12 de dez de 2011

RESPIRAÇÃO

 Uma das maiores finalidades das nossas narinas, da boca e dos nossos pulmões é limpar e condicionar o ar que inspiramos e depois expiramos. É a nossa respiração. A cada dia nós processamos 200 metros cúbicos de ar, como o volume de um quarto. Queremos ter ar livre de bactérias, sem poluição ou fumaça e outras contaminações. Um aparelho de ar condicionado é uma enorme caixa; os meus pulmões comprimem numa área de poucos cm³ todo ar que inspiramos e continuamente, recebemos bactérias, fungos e vírus. Espirrar é um reflexo muito importante, como um “cão de guarda” da nossa respiração. Quando espirramos o ar das vias aéreas, sua saída chega à velocidade de 250 km por hora.
Para continuar a ler clique abaixo.

4 de dez de 2011

AMBOS ESCUTAM. NENHUM FALA

Um velho costumava sentar-se imóvel durante horas a fio na igreja. Um dia, um padre lhe perguntou sobre que Deus lhe falava.
Deus não fala. Apenas ouve - foi a resposta.
Bem, então sobre que você fala com ele?
Eu também não falo. Apenas ouço.
As quatro etapas da Oração:
Eu falo, você escuta. Você fala, eu escuto.
Nenhum fala, ambos escutam.
Nenhum fala, nenhum escuta. Silêncio.
***
o sufi Bayazid Bistami descreve seu progresso na arte da oração:
- A primeira vez que visitei a Caba em Meca, vi a Caaba. A segunda vez vi o Senhor da Caaba. A terceira vez não vi nem a Caaba, nem o Senhor da Caaba.

QUEM SOMOS NÓS?

            A questão mais importante de nossas vidas é “Quem somos nós?”. Freqüentemente nossos familiares estão vivendo em nós. Às vezes em cada texto, em pensamentos, palavras e sentimentos, e uma crença errada, mecanicamente nos dirige. É muito melhor tomar consciência daquilo que estamos sentindo, perceber aquilo que se passa em nossa mente e em nosso estado emocional. Temos que pensar quem somos nós mesmos e não aceitar as idéias passadas por nossos pais, as dos colégios e as do ambiente. Temos que observar o que está acontecendo dentro de nós e ao nosso redor.
Para continuar a ler clique abaixo.

3 de dez de 2011

POSSO AJUDÁ-LA?

Um padre notou uma mulher sentada na igreja vazia com a cabeça entre as mãos.
Passou-se uma hora. Passaram-se duas. Ela ainda estava lá.
Julgando-a uma alma em dificuldade e ansioso para ajudar, foi até a mulher e disse:
Há algo que eu possa fazer para ajudar?
Não, padre, obrigada- disse ela. - Estava conseguindo toda a ajuda de que preciso, até que você me interrompeu!

2 de dez de 2011

DE ORAÇÕES E DE REZA-DORES

Sobre orações e rezadores:
Avó:
- Faz suas orações todas as noites?
Neto:
Oh, sim!
E todas as manhãs?
Não, não tenho medo durante o dia.
***
Velha senhora piedosa, depois da guerra:
- Deus foi muito bom para nós. Rezávamos e rezávamos, por isso todas as bombas caíam no outro lado da cidade!

***
Tão intolerável se tornara a perseguição de Hitler aos judeus, que dois deles resolveram assassiná-Io. Montaram guarda, armas em punho, em um lugar onde sabiam que o Führer deveria passar. Ele estava demorando muito e um horrível pensamento ocorreu a Samuel:
- Josué, disse ele - faça uma oração para que nada tenha acontecido ao homem!
Estavam acostumados a convidar a piedosa tia a acompanhá-Ios ao piquenique, todos os anos. Este ano, esqueceram. Quando o convite chegou à última hora, ela disse:
- Agora é tarde demais. Já rezei para chover.
 

1 de dez de 2011

O ENFADONHO

Um piedoso velho rezava cinco vezes por dia, enquanto seu sócio nos negócios nunca pusera os pés na igreja. E agora, ao completar 80 anos, rezou assim:
- Oh, Senhor nosso Deus! Desde que eu era jovem, nunca deixei passar um dia sem vir à igreja pela manhã e fazer minhas orações nas cinco ocasiões estipuladas. Nem um único movimento, nem uma decisão, importante ou insignificante, tomei sem primeiro invocar seu Nome. E agora, na velhice, dupliquei meus exercícios piedosos e rezo ao Senhor sem cessar, dia e noite. Contudo, aqui estou eu, pobre como rato de igreja. Mas olhe para meu sócio. Bebe, joga e, mesmo com sua idade avançada, anda em companhia de mulheres de reputação duvidosa, contudo, está nadando na riqueza. Duvido que uma única oração jamais tenha atravessado a barreira de seus lábios. Agora, Senhor, não peço que ele seja punido, pois isso não seria cristão. Mas, por favor, diga-me: por que, por que, por que o Senhor o deixou prosperar e por que me trata desta forma?
Porque - disse Deus em resposta - você é enfadonho demais!
A Regra em um mosteiro não era: "Não fale", mas "Não fale, a menos que posso melhorar o silêncio".
Não poderia o mesmo ser dito a respeito da oração?

30 de nov de 2011

A ORAÇÃO DAS CRIANÇAS

Um dia, Mulá Nasrudin viu o mestre-escola da aldeia levando um grupo de crianças para a mesquita.
- Para que as está levando lá? - perguntou.
- Há uma seca no país - disse o professor - e cremos que os clamores dos inocentes comoverão o coração do Todo-Poderoso.
- Não são os clamores, quer sejam inocentes quer criminosos, que contam - disse o Mulá - mas a sabedoria e o conhecimento.
- Como ousa fazer tal afirmação blasfema em presença destas crianças? - exclamou o professor.
Prove o que disse ou será denunciado como herege.
É muito fácil - disse Nasrudin.
Se as orações das crianças valessem para alguma coisa não haveria um mestre-escola em todo o país, pois não há nada que elas detestem tanto quanto ir à escola. A razão de você ter sobrevivido a essas orações é que nós, que sabemos mais do que as crianças, o mantivemos onde está.

29 de nov de 2011

A RESPOSTA ATRASADA DE LAKSHMI

Não adianta termos nossas preces ouvidas,
Se não forem ouvidas na ocasião certa:
Na Índia antiga dava-se muito valor aos ritos védicos, considerados tão científicos que quando os sábios rezavam para chover nunca havia seca. Foi assim que um homem pôs-se a rezar, conforme esses ritos, à deusa da riqueza, Lakshmi, implorando-lhe que o fizesse rico.
Rezou sem resultado durante dez longos anos, depois dos quais, percebeu de repente a natureza ilusória da riqueza e abraçou a vida de um desprendido no Himalaia.
Um dia, estava sentado em meditação, quando abriu os olhos e viu diante de si uma mulher extraordinariamente bela, brilhante e reluzente, como se fosse feita de ouro.
- Quem é você e o que está fazendo aqui? - perguntou.
- Sou a deusa Lakshmi a quem você entoou hinos durante doze anos - disse a mulher. - Apareci para conceder-lhe seu desejo.
- Ah, minha querida deusa - exclamou o homem - de lá para cá alcancei a graça da meditação e perdi o desejo da riqueza. Você chegou tarde demais. Diga-me, por que demorou tanto para vir?
- Para dizer a verdade - respondeu a deusa -, dada a natureza daqueles ritos que você realizava com tanta fidelidade, você merecera plenamente a riqueza. Mas, em meu amor por você meu desejo pelo seu bem-estar, não a dispensei.
Se tivesse escolha,
o que escolheria:
a concessão de seu pedido
ou a graça de estar em paz
quer ele fosse, quer não fosse concedido?

