penosa convalescença de nove meses em Loyola, Espanha, para distrair-se, queria uns romances de aventuras. Era o auge de popularidade do gênero que costumamos chamar “de capa e espada”. Só que, num tempo de raros livros e raros leitores, sua piedosa cunhada e hospedeira dispunha apenas de uma Vida de Cristo. Acamado, meditava e Jesus tocou profundamente sua vida.

15 de set de 2013

VER

“Que o louvem o céu e a terra, os mares e tudo quanto nele se move” (Sl 69,35).
Fixar os olhos num determinado ponto.
·  Olhar por alguns minutos.
·  Irá aumentando o tempo, à medida que for dominado a técnica.
·  Olhar para esquerda e permanecer por alguns minutos, depois para a direita, para baixo e para cima.
·  Fixar os olhos num determinado ponto.
·  Avançar e recuar em relação a esse ponto.
Verificar, com os olhos da fé, do ponto de vista do Evangelho, hora por hora do dia:
- Permiti, Senhor, que atuasses em minha vida?
- Fui sinal de Tua Presença e amor operante para os outros, para a sociedade, para a Igreja, para o mundo?
- Notei, ou noto agora, alguma inspiração do Teu Espírito? Seu começo, meio e fim são todos bons? Pois só assim essa inspiração será verdadeira, porque tudo o que é teu é inteiramente bom.
- Acolho este Teu presente, ó Deus da Vida?
- Como Tu, meu Mestre, me inspiras para pôr esta palavra em prática?
Pedir perdão ao Amigo Fiel, nosso Salvador, pelo que deixei de praticar,  pela indiferença e omissão diante de suas inspirações e apelos.
Notar o que ele me sugere interiormente, na paz e ânimo, para corrigir-me.
Propor-me seguir esta sua inspiração e iluminação. Ajuda anotar, alguma vez, o bom propósito que assumi para pedir contas de sua execução a mim mesmo, de quando em quando.
Confiar ao Senhor as próximas horas, até o exame seguinte. Acolher a alegria de depositar nele minha esperança.
Lembrete:
Quero te prevenir: quando eu te abençoar e tuas riquezas aumentarem, não coloque nelas teu coração, pois elas se tornariam uma armadilha para ti. Alegra-te antes porque teu nome está escrito no livro da vida do Cordeiro. Tudo o mais dura apenas um momento. 

14 de set de 2013

SÚPLICAS


“Pensei, pois, nesse problema, porém achei difícil demais para meus olhos. Até que entrei no santuário de Deus e entendi qual era o fim deles” (Sl 73,1-17).
Preparar-se, como ficou explicado.
Ir percorrendo o Pai Nosso prestando atenção ao que lhe é dado sentir no coração.
A partir do que lhe for dado sentir, entender, lembrar, vá parando, sem pressa, e fazendo seus pedidos, súplicas, ações de graça, ou simplesmente dando um tempo para saborear...
Não hesite em fazer seus pedidos a respeito do que aparecer como tentação, mau desejo, mau pensamento, distrações... Tudo isto podemos ir colocando nas mãos de Jesus para que ele converta, cure, aproveite, tirando bem do mal como só ele mesmo sabe fazer!
Põe-se mais conscientemente na presença do Salvador, imaginando-o pregado na cruz por amor de cada um de nós, ou olhando um Crucifixo, ou de outro modo que mais ajude, e deixando seu coração lhe ensinar o que falar a Jesus.
Começar invocando o Espírito Santo, pedindo luz para acolher suas inspirações e recusar as tentações, seduções e insinuações do mal!
A nós descei, divina Luz! A nós descei, divina Luz! Em nossas almas acendei o amor, o amor de Jesus! O amor, o amor de Jesus!
Agradecer, reconhecendo o que aconteceu de bom em mim, nos/as irmãos/irmãs, no mundo...
- O que percebo que pensei, fiz ou promovi de bom, de útil, de evangélico neste dia?
- O que testemunhei nos outros e que foi bondade, generosidade?
- O que soube dos acontecimentos de minha comunidade, cidade, país, outros países, Igreja e que foi de valor positivo para o Reino de Deus?
Lembrete:
Se eu decretei prosperidade para ti, tu a terás sem dúvida  (cf. Jó 22,24). Quando eu lavro um decreto, ele se executa sem dúvida. Quando eu ordeno bênçãos, nenhum ser humano ou demoníaco pode se opor ao meu projeto. E eu te declaro que todo o ouro das nações te será dado para que realizes a minha vontade, que construas e faças tudo o que eu te mandei fazer (cf. Ageu 2,8)