28 de nov de 2011

PODE A ORAÇÃO CONTROLAR O TEMPO?

Uma mulher idosa, entusiasta da jardinagem, declarou que não acreditava de forma alguma nas previsões de que algum dia os cientistas aprenderiam a controlar o tempo. Ela achava que tudo que era necessário para controlar o tempo era a oração.
Então, em um verão, enquanto estava viajando pelo exterior, uma seca atingiu o país e destruiu completamente seu jardim. Ficou tão transtornada quando voltou, que mudou de religião.
Deveria ter mudado suas crenças tolas.

27 de nov de 2011

O LUGAREJO SEMPRE RECEBIA AJUDA

O sacerdote do lugarejo era um santo homem, por isso todas as vezes que· as pessoas tinham problemas recorriam a ele. Então ele se retirava para um lugar especial na floresta e fazia uma oração especial. Deus sempre ouvia suas preces e o lugarejo recebia ajuda.
Para continuar a ler clique abaixo.

26 de nov de 2011

NARADA CARREGA UMA TIGELA DE LEITE

o sábio indiano, Narada, era devoto do Senhor Hari. Tão grande era sua devoção que um dia foi tentado a pensar que em todo o mundo não havia ninguém que amasse mais a Deus do que ele.
O Senhor leu seu coração e disse:
- Narada, vá a esta cidade às margens do Gangis, pois lá mora um de meus devotos. Morar em companhia dele lhe fará bem.
Narada foi e encontrou um lavrador que se levantava cedo, pronunciava o nome de Hari apenas uma vez, então erguia o arado e ia para os campos onde trabalhava o dia todo. Pouco antes de cair no sono à noite, pronunciava o nome de Hari mais uma vez. Narada pensou: "Como pode este rústico ser devoto de Deus? Vejo-o imerso o dia todo em seus afazeres mundanos".
Então o Senhor disse a Narada:
- Encha uma tigela até a borda com leite e ande por toda a cidade. Então, volte, sem derramar uma gota sequer. Narada fez como lhe fora ordenado.
- Quantas vezes se lembrou de mim, enquanto caminhava pela cidade? - perguntou o Senhor.
- Nem uma única vez, Senhor - disse Narada
- Como poderia, quando o senhor me ordenou que tomasse cuidado com aquela tigela de leite?
Disse o Senhor:
- Aquela tigela absorveu tanto sua atenção, que se esqueceu completamente de mim. Mas veja aquele camponês que, embora sobrecarregado com os cuidados de sustentar uma família, lembra-se de mim duas vezes por dia.

25 de nov de 2011

A PROFISSÃO DE DEUS É PERDOAR

É costume entre os católicos confessar os pecados a um sacerdote e receber dele a absolvição, como sinal do perdão de Deus. Ora, sempre há o perigo de que os penitentes usem isso como uma espécie de garantia, um certificado que os protegerá do castigo divino, confiando mais na absolvição do sacerdote do que na misericórdia divina.
É isso que Perugini, pintor italiano da Idade Média, estava tentando fazer quando estava morrendo. Decidiu que não iria se confessar se, com medo, estivesse tentando salvar a pele. Isso seria um sacrilégio e um insulto a Deus.
Sua· esposa, que não sabia nada da disposição interior dele, perguntou-lhe, certa ocasião, se não temia morrer sem se confessar. Perugini respondeu:
- Veja as coisas deste modo, minha cara: minha profissão é pintar e me sobressaí como pintor. A profissão de Deus é perdoar e, se ele for tão bom em sua profissão quanto fui na minha, não vejo razão alguma para ter medo.

24 de nov de 2011

A ORAÇÃO DO ALFABETO

Como hassídico:
Tarde da noite, um pobre lavrador no caminho de volta do mercado viu-se sem o livro de orações. A roda da carroça tinha se soltado justo no meio da floresta e ele estava aflito porque o dia ia se acabar sem que tivesse feito suas orações.
Por isso, esta é a oração que fez: "Fiz uma coisa muito imprudente, Senhor. Esta manhã saí de casa sem meu livro de orações e minha memória é tal que não consigo dizer uma única oração sem ele. Por isso, eis o que vou fazer: recitarei cinco vezes o alfabeto, bem devagar e o Senhor, que conhece todas as orações, poderá juntar as letras para formar as orações que não consigo lembrar".
E o Senhor disse a seus anjos: "De todas as orações que ouvi hoje, essa foi, sem dúvida, a melhor, porque veio de um coração simples e sincero". 

23 de nov de 2011

A ORAÇÃO DO SAPATEIRO

Um sapateiro veio ao Rabino Issac de Ger e disse: - Diga-me o que fazer na minha oração matinal. Meus fregueses são homens pobres que só têm um par de sapatos. Apanho seus sapatos no fim da tarde e trabalho neles a maior parte da noite; de madrugada ainda há trabalho a ser feito, para os homens terem os sapatos consertados antes de irem trabalhar. Agora minha pergunta é: o que devo fazer na minha oração da manhã?
- O que tem feito até agora? perguntou o rabino.
- Às vezes, faço a oração rapidamente e volto ao trabalho, mas aí sinto-me mal por causa disso. Outras vezes, deixo passar a hora da oração. Então, também tenho uma sensação de perda e, de vez em quando, ao levantar o martelo dos sapatos, quase posso ouvir meu coração suspirar: "Que azarado sou, pois não consigo fazer minha oração da manhã". Respondeu o rabino:
- Se eu fosse Deus, valorizaria mais esse suspiro do que a oração. 

22 de nov de 2011

TRANSFORME-SE EM FOGO

De As vidas dos patriarcas do deserto:
O Abade Lá chegou-se ao Abade José e disse: "Padre, conforme minha capacidade mantenho minha regrinha e meu jejunzinho, minha oração, minha meditação, meu silêncio contemplativo; e, conforme posso, purifico meu coração de maus pensamentos. O que mais devo fazer?"
Em resposta, o então ancião levantou-se. Estendeu a mão para o céu e os dedos ficaram semelhantes a dez lâmpadas de fogo. Disse ele: "Isto: transforme-se completamente em fogo",

21 de nov de 2011

O INVENTOR

Depois de muitos anos de trabalho, um inventor descobriu a arte de fazer fogo. Levou as ferramentas às regiões do norte cobertas de neve e ensinou a uma tribo a arte - e as vantagens - de se fazer fogo. As pessoas ficaram tão absortas nessa novidade que não se lembraram de agradecer ao inventor, que foi embora de mansinho. Sendo um daqueles raros seres humanos dotados de nobreza, não tinha nenhum desejo de ser lembrado ou reverenciado; tudo o que queria era a satisfação de saber que alguém se beneficiara com sua descoberta.
Para continuar a ler clique abaixo.