13 de set de 2013

PAI NOSSO

Pedir o dom que corresponde ao que Jesus diz e faz no Pai Nosso.
Como seria perdoar os pecados, curar enfermidades, socorrer o desconhecido na beira da estrada, ensinar a verdadeira doutrina do Pai. Censurar a mentira, encorajar a oração confiante e insistente. Dar a sua vida, vencer a morte na sua bendita ressurreição. Enviar apóstolos e discípulos a todo mundo etc...
Sempre você pode pedir para conhecer interiormente Jesus, verdadeiro Deus que se fez criança e homem, para nosso bem e salvação, para mais amá-lo e melhor servi-lo!
Como meditar e contemplar o que o Evangelho mostra e ensina.
Reze o Pai Nosso atentamente. Com fé! Você está diante de Jesus, que se revela no Evangelho, na luz interior do Espírito Santo do seu Batismo:
O que cada frase ou gesto de Jesus lhe lembra? O que lhe faz pensar? O que lhe faz desejar? O que recorda?
Com toda boa vontade, parar nos bons desejos ou pensamentos que lhe ocorrerem, sem pressa de ir adiante. Aí,saborear, adorar, admirar-se, louvar, agradecer, pedir... Assim você vai respondendo aos afetos, iluminações, inspirações, bons propósitos que Deus lhe dá! Sua oração vai se tornando um diálogo verdadeiro!
Sua graça, ilimitada é. Seu poder não conhece fronteiras humanas, pois da abundância infinita de suas riquezas em Jesus, Ele tira, tira e sempre tira! Eis, querido prisioneiro, querida prisioneira, na terra como eu te amo.
Quanto a mim, pobre e doente, o teu auxílio, ó Deus, me proteja. Quero louvar com um cântico o nome de Deus, e exaltá-lo com ações de graças. Que isto agrade ao Senhor mais que um touro, mais que um novilho com chifre e casco. Vede, humildes, e alegrai-vos! Vós que buscais a Deus, vosso coração reviva!
Lembrete:
Olhar Jesus. Ele se manifesta em sua paz, que vence os obstáculos e não pode ser contida por nossos inimigos e medo. Uma paz que dá firmeza, onde havia vacilação; caridade, onde havia perturbação e dúvida; alegria, onde havia tristeza; comunhão e igreja, onde havia dispersão; envio, onde havia paralisia e hesitação. Ele dá a compreensão das Escrituras, fazendo entender esta vida tal como ela é, com o pecado, a dor, a morte, e a fé, a esperança, o amor. Sem nada tirar. Dando sentido. De claridade em claridade. Termine rezando bem o Pai Nosso. 

12 de set de 2013

ENCONTRAR A PAZ

“Pois o Senhor ama os pobres, não despreza os seus cativos” (Sl 69,34).
- com um momento de quietude e silêncio;
- respirando com calma;
- pensando que vai ficar na presença amorosa do Criador e Redentor, do Deus da Vida, a Trindade Santíssima: o Pai e o Filho e o Espírito Santo;
- de coração, pedir a graça de ser perdoado de seus pecados e faltas;
- procurar, com a graça de Deus, abrir o coração a perdoar as ofensas que lhe fizeram;
Colocar-se na presença de nosso Senhor:
- fazer o Sinal da Cruz;
- por um tempo, prestar atenção em como Jesus mesmo, no Espírito do Pai, o vê com olhos bons (ele não tem outros!);
- começar a rezar na posição que mais ajude;
- em nome de Jesus, pedir ao Pai que lhe conceda o dom do Santo Espírito para que você esteja totalmente voltado para ele neste momento.
Ajudar-se, imaginando o lugar onde Jesus ensinou o Pai Nosso, ou realizou tais gestos, sinais, milagres, ou onde ele sofreu sua Paixão, ou o amanhecer do dia da Ressurreição.
Assim, você compõe um lugar afetivo para sua oração. Esta é uma necessidade natural do ser humano. Por isso tem gente que reza melhor diante de uma bela paisagem, ou diante de uma imagem...
- Atenção: não importa se você tem muita ou pouca imaginação, imaginação “em preto e branco”, em tons de cinza ou viva e colorida!
Imagine conforme puder, para que sua imaginação vá ajudando e também se evangelizando com esta visão interior...
Isto é importante, porque Jesus não se revelou apenas falando, mas também agindo! Não só com palavras, mas com o tom da voz, o gesto, a atitude, os atos. Contemple como você vê Jesus.
Lembrete:
Santo Inácio de Loyola, um pecador que se tornou um santo levou muito. Escreveu livros românticos, deixando-os de ler, algumas vezes 

11 de set de 2013

JUSTIÇA

“Não sois vós que falareis, mas o Espírito Santo” (Mc 13,9-11).
Escolher a atitude corporal que mais ajude, conforme a situação em que você se encontra, o lugar e o momento em que vai rezar; de joelhos, sentado/a, deitado/a, (se estou acamado/a, ou quero rezar enquanto o sono não vem).
Fechar os olhos ou deixar o olhar pousado num ponto, descansando
- Pronunciar uma ou umas poucas das primeiras palavras do Pai nosso.
Vá deixando a palavra pronunciada ir ressoando dentro de você.
Preste atenção ao que você vai sentindo, vai lembrando.
Apresente o que pensa ou sente ao Senhor, ou com um pedido, ou com uma palavra de gratidão e louvor.
Pai, que bom que posso te chamar de Pai, Papai, com meus irmãos! Que bom que aprendi, na Igreja, esta oração! Dou graças pelos meus pais na terra que me disseram que eu tinha também a ti, o Pai do céu!
- Então concluindo, recite a oração toda. Vai ver o bom sabor que você vai sentir!
Felizes os perseguidos por causa da justiça, porque a eles pertence o reino dos céus. Felizes sereis quando vos ofenderem, perseguirem e disserem todo tipo de calúnia contra vós por minha causa! Ficai alegres e contentes, porque será grande a vossa recompensa no céu, pois assim é que perseguiram os profetas que vos precederam.
Lembrete:
No mundo tereis tribulações. Mas tende coragem! Eu venci o mundo, disse Jesus (Jo 16,33). Também nos avisou: Sereis levados diante dos tribunais, sereis açoitados nas sinagogas e comparecereis diante das autoridades por minha causa, para dardes testemunho diante deles (...) não vos preocupeis com que deveis dizer, mas falai o que vos for dado no momento. Não sois vós que falareis, mas o Espírito Santo (Mc 13,9-11). Por isso, os Apóstolos se consideraram felizes por sofrer pelo amor de Cristo (At 5,41-42).
Santo Inácio de Loyola de pecador se tornou com a graça de Deus ao ser um grande santo e místico espiritual. Escreveu em 1521: “Até os vinte e seis anos de idade, foi um homem entregue às vaidades do mundo. Deleitava-se, principalmente, no exercício das armas, com grande e vão desejo de ganhar honra...”. Foi preso, teve um filha ilegítima.  Arrependeu-se e se tornou um grande líder espiritual e fundador dos Jesuítas. 