20 de nov de 2011

A ORAÇÃO DO DEVOTO DE VISHNU

Oração de um devoto do Senhor Vishnu:
"Senhor, peço-lhe que me perdoe por três pecados capitais: primeiro, fui em peregrinação a seus muitos santuários, esquecido de sua presença em toda parte; segundo, muitas vezes lhe pedi socorro, esquecendo-me de que o senhor está mais preocupado do que eu com meu bem-estar; e, finalmente, aqui estou pedindo perdão, quando sei que nossos pecados são perdoados antes que os cometamos".

PROFESSORES SÃO PROEZAS

O professor é uma pessoa muito importante. Quase sempre, ele ensina o aluno mais do que os próprios pais. Um bom professor influencia um jovem para toda a eternidade. As palavras dele dão a vocação da vida para muitos. Ele ensina seus discípulos a viver e não somente a ganhar conhecimento.
Para continuar a ler clique abaixo.

19 de nov de 2011

PÉS APONTADOS PARA MECA

Um santo sufi partiu em peregrinação a Meca. Nos arredores da cidade, deitou-se à beira da estrada, exausto pela viagem. Mal caíra no sono, foi acordado bruscamente por um irritado peregrino:
- Esta é a hora em que todos os crentes inclinam as cabeças em direção a Meca e você está com os pés apontando para o santo santuário. Que espécie de muçulmano é você?
O sufi não se mexeu; apenas abriu os olhos e disse:
 - Irmão, poderia fazer o favor de colocar meus pés onde não fiquem voltados para o Senhor?

18 de nov de 2011

A ORAÇAO DO BALÉ

O Mestre sentou-se com os discípulos na platéia.
Disse ele:
- Vocês já ouviram muitas orações e já disseram muitas. Esta noite gostaria que vissem uma oração .
Nesse momento, abriu-se a cortina e o balé começou.

17 de nov de 2011

O RABINO DANÇARINO

Conto hassídico:
Os judeus de uma cidadezinha russa esperavam ansiosos a chegada de um rabino. Ia ser um raro acontecimento, por isso passaram bastante tempo preparando as perguntas que iam fazer ao santo homem.
Quando finalmente ele chegou e todos se reuniram na prefeitura, o rabino percebeu a tensão no ar enquanto se preparavam para ouvir as respostas que lhes daria.
Em princípio ele não disse nada; apenas olhou-os nos olhos e cantarolou uma obcecante melodia. Logo todos começaram a cantarolar. Começou a cantar e eles o acompanharam. Balançou-se e começou a dançar em pomposos passos ritmados. A congregação seguiu o exemplo. Logo estavam tão envolvidos na dança, tão absortos nos movimentos que esqueceram tudo o mais na terra; dessa maneira, cada pessoa daquele grupo tornou-se inteira, foi purificada da fragmentação interior que nos afasta da Verdade.
Passou-se quase uma hora, antes que a dança se tornasse mais lenta até parar. Exaurida a tensão de seus íntimos, todos se sentaram na paz silenciosa que impregnava a sala. Então o rabino pronunciou suas únicas palavras da noite:
- Creio que respondi às suas perguntas.
Perguntaram a um dervixe por que ele adorava a Deus por meio da dança.
- Porque, respondeu adorar a Deus significa morrer para o ego; dançar mata o ego. Quando o ego morre todos os problemas morrem com ele. Onde não existe ego, existe Amor, existe Deus.

14 de nov de 2011

ESCRITURAS

A bela história de uma mãe e seus sete filhos. No capítulo sete de Macabeus, vemos a família “perfeita”. Sublinha a idéia que a observância de lei divina é muito mais importante que a vida. O rei Antíoco persegue terrivelmente os Judeus. Ele põe a mãe e os sete filhos na cadeia e, horrivelmente, mata cada um em sucessão. Entre outras desobediências à lei, ele manda que comam porcos (que é contra a lei judaica). A mãe diz “O Senhor Deus vê, e na verdade tem compaixão de nós, como anunciou Moisés pelo cântico que protesta abertamente nestes termos: E ele terá compaixão de seus servos” (2 Mc 7,6). O primeiro filho foi queimado. O rei tirou o coro cabelo, junto com os cabelos, do segundo. Cortou a língua do terceiro. Torturaram o quarto. Mataram o quinto e o sexto. A mãe encorajou os filhos a darem sua vida ao invés de quebrar as leis de Deus. Antes do martírio do sétimo, ela disse: “Eu te suplico, meu filho, olha o céu, olha a terra, contempla todas as coisas que neles existem, e reconhece que Deus as criou do nada e que a humana geração é feita da mesma maneira. Não temas este algoz, mas mostrando-te digno de teus irmãos, aceita a morte, a fim de que eu te encontre com teus irmãos no tempo da misericórdia” (2 Mc 7,28-29). Depois da morte cruel do filho caçula, chegou a vez da mãe.

13 de nov de 2011

ESCRITURAS

O Segundo Livro de Macabeus, principalmente, fala sobre o Templo de Jerusalém. A teologia é Deuteronomística (o pecado está castigado e o arrependimento traz a salvação). O livro não explica porque os inocentes sofrem, mas dá a idéia de que todo sofrimento é uma conseqüência do pecado. Destaca a idéia de que a cultura dos Gregos não pode acabar com o Judaísmo. A teologia indica que os Gentios (todos os não Judeus) podem ser usados para um castigo de Deus e finalmente, depois de arrependerem-se, são destruídos. A vitória vem por causa do amor de Deus. O livro é nacionalista e relata que os santos podem viver num mundo hostil seguindo as leis de Deus.

SILÊNCIO

O Príncipe queria falar com o seu pai. O Rei estava com a porta fechada. O filho esperou duas horas. Enfim o Rei o recebeu e perguntou: “Meu filho, o que você deseja?”.
Ele respondeu: “Queria falar contigo, mas antes quero falar com quem o senhor estava falando.”. O Rei estava fazendo as suas orações. O discípulo perguntou ao Mestre: “Qual é o melhor caminho para se chegar a Deus?”. O Mestre replicou: “Meditação.”. “O que é Meditação?”, perguntou o discípulo. Meditação é Silêncio; Silêncio é Meditação.
Para continuar a ler clique abaixo.