9 de set de 2013

FOME

“Mas serve, porque Jesus veio para servir e não para ser servido” (Mt 20,28).
Quem é filho em Jesus e como Jesus, o Filho Eterno do Pai Eterno, só quer que os outros tenham vida, e vida em abundância (Jo 10,10). Não se serve. Mas serve, porque Jesus veio para servir e não para ser servido (Mt 20,28). Quem se põe a serviço e prefere passar a privação a fazer os outros sofrerem privações, é livre de verdade. Até pode ter coisas, mas as coisas não o possuem! Os bens deste mundo não dominam seu coração! Saciado de caridade, é livre na liberdade gloriosa dos filhos e filhas de Deus (Rm 8,21).
·  Feche os olhos.
·  Relaxe todo o corpo.
·  Procure lembrar, quando você acordou pela manhã, ao abrir os olhos, qual foi a primeira coisa que você viu?
·  Lembre agora qual o primeiro som que ouviu. E o tato?
·  O primeiro cheiro que conseguiu captar.
·  Ao tomar café, que gosto sentiu? Qual sua temperatura ao levá-lo á boca?
 Felizes os famintos, porque serão saciados.
Contai-lhes os prodígios que fiz em vossas vidas e o quanto vos abençoei. Não canseis de narrar os milagres que tendes visto, do modo como vos salvei e livrei inúmeras vezes. Lembrai-vos que sois o maior testemunho que vossos filhos têm neste mundo. Fazei com que me vejam, e eles crerão mais facilmente em mim.
O que nós ouvimos, o que aprendemos, o que nossos pais nos contaram, não ocultaremos a seus filhos; mas vamos contar à geração seguinte as glórias do senhor, o seu poder e os prodígios que operou.
Ele estabeleceu uma regra em Jacó, pôs uma lei em Israel; ordenou a nossos pais que a ensinassem a seus filhos, para que tomasse conhecimento a geração seguinte, a dos filhos que vão nascer, que por sua vez dirão a seus filhos, para porem em Deus sua confiança, não esquecerem as obras de Deus, mas observarem seus preceitos, para não serem, como seus pais, uma geração indócil e rebelde, cujo coração foi inconstante e cujo espírito foi infiel a Deus (Sl 78).
“Bem aventurados os que têm fome e sede de justiça porque serão fortes” (Mt 5,6). 

8 de set de 2013

MANSOS

“Jesus é manso e humilde de coração” (Mt 11,29).
Descubra e ouça os sons circundantes.
Relaxe todo o corpo, da cabeça aos pés.
Respire profundamente e relaxe (três vezes).
Concentre a atenção no som que está mais perto de você.
Busque o som que está mais longe de você. Vá buscando o som, que está mais perto...o som que está mais longe...
Agora, bem devagar, vá abrindo os olhos, se espreguiçando, bocejando, se esticando como faz um gatinho ao acordar. Ao abri os olhos, relate sua experiência.
Felizes os mansos e humildes, porque herdarão a terra da promessa.
Jesus é manso e humilde de coração (Mt 11,29). Entra em Jerusalém, humilde, montado num burrinho (Mt 21,5). Deus escolheu o que é humilde e até desprezado pelo mundo para destruir o que pensa que é. Assim, aquele que se gloria, glorie-se no Senhor! (1Cor 1,25-31). Portanto, devemos servir ao Senhor em toda humildade (At 20,19). Quanto aos violentos, a sentença do Senhor é conhecida: Quem com ferro fere, com ferro será ferido (ver Mt 26,52). Devemos, como Jesus, dar a outra face a quem nos esbofeteia (Mt 5,39).
Tempo de despertar para ti. A alegria desapareceu do país. O pecado semeou desolação por toda a terra. O coração de meus filhos está cheio de tristeza. A destruição está por toda parte. Meus filhos voltam-se uns contra os outros e se rebelam contra a autoridade estabelecida por Deus. Muitas vezes as equipes religiosas não conseguem resolver os problemas porque os espíritos impuros de divisão estão nessas reuniões. As únicas reuniões que os poderes das trevas não suportam são os encontros dedicados à oração e intercessão pelo Espírito Santo. As outras reuniões muitas vezes semeiam discórdia, animosidade.
Lembrete:
Mas tu podes me invocar, e eu posso ouvir e intervir. Mudarei os corações através de um despertar. Meu povo precisa de um despertar, e agora, urgente.
Reze o Pai Nosso, decerto de um modo diferente, como quem sabe que ainda não se manifestou tudo o que é, mas sabe que já é filho do Pai amado, filho de Quem tanto nos amou que nos deu seu Primogênito para que fôssemos Um como Ele e o filho são Um 

7 de set de 2013

POBRES DE ESPÍRITO

“Acaso não tornarás a dar-nos vida, para que em ti se alegre o teu povo?” (Sl 85,1-7).
Depois de conduzir ao relaxamento físico normal.
Na imaginação, encontra-se um campo vastíssimo. Nesse campo, há tudo o que você pode imaginar. Árvores... animais... rios... lagos... cachoeiras... brinquedos... parques de diversão...
Na sua imaginação, brinque com aquilo que você mais gosta.
Brinque...brinque... deixar a criança brincar alguns minutos na sua imaginação.
Agora vamos abrindo os olhos bem devagar, nos espreguiçando e, ao abrir os olhos, desenhe no papel como foi a sua brincadeira.
- Felizes os pobres em espírito, porque a eles pertence o reino dos céus
Na verdade, o Senhor dispersa os homens de coração soberbo e eleva os humildes (Lc 1,51-53). É preciso que não sejamos como os “donos do mundo”, que querem passar por benfeitores, mas são tiranos (Lc 22,25). Mas precisamos levar Jesus a sério: Olhai as aves do céu! Olhai os lírios do campo! (ver Mt 6,23-34). De verdade, não podemos servir a Deus e ao dinheiro (Mt 6,24). E o apego ao dinheiro é a péssima raiz de todos os males (1Tm 6,10).
- Felizes os aflitos, porque serão consolados.
Clama a mim para que o despertar venha. Intercede, chora e jejua pelo despertar; prega-o, proclama-o com tua boca, vive-o em teu coração. Ele virá, ele deve vir. Sim. Ele deve vir agora.
Jesus nos dá o Consolador, o Espírito Santo do Pai (Jo 14,16). Deus é como a Mãe que consola seus filhos e os acaricia (Is 66,13). Ele é o Pai de todas as consolações (2Cor 1,3).
Lembrete:
A paz e a missão do Ressuscitado.
Os outros oito companheiros ali estavam. No fechamento do medo (Jo 20,19). Na incerteza das dúvidas (Lc 24,38). Na perturbação da incredulidade e na dureza dos corações que não acabam de confiar (Mc 16,14). Estavam à mesma mesa. Partilhavam o alimento. Tinham o mesmo amor e saudade de Cristo. Ouviram Jesus falar: Paz! 

6 de set de 2013

BEM AVENTURANÇAS

“Felizes vocês que são pobres, porque o reino dos céus lhes pertence” (Mt 5,3).
·  Manter-se consciente
·  Fechar os olhos, relaxar as pálpebras.
·  Imobilidade, quietude física e mental.
·  Respiração: inspire profundamente e exale vagarosamente (três vezes).
·  Relaxamento muscular: relaxe todo o corpo, da cabeça aos pés.
·  Frase positivas e afirmativas das Bem Aventuranças
Jesus olhou para seus discípulos e disse:
. Felizes vocês que são pobres, porque o reino dos céus lhes pertence.
. Felizes vocês, que estão com fome, porque serão saciados!
. Felizes vocês, que agora choram, porque vão rir!
. Felizes vocês, quando as pessoas os odiarem, expulsarem, insultarem e falarem mal de vocês por causa do Filho do Homem. Alegrem-se muito nesse dia e exultem, porque será grande a recompensa de vocês no céu. De fato, foi assim que os pais delas trataram os profetas.”
Sobre cada uma destas Bem Aventuranças posso parar (ou o grupo pode parar depois da proclamação tranqüila e em voz clara de cada uma) e imaginar Jesus ou Maria: Como Jesus dizia estas palavras? Como viveu cada uma delas nesta terra? Como Maria as escutava? Como as viveu? Como eu escuto agora? Como vou viver, com a graça de Deus?
Lembrete:
Agora é tempo de me pedir um sinal favorável. Não apenas este sinal te abençoará, te ajudará e encorajará, mas será também um sinal para os que te combatem, se opõem a ti, te detestam talvez porque eu esteja contigo.
Pede-me um sinal em teu favor e isto será feito. Como a noiva escolhe o anel de noivado, sinal do casamento que se aproxima, mando que escolhas um sinal de aliança. Ora e busca minha face para encontrá-lo, depois acredita que o receberás. Saberás que muitos milagres irão se realizar e ficarás reconfortado, pois verás que eu fui ao teu socorro. 