12 de nov de 2011

ESCRITURAS

O Primeiro Livro de Macabeus é uma reflexão do Judaísmo contra Helenismo. Antes, no livro de Sirácida (Eclesiástico), o autor queria convencer os jovens da importância da Lei de Moisés e do Deuteoronomismo. O Primeiro Livro de Macabeus foi escrito um século antes do nascimento de Jesus. Os Macabeus entraram numa guerra porque Antíoco IV Epífanes começaram as “abominações de desolação”, até construiu um altar para Zeus no Templo. Tentou acabar com a prática do Judaísmo. Uma família, cujo pai era Matatias, combateu Antíoco com força (167 A.C.). O seu filho, Judas, continuava a guerra. Depois dele foi Jônatan (164 – 162 A.C.), Simão (142 – 134 A.C.) e finalmente o famoso João Hircano I (134 – 105 A.C.). Seu filho, Aristóbulo I (104 A.C.), um traidor, gostava do Helenismo e pôs sua mãe e seus irmãos na cadeia, aonde sua mãe viera a falecer, pois não tinha o que comer lá. Finalmente, a cultura grega se estabeleceu. Os Macabeus são considerados como observadores da lei. O Primeiro Livro de Macabeus mostra que as vitórias são por causa da ajuda de Deus. Os Macabeus, uma família, embora perdendo sua vida, mostram que Deus é fiel e dá a vida eterna àqueles que seguem as suas leis.

11 de nov de 2011

ESCRITURAS

A estória de Ester aconteceu no reinado de Xerxes I (485-464 A.C.) também conhecido como Ahasuerus. Começa quando a Rainha Vashti desobedece ao Rei Xerxes negando um convite para um banquete. Depois de mandar Vashti embora, pelos planos de Mordekai, Ester foi escolhida como rainha. Antes disto, Mordekai tratava Ester como uma filha, pois seus pais haviam morrido; ele era o primeiro-ministro de Xerxes. Haman, um conselheiro e amigo de Xerxes tinha ciúme de Mordekai e queria matar todos os judeus; disse ao Rei que os Judeus queriam destruir os Persas. Xerxes decretou que todos os Judeus fossem exterminados. Mordekai rezou (Est 4,17-18) e pediu para Ester apresentar-se ao Rei pedindo a libertação dos Judeus. Primeiro a Rainha Ester rezou (Est 4,17k - 17z). Depois, contra a lei pérsica, ela apresentou-se a Xerxes. O Rei aceitou a Rainha: num banquete, Xerxes liberta os judeus. As intrigas de Hamon contra os Judeus vêm à tona. Depois ele vai ao quarto de Ester para pedir que ela falasse com o rei em favor dele. Xerxes entra e acha que Haman está beijando a rainha. Por isso, ele assina um decreto para matar Haman, sua família e todos os Agagites (tribo de Haman). Os judeus celebram esta estória com a festa de Purim.

31 de out de 2011

ESCRITURAS

A mensagem do livro de Judite é de que a vitória vem, não somente pelo poder humano, mas sim pelo Poder Divino. Deus pode libertar o seu povo quando Ele desejar e na maneira que quiser. Apesar do fato, que pode parece ridículo do ponto de vista humano, que a beleza de uma mulher santa pode conquistar um exército; neste caso é um fato. Só ignorantes põem sua confiança em poder humano e armas. A estória de Judite mostra que Holofernes é sem poder contra a vontade de Deus, quer dizer, a beleza de uma mulher fiel.

30 de out de 2011

ESCRITURAS

A história de Judite mostra como o Senhor Yaweh usou a beleza de uma viúva santa e rica para conquistar o exército de Nabucodonosor, comandado por Holofernes. Judite, com sua serva, saiu de noite e entraram no campo do comandante. Os guardas, conquistados pela beleza de Judite, deixaram-a passar. Falaram com Holofernes sobre a bela judia. Por três dias, Holofernes e Judite jantaram juntos. Judite fez uma rotina de ir à sua tenda rezar com sua serva. Na terceira noite, Holofernes, hipnotizado pela beleza dela, bebeu tanto vinho que entrou num estado de profundo sono. Judite pegou sua espada e decepou sua cabeça. Com a cabeça num saco, ela voltou à Betúlia onde a penduraram no muro. Os betulianos atacaram o exército inimigo, que não tinha mais líder. Betúlia foi salva. A Divina Majestade pode usar todas nossas qualidades e talentos para sua maior glória.

29 de out de 2011

ESCRITURAS

O livro de Judite foi escrito no segundo século, depois do livro de Tobit. A estória responde a uma nova crise quando Antíoco IV Epífanes conquistou a Síria e a Palestina. Este rei, além de impor a cultura Helenística, tentou acabar com as leis judaicas como a circuncisão e suas comidas típicas. A sua perseguição está escrita no Primeiro e Segundo Livros de Macabeus (Lembremos: a história da mãe e seus sete filhos que foram mortos de uma maneira terrível, assassinados pelo Rei Antíoco IV (2 Mc 7,1-42)). Na estória, Holofernes queria conquistar Betúlia. Os líderes tinham grande medo. Judite, uma viúva santa, muito rica e influente, insistiu para que os betulianos ficassem firmes. Tinham que rezar e se prepara para a guerra. Ela mesma tinha um plano. Usou a sua beleza para conquistar o exército de Nabucodonosor. A estória mostra como a beleza de uma mulher santa pode ser usada para destruir um exército hostil.

28 de out de 2011

ESCRITURAS

A estória de Tobit e Tobias mostra como Deus cuida daqueles que o servem. O pai era um homem que deu pão aos famintos e roupa aos pobres, também sepultou os mortos. Servia Deus pela ação da caridade. Descansando depois da refeição caiu um excremento de pássaro  em seus olhos e ficou cego. Ana, sua esposa, ficou triste porque Tobit mandou Tobias coletar uma dívida (em Nínive) e também ir à casa de Ragüel para se casar com Sara. Tobit nem soube que sete noivos morreram na noite de casamento com Sara. Há um episódio em que um peixe pulou da água e pegou o pé de Tobias, que estava nadando. O anjo que andava com ele na forma de um amigo falou “pegue o peixe. Guarde o coração e o fígado porque curam”. Quando Tobias ganhou Sara como esposa ele lavou-a com o fígado e o coração e, sobretudo, os dois rezaram e, voltando a Tisbé, a sua cidade natal, viveram por muitos anos. Também curou a cegueira de seu pai, seguindo as idéias do anjo, usando o fígado e o coração. Se for necessário, Deus mandará um Anjo para nos ajudar.

27 de out de 2011

ESCRITURAS

Por várias razões históricas, sete livros, que estão nas escrituras católicas, não estão nas escrituras evangélicas e judaicas: Judite, Tobit, Sabedoria, Sirácida, Baruc e I e II Macabeus. Os católicos chamam estes livros de deuterocanônicos enquanto que os outros chamam de apócrifos. A essência do livro de Tobit é contra a Helenização, que quer dizer, viver a cultura dos gregos que Alexandre, o Grande, queria impor após a conquista (332 A.C.). Os judeus ficaram divididos. Alguns ficaram em favor da Helenização e outros contra. A história de Tobit e Sara mostra que os costumes estritamente judaicos devem ficar permanentes. Por esta razão, Tobit (pai) mandou Tobias (filho) se casar com uma judia.