5 de set de 2013

NOTÍCIAS DO DIA

“Seus fundamentos estão sobre os montes sagrados” (Sl 87,1-4).
Deste mesmo modo, você pode até rezar as notícias do dia! Por exemplo:
. Baseado no que soube e fui informado a respeito dos acontecimentos atuais, povos, países, grupos e classes de pessoas, o que vou agradecer? O que vou suplicar ou pedir?
. Que posso fazer de concreto, mesmo que me pareça pouca coisa? Contra o pensamento de que não somos nada, que não podemos influir nos rumos da sociedade, dos governos, agindo contra a injustiça, exploração e opressões, socorre-nos o Evangelho:
Jesus viu uma pobre viúva que dava duas moedas de cobre. Então, disse: “Eu vos asseguro que esta pobre viúva deu mais do que todos, pois os outros deram do que lhes sobrava, mas esta deu de sua indigência tudo o que lhe restava para viver” (ver Lc 21,1-4).
Certas vezes o pecado pode até te melhorar, pois ele te faz mais humilde, mais respeitoso em relação aos demais, mais compreensivo para quem cometeu erros ou faltas. Tuas quedas também te permitiram perdoar os outros, pois enxergaste suas imperfeições e decidiste estender as  mãos para o outro, para perdoá-lo e socorrê-lo. É impossível perdoar a quem te feriu quando não compreendes os motivos de suas ações.
Muitos períodos de oração sugerem que você se acomode em um lugar específico e confortável.
Lembrete:
“Porém, ainda não tinham compreendido que, conforme a Escritura ele devia ressuscitar dos mortos” (Jo 20,9).
 E sua fé? Sua vivência de fé? Já cresceu? Amadureceu ao contato com a Escritura? Adquiriu um vocabulário, uma linguagem, uma expressão? Já pode ser partilhada com os outros? Comunicada ao mundo? Por sua fé você  já foi entregue como espetáculo ao mundo? Já é uma fé que combate o bom combate? É um dom ter a fé como dos apóstolos uma vez convertidos pela graça do Ressuscitado:
“Penso que Deus nos expôs a nós, apóstolos, em último lugar, como condenados à morte. Fomos dados em espetáculo ao mundo, aos anjos e aos homens. Somos loucos por causa de Cristo...” (1Cor 4,9ss).
Refletir sobre si para tirar algum proveito... atentar para o que percebe... rezar a partir de sua verdade neste momento... 

4 de set de 2013

SIMEÃO (Lucas 2,21-38)

“Reino da terra, cantai a Deus, cantai hinos ao Senhor”. (Sl 68,33)
Mesmo que possuísses todos os bens da criação, não terias alegria nem felicidade. Só em Deus que tudo criou, se encontra toda ventura e felicidade: não como as vêem e cantam os loucos amantes do mundo, mas como as esperamos verdadeiros discípulos de Cristo, como às vezes antegozam as pessoas espirituais e os puros de coração, cuja pátria está nos céus (Fl 3,20).
Quando Jesus completou oito dias, seus pais o levaram ao templo para que recebesse seu nome e fosse abençoado. Segundo a lei hebraica, era o que os pais tinham de fazer. Era uma das regras dadas por Deus a Moisés havia muito tempo: os pais deveriam agradecer a Deus por seus filhos.
Assim que os dois terminaram de dar graças a Deus, viraram-se e viram um homem muito velho que os observava. Ele olhava para o bebê que Maria carregava carinhosamente nos braços. Maria sorriu, e o velho se aproximou.
Ele esticou a mão e acariciou a cabeça de Jesus. Em seguida, pegou a criança e a segurou no colo. “Eu lhe agradeço, Senhor, já posso ir em paz”, disse. “Acabo de ver a Luz que irá mostrar ao mundo inteiro o caminho de Deus.”
José e Maria ficaram muito impressionados com tudo que o velho Simeão dizia. Ele contou que Deus lhe prometera que não morreria sem antes ver o Messias. Fora o Espírito de Deus que dissera a Simeão que o Salvador estaria no templo naquele dia. “Este é o Salvador”, disse.
Lembrete:
Aqui precisamos recordar a tradição a respeito da “vocação”. Ainda acreditamos que Deus, o Criador e Senhor, importa-se o bastante e com detalhes grandes o bastante para ter esperanças ou desejos a respeito do que cada individuo faz com sua vida? Nossa tradição sugere fortemente que Deus é muito grande e tem tais esperanças para nós. Então os desejos de que estamos falando formam a esperança em cada um de nós, a expressão mais íntima e mais concreta do que todos costumávamos chamar de “vontade de Deus”.
Deus me cria com um propósito e me dá, em meu íntimo, os desejos que – se eu livremente segui-los e os puser em prática – vão me levar a viver uma vida significativa, cheia de sentido profundo e baseada no amor. A verdade última é que os desejos que Deus desperta em cada um e em todos nós levam ao eterno Reinado de Deus. 

3 de set de 2013

ANA

“Nosso Deus é um Deus que salva, é Deus, o Senhor, que livra da morte”. (Sl68,21-22)
Então uma mulher idosa se aproximou. O nome dela era Ana, e era abençoada por Deus, Ela ajudava o Senhor recebendo as mensagens Dele e mostrando aos outros o caminho para Deus. O marido de Ana tinha morrido depois de apenas sete anos de casamento, e desde então, ela vivera no templo, servindo a Deus e orando.
Feche os olhos. Tape os ouvidos com os polegares e cubra os olhos com os dedos. Ouça o som de sua respiração. O que você sente quando se dá conta da importância de ouvir o seu ato respiratório?
Vã e breve se mostra toda a consolação humana. Feliz e verdadeira a que se recebe interiormente da Verdade. Os espiritual leva consigo por toda a parte sua consolação: Jesus. “Permanece junto Amim, Senhor Jesus – diz-lhe, em todo lugar e tempo. Que minha consolação consista em preferir a ausência de toda consolação humana. E se tua consolação me faz falta, que tua vontade e a provação merecida sejam para mim a consolação suprema. Porque não é sem fim que ele se incrimina, nem é para sempre que guarda rancores” (Sl 102,9).
Ana olhou para o pequenino deitado nos braços de Simeão e disse: “Obrigado, ó, Deus. Este é Aquele por quem esperamos tanto tempo. Ele salvará Israel.”
Maria olhou para José. Havia acontecido tanta coisa desde que tinham ido para Belém que era difícil entender tudo o que estavam dizendo sobre Jesus. José passou o braço ao redor de Maria e, levando Jesus, deixaram o templo.
Lembrete:
Considere atentamente isto: como o Reinado de Deus vai fazer toda pessoa humana profunda e eternamente feliz? Ora, obviamente, o Reinado vai responder aos desejos mais profundos. Então, para termos bem nosso íntimo os desejos que levam a esse Reinado basta identificá-los e praticá-los
Por exemplo, podem me oferecer um emprego esplêndido que significa arrancar minha família de suas raízes quando ela mais precisa delas, de modo que preciso escolher de novo ser primeiro pai e depois trabalhador. Ou ainda, posso ser convidado a viver com um grupo (digamos em um ambiente universitário) e me sentir muito propenso a aceitar; mas primeiro tenho que decidir se o estilo de vida me deixaria pôr em prática meu propósito básico. É assim em tudo: tenho de estar preparado para ir para a esquerda ou para a direita, dependendo se esta ou aquela direção combina com meu propósito original. 

2 de set de 2013

MAGOS (Mateus 2,1-10)