26 de out de 2011

ESCRITURAS

A Bíblia escrita antes do 5º século foi terminada durante a vida de Esdras e Neemias. Esdras era escritor e sacerdote. Neemias era um líder político e social. Os dois foram judeus conservadores que demandaram a observância dos Dez Mandamentos, à adoração do Senhor Yaweh no Templo e a observância das Leis e Instruções de Moisés. Eles queriam uma vida divina e não profana. A história Deutoronomística tem muitas leis. Os cristãos resumiram essas leis nos Dez Mandamentos e virtudes cardiais e morais. Cristo Jesus colocou tudo: “Mestre, qual é o grande mandamento na lei? E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas” (Mt 22, 36-40).

25 de out de 2011

ESCRITURAS

O ambiente para os livros de Esdras e Neemias é um período de 200 anos, quando Cyrus, rei da Pérsia (o atual Irã), liberta o povo de Deus da Babilônia (530 A.C.). Os dois grandes rios Tigres e Eufrates correm nos territórios babilônicos. Nem todos os Judeus voltaram para Judá, na parte sul da Palestina. Muitos deles tinham construído a sua vida bem, nos territórios entre os dois rios. O Livro mostra a liderança de Esdras e Neemias quando os primeiros exilados voltaram à Judá e reconstruíram o Templo sob o comando de Zorobabel e Josué (558-515 A.C.). Depois reconstruíram os muros de Jerusalém (445-398 A.C.). Existia uma tensão com os Samaritanos que antes foram capturados pelos Assírios (721 A.C.) e quando foram libertos, casaram-se com as Mulheres Assírias. Adoraram também os ídolos destas estrangeiras. Por esta razão, os Judeus não deixavam os Samaritanos ajudar na construção do Templo. Esta inimizade continuou até a época de Cristo, e terminou quando o General Romano Tito destruiu Jerusalém. Os Livros de Esdras e Neemias foram escritos no 5º século A.C.

24 de out de 2011

ESCRITURAS

As Crônicas são um resumo da história Deuteuronomística escrita pelos sacerdotes depois do exílio na Babilônia. Mostra as observações do sábado, o culto ao templo e as descrições litúrgicas e os Cânticos e serviços do Templo. Apresentam o amor divino do passado e a aliança com o Senhor Yaweh. Nunca acusa os líderes, como Davi e Salomão entre outros, da infidelidade para com Deus. Com muito orgulho, mostra a glória de seus reis. São livros positivos mostrando o amor de Deus e a fidelidade de seus servos. É tipicamente um livro que imita os livros de outras culturas da época que nunca condenam os reis. Por exemplo, nos escritos egípcios nunca lemos sobre uma culpa de qualquer rei. Só relata as conquistas e vitórias de seus líderes. Assim são os Livros das Crônicas.

23 de out de 2011

ESCRITURAS

A história Deuteronomistíca foi escrita parcialmente na vida de Salomão (950 A.C.). O resto foi escrito depois do exílio (500 A.C.). O esboço é a bondade de Deus e o pecado dos Judeus. Sempre termina-se com o amor de Deus. Davi queria construir o Templo. Ele notou que a glória de Deus existia numa tenda e ele vivia num palácio de Cedras. Depois de seu adultério com Bat-Sheba, o profeta Natan não deixou Davi construir o Templo. Salomão o fez. Os Livros dos Reis apresentam mulheres: Izébel, que servia Baal, e que continuamente tentou matar Elias. Tem as histórias de Bat-Sheba, e da viúva para quem Elias multiplicou azeite e a rainha de Sheba. Para nós, hoje, temos que ver como a cultura, política e vida social tem conseqüências boas ou ruins, dependendo da maneira com que nós servimos Deus: com amor e fidelidade ou na idolatria de nossas vidas.

22 de out de 2011

ESCRITURAS

 O Primeiro Livro de Reis fora da história de Davi, detalha o reinado de Salomão, a construção do Templo e a degeneração de Salomão na infidelidade. Os seus pecados e os de seus filhos causaram a divisão da Palestina para Israel e para Judá. O Segundo Livro de Reis fala sobre as monarquias de Israel e Judá. No norte, os reis foram, principalmente, pecadores. No sul, havia reis bons e maus. Finalmente a Assíria conquista Israel e anos depois os Babilônios destruíram o Templo, juntamente com Jerusalém e as famílias de Judá vão para o exílio. Nos últimos versículos de Segundo Reis, Ioiakin, o rei de Judá, foi perdoado e ficou amigo de Evil-Merodak, rei da Babilônia. Quando Cyrus, rei da Pérsia, conquistou a Babilônia (540 A.C.) os Judeus foram libertados. Esdras e Neemias reconstruíram o Templo e a cidade de Jerusalém com os seus muros. Este Templo permaneceu até o General Romano Tito (70 D.C.) destruir o Templo e Jerusalém novamente. Depois disto, os Judeus nunca reconstruíram um novo Templo. O culto deles está nas sinagogas.

21 de out de 2011

ESCRITURAS

Os Dois Livros de Reis são o fim da história deutoronomística que Inclui também, Deuteronômio, Josué, Juízes, 1 Samuel e 2 Samuel. Em Deuteronômio, a lei (instruções) está escrita; mostra as responsabilidades do povo de Deus. Josué apresenta a conquista da terra de Canaá.  Juízes fala como certos líderes militares conquistaram vários territórios. Os homens se casaram com as mulheres conquistadas que trouxeram os seus ídolos. O Livro de Samuel introduz o último juiz de Israel, que era o profeta que consagrou Saulo e depois Davi. O Segundo Livro de Samuel continua com a história de Davi, mostrando sua aliança com Yaweh. O seu filho, Salomão, começou a sua dinastia. Davi recebeu a promessa de que o seu reinado é para sempre. Mil anos depois, a genealogia de Mateus (cap. 1) mostra que Jesus é o descendente de Davi.
 

20 de out de 2011

ESCRITURAS

O Senhor Yaweh prometeu uma sucessão permanente a Davi: “Agora, pois, Senhor Deus, tu és o mesmo Deus, e as tuas palavras são verdade, e tens falado a teu servo este bem. Sê, pois, agora servido de abençoar a casa de teu servo, para permanecer para sempre diante de ti, pois tu, ó Senhor Deus, o disseste; e com a tua bênção será para sempre bendita a casa de teu servo” (2 Sm 7,2829). E o trono de Davi continua até o fim do mundo na igreja de Jesus Cristo: “Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo. E por eles me santifico a mim mesmo, para que também eles sejam santificados na verdade. E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela sua palavra hão de crer em mim” (Jo 17,17-20). Não podemos esquecer que Jesus Cristo é verdadeiramente da linhagem de Davi. “Jesus era filho, como se acreditava, de José, filho de Heli...” (Lc 3,23). Estas palavras querem lembrar a concepção virginal de Jesus. Assim o Velho Testamento é um trailler do Novo Testamento.