“Mas eu cantarei o teu poder, de manhã exaltarei a tua graça porque foste a minha defesa, meu refúgio no dia do perigo”. (Sl 59,10-18)
Um grupo de homens sábios, magos, estava a caminho, procurando por Jesus. Vinham de terras muito distantes, do Oriente. Estudavam as estrelas e tinham visto uma nova, que brilhava mais do que as outras à noite. Por isso, acharam que algo grandioso havia acontecido, e fizeram uma longa viagem até Jerusalém. Ao chegarem, começaram a perguntar às pessoas: “Alguém sabe onde poderemos encontrar o bebê que será o Rei dos judeus? Nós vimos Sua estrela no Oriente e viemos adorá-Lo”.
O rei Herodes soube da chegada deles e não gostou da notícia do nascimento de um menino que viria a ser rei. Chamou os sacerdotes e perguntou: “Onde nascerá o Messias, o Rei dos Judeus?”
“Em Belém”, foi a resposta. Eles sabiam, pois os profetas haviam anunciado muitos anos antes. Então, Herodes chamou os três visitantes para uma reunião em segredo. “Quando apareceu essa estrela?”, perguntou-lhes. “Vão adorá-lo”, disse. “E quando o encontrarem, mandem me avisar para que eu também possa ir vê-lo.”
Os Magos se dirigiram para Belém e, no caminho, viram a mesma estrela que haviam visto no Oriente. Ficaram muito entusiasmados, iam na direção certa. Seguiram a estrela até que ela parou exatamente sobre o lugar onde Jesus havia nascido. Quando entraram e viram o menino nos braços de Maria, ficaram muito felizes. Sua longa jornada tinha sido um sucesso – haviam encontrado o Rei!
Lembrete:
Mantenho essa convicção: Deus conserva minha vida cada momento em vista de um objetivo primeiro – voltar-me para Deus e dar-lhe o meu amor. Quando tenho de tomar qualquer decisão séria sobre a minha vida, pretendo primeiro servir e amar a Deus – só então poderei refletir sobre as coisas que também pretendo.
Creio que posso chegar a saber o que Deus quer de muitas maneiras – mandamentos, o ensinamento do coração, o conselho de pessoas santas e de amigos queridos, o meu próprio espírito. Sei que Deus me conduz, pelo desejo interior e pela inclinação, assim como pelas circunstâncias exteriores. 

1 de set de 2013

PRESENTES (Mateus 2,11-12)

“Na frente os cantores, por último os que tocam cítaras, no meio as meninas batendo címbalos”. (Sl 68,26-27)
O discípulo – Senhor, de boa vontade aceito sofrer tudo o que queres que me aconteça. Sem preferência, quero acolher de tua mão bem e mal, doçura e amargura, alegria e tristeza, agradecer-te por tudo o que me acontece.
Os visitantes descarregaram seus camelos e levaram para Jesus presentes preciosos. Maria e José estavam impressionados. “São dignos de um rei”, murmurou Maria.
Um dos visitantes curvou-se em frente a Jesus, “Viajamos muito, sabendo que estava para nascer um novo Rei dos judeus. Vimos a estrela no Oriente, e ela nos conduziu até vocês. Aqui está: ouro para um grande rei”, disse, colocando o ouro ao lado de Jesus. Deixou uma jarra de mirra em frente a Jesus. Mirra é um perfume muito valioso, que pode ser usado como remédio e também era utilizado pelos antigos judeus para preparar os mortos para o sepultamento.
O terceiro visitante também se ajoelhou diante de Jesus: “Este incenso é para ser queimado e deixar o ar mais doce.”
Os três agradeceram ao Senhor por trazer Jesus ao mundo. Maria e José agradeceram aos homens pelos presentes e olharam para Jesus, tentando imaginar que planos Deus teria para Ele.
Os visitantes ficaram com Maria e José e lhes falaram sobre as terras de onde tinham vindo. Na noite anterior à sua partida, eles tiveram um sonho em que Deus os avisava para não voltarem a ver o rei Herodes. Por isso, foram para suas casas por um caminho diferente do que tinham feito na ida.
Lembrete:
Entretanto, apego e indiferença não dizem respeito apenas à vidas pecaminosas. Para os que amam a Deus bem e querem antes de mais nada crescer no amor de Deus, o equilíbrio diante de coisas boas e oportunidades valiosas parece importante mesmo em assuntos menores. Devo me exercitar diariamente ou com menos freqüência? Devo cultivar a amizade de um sócio nos negócios ou de um vizinho, pois não tenho tempo de cultivar ambas? Vou me oferecer para ser leitor na igreja ou preservar esse tempo para meus filhos? Diante de uma coisa boa ou uma oportunidade excelente os que amam da maneira como Deus ama pesam o que leva ao aprofundamento do amor por Deus e pelos outros e o que brota do seu propósito original e de sua natureza mais autêntica.
“Sim, ó Deus, aceitastes meus votos, deste-me a herança dos que temem o teu nome. Aos dias do rei acrescenta muitos dias, com muitas gerações sejam os teus anos. Reines para sempre sob o olhar de Deus; graça e felicidade o conservem para sempre”. (Sl 61,6-9)