19 de out de 2011

ESCRITURAS

O segundo livro de Samuel fala sobre a ascensão de Davi como rei de Israel (2 Sm cap. 5). Mostra como Davi trouxe a Arca à Jerusalém. Ele energeticamente dançava: “Davi dançava rodopiando com todas as suas forças diante do Senhor – David estava cingido com um efod de linho” (2 Sm 6,14). Voltando para casa, Mikal, filha de Saulo, criticou Davi: “Como se fez honrar, hoje, o rei de Israel, desnudando-se, diante das servas de seus escravos, como faria um homem da ralé” (2 Sm 6,20). Davi respondeu: “Eu dançava para o Senhor Yaweh, não para elas. Para Yaweh dançarei e me abaixarei ainda mais” (2 Sm 6,21-22). Depois Davi rezou humildemente: “Queira, pois, abençoar a casa de teu servo, para que ela permaneça sempre na tua presença. Pois foste tu, Senhor Deus, que falaste, e pela tua benção a casa de teu servo será abençoada para sempre” (2 Sm 7,29). “E Mikal, filha de Saulo (por causa de sua crítica), não teve filho até o dia de sua morte” (2 Sm 6,23).
 

18 de out de 2011

ESCRITURAS

Os filhos de Eli, o grande sacerdote, eram vilões. Entre outros pecados, abusaram do povo que oferecia sacrifícios a Deus. Como conseqüência, Eli escolheu Samuel que vivia no templo com ele como o seu sucessor.  Por medo dos Filisteus, os israelitas pediram um rei. Samuel falou que um rei poderia ser muito egoísta e não seguir a direção dos profetas e nem obedecer a lei de Moisés. O Senhor Yaweh concedeu o desejo do povo e deixou Samuel consagrar o primeiro rei, Saulo: carismático, porém um pecador.  Várias vezes ele tentou matar Davi, que Samuel estava escolhendo para ser rei (não era tão cruel como Herodes que mandou matar inocentes (Mt 2,16)). Depois da morte de Saulo (1 Sm 31,1), Davi chegou a ser o rei de Israel e Judá, quer dizer, de todo o povo escolhido de Deus: ”O Senhor procurou para si um homem segundo o seu coração” (1 Sm 13,14). Apesar do amor de Deus para com Davi ele cometeu adultério com Bat-Sheba e planejou a morte de seu marido, Uriá. O profeta Natan, como castigo, não deixou Davi construir o templo. Salomão, nos dias de sua inocência, construiu o majestoso templo. Quinhentos anos depois (586 A.C.), os Babilônios destruíram o templo assim como Jerusalém (Is 21,9).
 

17 de out de 2011

ESCRITURAS

Personalidades são muito importantes nos livros da biblioteca da Bíblia. Em Samuel, que era o último juiz e que consagrou Saulo e Davi como reis, encontramos a mesma idéia. Haná rezando pede a Deus um filho. Acaba engravidando por causa de sua oração e do sacerdote Eli (é interessante notar que Eli pensou que ela estava bêbada quando chorava rezando). Em gratidão, mais tarde, Haná rezou seu cântico (1 Sm 2,1-11). O cântico de Maria na casa de Elisabete é semelhante (Lc 1,46-56). O Senhor Yaweh libertou o seu povo com o grande rei Davi e mil anos depois deu o Salvador da sua linhagem, em Cristo Jesus: “Jacó (na linha de Davi) gerou José, esposo de Maria de que nasceu Jesus, a quem chamam de Cristo” (Mt 1,16). Toda a velha biblioteca da Bíblia prepara para o nascimento do Cristo Salvador. A Tora que é o livro das leis e instruções do Velho Testamento acaba com a graça e o amor de Jesus Cristo, no Novo Testamento.

16 de out de 2011

ESCRITURAS

A teologia deuteronômica guia e corrige o povo de Deus. Sendo fieis às instruções, terão prosperidade e paz; desobedecendo receberão castigos pela natureza, invasões dos inimigos e exílios. Por lealdade e reverência devem guardar os mandamentos que Deus os deu com gratidão, graça e amor. Os livros de Samuel, por isso não contêm histórias no sentido moderno. Relata histórias teológicas demonstrando como Deus na sua bondade cuida de seu povo. Sempre temos que lembrar que a Bíblia não é um livro moderno; não têm cultura, nem ciência moderna. É um livro de teologia judaica do povo camponês e nômade. Existem duas maneiras de ler a Bíblia. Uma maneira é a histórica e científica. A outra maneira é a devocional. Cada vez que abrimos a bíblia para orar e meditar, lemos as palavras divinas em palavras humanas.  


15 de out de 2011

ESCRITURAS

Um e dois Samuel originalmente eram um único livro, como era e um e dois Reis e um e dois Crônicas. Diz se de autoria dos Septuagintas (há quem diga que setenta e dois rabinos traduziram a Bíblia hebraica para o grego, de onde temos as traduções de Latim e outras línguas). Os livros de Samuel relatam as estórias e histórias da entrada dos Israelitas em Canaã (1200 A.C.) até o exílio na Babilônia (587-586 A.C.). É uma história deuteronomístisca porque os autores basearam as suas teologias nos ensinamentos do livro Deuteronômio (600 A.C.). A mensagem básica é que YAHWEH libertou o povo do Egito e escolheu os Israelitas para ser o seu povo mais amado. Com Moisés no Monte Sinai o Senhor lhe deu os Dez Mandamentos e o Código de Santidade (Lev 17:23). Estas instruções e leis guiaram o povo de Deus no reinado dos reis e nos ensinamentos dos profetas.

14 de out de 2011

ESCRITURAS

Todo mundo conhece a estória de Sansão. Evidentemente poderia ser um mito com uma base na verdade. Sansão é diferente dos outros chamados Juízes, pois era um camponês. Não é líder de um exército e nem liberta Israel dos Filisteus. Indica o começo da libertação dos Filisteus que vieram do mar. Um anjo apareceu à mãe de Sansão e depois ao pai. Como resultado os pais consagraram Sansão como um Nazareno (o Nazareno era uma pessoa que fez um voto de não beber vinho, não comer carne impura e nem cortar os cabelos. Dedicaram a suas vidas ao Senhor). Sansão quebrou o voto várias vezes. Sansão também se casou com uma estrangeira, na cidade de Timná. Antes disso matou o leão e depois comeu o mel que colhera no crânio do cadáver. Era outro pecado. Sansão na festa de casamento pediu aos Filisteus que respondessem a um enigma. Depois Sansão matou muitos Filisteus. Voltando de uma viagem à sua casa, descobriu que sua esposa fora dada a outro Filisteu. Em vingança, Sansão pegou trezentas raposas e colocara fogo em suas caldas, queimando todos seus campos e casas. Sansão matou muitos Filisteus com uma queixada de jumento. Mais tarde Dalilá, sua nova namorada, descobriu o segredo do poder de Sansão, que estava em seus cabelos. Dormindo no colo de Dalilá, cortaram os cabelos de Sansão, que assim perdera suas forças. Furaram seus olhos e o jogaram na cadeia. Quando seu cabelo cresceu outra vez com a força de Deus,  Sansão apalpou as duas colunas do palácio matando os lideres dos Filisteus. Embora Sansão desobedecesse a Deus inúmeras vezes, ele se arrependera e chegou a ser o grande herói.

13 de out de 2011

ESCRITURAS

 A estória de JEFTÉ é uma composição de várias tradições e adições. Outra vez os israelitas  tinham pecado. Quando se arrependeram Deus manda um salvador. Desta vez é um ladrão e filho ilegítimo que não gostou da sua família porque eles o odiaram dele. Quando os Amonitas atacaram Israel o militar que eles chamaram foi Jefté. Os Amonitas queriam reconquistar o território que os israelitas capturaram quando fugiram do Egito. Jefté conquistou os inimigos. Ele fizera um voto de sacrificar a primeira pessoa que encontrasse saindo de sua casa em sua volta. (tais votos foram ilegais e pecaminosos : Lev 18:21) Outra vez os autores da Bíblia não condenaram um pecador, no caso Jefté. Quando ele chegou a casa a sua filha, com muita alegria dançando, cumprimentou seu pai. Jefté cumpriu com seu voto e matou a sua filha. Uma vez mais os autores não condenam os líderes (Jz 10:6.12.7; 10:6-12:7).

12 de out de 2011

ESCRITURAS

Na estória de Guideon seguimos o mesmo plano bíblico. O Senhor Yaweh manda um guerrilheiro para libertar o povo dos Midianitas. Guideon era um agricultor e fabricava muito vinho. Deus o chama para salvar Israel. Para testar o Senhor Yaweh, Guideon constrói um altar e em contradição aos sacerdotes de Báal, Deus mesmo manda um fogo para consumir o sacrifício do seu altar. Báal não pode fazer nada. Testando o Senhor Yaweh outra vez, Guideon põe um carpete no campo e pede a Deus por orvalho no carpete e que o campo fique seco. Aconteceu. Depois isso, Guideon chama muitos israelitas para a guerra. O Senhor falou que o exercito foi grande demais. Todos os soldados tinham que ir ao rio e aqueles que bebessem da água lambendo-a como cães seriam os soldados. Trezentos homens beberam assim. Com este grupo, Guideon conquistou os Midianitas. Depois o povo queria fazer de Guideon seu rei. Ele recusou. Os israelitas continuaram a pecar e adorar ídolos e o Senhor continuava a punir e salvá-los.

11 de out de 2011

ESCRITURAS

Deborá e Baraq é uma história e um belo poema. O rei Iabin ataca Israel e o seu general é Siserá. A guerra acontece no norte da Palestina. Deborá é uma profetisa e a quem o povo vem para julgamentos. Ela é a única juíza que verdadeiramente trabalha para resolver os problemas dos israelitas. Deborá também funciona como um oráculo. Baraq quer que ela vá com ele para a batalha, como Joanna d´Arc fez anos atrás para os franceses. Deborá responde que se ela for, a história vai louvá-la ao invés de Baraq. Iael a esposa de Héber ficou com os israelitas. Ela ajudou a vitória quando chamou o general Siserá para descansar em sua tenda. Quando Siserá adormeceu, cheio de vinho, ela pegou uma estaca e martelou-a em sua cabeça. Com a morte de Siserá, Deborá e Baraq ganharam a vitória (Jz 4:1-5:31). No capítulo cinco, o autor reconta esta história no poema intitulado “Cântico de Deborá”. Assim a glória vai à Deborá e não à Baraq. (Jz 4,1-5,31).

10 de out de 2011

ESCRITURAS

O primeiro juiz do livro de Juízes é Otniel. Israel, esquecendo do Senhor, começa a servir os Baalim e às Asherás. O Senhor está zangado e o rei de Aram-dos-Dois-Rios conquista Israel. O povo chora e fica arrependido. Yaweh manda um salvador, Otniel. Sempre é a mesma história. O Espírito de Yaweh pega o juiz e ele recebe poder e força que dá a capacidade para coisas extraordinárias. Como militar, Otniel liberta o povo. Depois começam pecar novamente e se desenrola mais estórias e histórias de outros juízes. (Jz 3,7-11)

9 de out de 2011

ESCRITURAS

O livro de Juízes fala sobre fatos das tribos individuais. Contando as estórias e histórias, os relatores aplicaram o que aconteceu com uma das doze tribos e aplicou a pan-Israel. Se estudamos o livro de Juízes, na forma em que está escrito, cobriria um período de 410 anos. Muitos dos fatos foram simultâneos e o livro atualmente cobre pouco mais de 100 anos. Temos que pensar como as tribos pensaram: eles contaram estórias teológicas e nem sempre acertaram corretamente com as datas. Assim é o caso de Josué, que era um líder militar que vivia no centro da Palestina da tribo de Efraim, porém a sua ação parece ser da tribo de Benjamim. Embora a ação de Josué fosse relativamente pequena, com o tempo as suas pequenas guerras estão aplicadas a toda Israel. Não podemos ler a Bíblia completamente com pensamentos modernos e científicos. Temos que lutar para pôr nossa mentalidade na época da antiga Israel.

SABOREANDO NA VIDA

            Escrever sobre a anatomia de nosso corpo e fazer o mesmo excitante e interessante. É um trabalho artístico. Requer um exímio sentido, como Mozart tinha na percepção do tom. Apreciarmos nossa língua, um órgão muito importante e humilde de nossa boca, é difícil. Vamos tentar!
Para continuar a ler clique abaixo.

8 de out de 2011

ESCRITURAS

Juízes fala sobre o exílio na Babilônia (586 AD). Foram conquistados por causa dos seus pecados. Quarenta anos de arrependimento ganhou a libertação com Cyrus, o Rei da Pérsia. Juízes é um livro de esperança. Algumas histórias são os seguintes:  O tribo serve Baals e  Othniel salva o povo.  Barak é um líder militar e usa uma mulher para ajuda-a conquistar seus inimigos.  Gideon usa trezentos homens que bebe água com a boca para conquistar o grande exército dos Midianites.  Jephtah sacrifica a sua filha por que ela é a primeira a ser vista depois de sua vitória. Samson na sua cegueira destrói o palácio dos Philistines.
Sempre lembramos que a Bíblia no original com todas as suas partes e a inspiração de Deus. Em nossa “comunidade da fé” nos estamos inspirados no momento interpretando as linhas da Bíblia para nos mesmos.
 

7 de out de 2011

ESCRITURAS

Juízes fala sobre as estórias e historias de Israel desde a morte de Josué até a chegada de Samuel. Fala sobre os heróis e várias tradições antes a monarquia.  O livro tem um prólogo; a migração da tribo de Dan, e a guerra civil contra Benjamin. Os Juízes são carismáticos e militares. Só Débora foi verdadeiramente uma Juíza (4.4-5). Alguns foram salvadores.  Libertaram o povo dos inimigos. Originalmente os heróis foram locais. Os escritores exageraram as histórias e mitos e fizeram os chegarem a serem universais. Mostra como o pecado pega castigo, e arrependimento ganha outra vez o amor de Deus.

6 de out de 2011

ESCRITURAS

O livro de Juízes fala sobre fatos das tribos individuais. Contando as estórias e histórias, os relatores aplicaram o que aconteceu com uma das doze tribos e aplicou a pan-Israel. Se estudamos o livro de Juízes, na forma em que está escrito, cobriria um período de 410 anos. Muitos dos fatos foram simultâneos e o livro atualmente cobre pouco mais de 100 anos. Temos que pensar como as tribos pensaram: eles contaram estórias teológicas e nem sempre acertaram corretamente com as datas. Assim é o caso de Josué, que era um líder militar que vivia no centro da Palestina da tribo de Efraim, porém a sua ação parece ser da tribo de Benjamim. Embora a ação de Josué fosse relativamente pequena, com o tempo as suas pequenas guerras estão aplicadas a toda Israel. Não podemos ler a Bíblia completamente com pensamentos modernos e científicos. Temos que lutar para pôr nossa mentalidade na época da antiga Israel.

ESCRITURAS

Deuteronômio dá doutrina dura aos Judeus. É como “teologia de liberação”. A finalidade é assistir os Judeus que eram escravos na Babilônia (587 A.C.). É um livro de esperança quer dizer, “obedece e vive ou desobedecer e morrer”: “Vês aqui, hoje te tenho proposto a vida e o bem, e a morte e o mal; porquanto te ordeno hoje que ames ao SENHOR teu Deus, que andes nos seus caminhos, e que guardes os seus mandamentos, e os seus estatutos, e os seus juízos, para que vivas, e te multipliques, e o SENHOR teu Deus te abençoe na terra a qual entras a possuir.Porém se o teu coração se desviar, e não quiseres dar ouvidos, e fores seduzido para te inclinares a outros deuses, e os servires, então eu vos declaro hoje que, certamente, perecereis; não prolongareis os dias na terra a que vais, passando o Jordão, para que, entrando nela, a possuas; os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vós, de que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe pois a vida, para que vivas, tu e a tua descendência, amando ao SENHOR teu Deus, dando ouvidos à sua voz, e achegando-te a ele; pois ele é a tua vida, e o prolongamento dos teus dias; para que fiques na terra que o SENHOR jurou a teus pais, a Abraão, a Isaque, e a Jacó, que lhes havia de dar”. ( Deut. 30:15-20)

5 de out de 2011

ESCRITURAS

Quem escreveu Deuteronômio? Os anciões do livro de Levítico e os líderes durante o exílio.  Das tradições Judaicas eles concluíram com a sua teologia para dar uma nova maneira de viver para os Israelitas. Era uma nova visão da vida. Dá as bênçãos que o povo recebe quando vive bem, e as misérias que vem de desobediência da Lei. Mostra uma aliança com o senhor Javé. Na maneira em que está escrito consiste em quatro palestras de Moisés à Israel. É semelhante em forma a Sermão da Montanha de Mateus. (Mt cap: 5 e 6). Fala que para conhecer e amar Deus temos que amor nosso próximo e fazer a justiça. Mostra como em Mateus, Marcos e 1 João: para amar Deus temos que amar nosso próximo.

4 de out de 2011

ESCRITURAS

Quem escreveu Deuteronômio? Os anciões do livro de Levítico e os líderes durante o exílio.  Das tradições Judaicas eles concluíram com a sua teologia para dar uma nova maneira de viver para os Israelitas. Era uma nova visão da vida. Dá as bênçãos que o povo recebe quando vive bem, e as misérias que vem de desobediência da Lei. Mostra uma aliança com o senhor Javé. Na maneira em que está escrito consiste em quatro palestras de Moisés à Israel. É semelhante em forma a Sermão da Montanha de Mateus. (Mt cap: 5 e 6). Fala que para conhecer e amar Deus temos que amor nosso próximo e fazer a justiça. Mostra como em Mateus, Marcos e 1 João: para amar Deus temos que amar nosso próximo.

3 de out de 2011

ESCRITURAS

O novo testamento cita os textos de Deuteronômio quase 200 vezes.  Foi muito importante para Israel antiga. Preservou as tradições orais e escritas do Judaísmo e deram direção para a vida de Israel. Foi uma ponte entre a religião antiga e a fé do Judaísmo. Deuteronômio é um exemplo da pregação levítical. Deu a base de existência durante o exílio Babilônico. Para mim pessoalmente o Livro é super importante porque nos chama a amar Deus. “Amarás, pois, o SENHOR teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças. E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração”; (Deut 6: 5)
 

2 de out de 2011

SENSAÇÕES CORPORAIS

           Tudo que temos nos foi dado. Nada é nosso. Começamos como uma célula, pelo amor de nossos pais. Até se tornar jovem ou adulta, esta célula multiplicou-se dez trilhões de vezes. Geralmente tudo funciona bem.
            Para entendermos nossa existência e a beleza de nossa vida, é maravilhoso sentirmos as sensações de nosso corpo.
Para continuar a ler clique abaixo.

ESCRITURAS

O livro de Deuteronômio é um dos mais importantes livros das Escrituras Hebraicas. Fala sobre as idéias de Josué, Juízes, Samuel e Reis. Tinha influência sobre Oséias, Esdras e Jeremias. A comunidade de Qumran interpretou Deuteronômio para a essência da sua doutrina. Influenciou a Mishnah ( que é uma parte de Talmud que são instruções da lei oral dos Rabis desde o primeiro século antes de Cristo). Também influencia o Talmud (que é basicamente as escritas da lei oral tradicional). Todas as instruções e leis orais começaram mais ou menos 1.000 anos antes dos cinco livros da Bíblia que chamam o Pentateuco.
 

1 de out de 2011

ESCRITURAS

O livro de Êxodo é muito importante na América Latina que é o local de “Teologia de liberação”. Lemos o texto contra as exploitação que é a história da América do Sul. Liberação é um processo, não um resultado. É contra a manipulação humana e demanda transformação genuína. O livro de Êxodo mostra que precisamos de novos profetas como Moíses que deu liberdade ao seu povo. Não podemos servir Faraós que acham que são divinos. O livro indica que miséria é mal. Nos dá esperança. Hoje a palavra de Deus em Êxodo tem importancia e é válida.

30 de set de 2011

ESCRITURAS

O livro de Êxodo é literatura popular. Não é ciêntífica. Nos milagres de Moisés o Livro apresenta exageros. Para ler o livro do Êxodo temos que meditar  sobre a maneira em que os escritores escreveram na  época de Salomão. Os peritos falam que Êxodo vêm de  três peritos: Os Yahwistas, os Eloistas e os Sacerdotes. Inspiração divina não tira completamente a tendência de colocar idéias humanas e pessoais. Quem estudam misticismo sabe que os santos como Santa Tereza de Ávila adicionem as suas idéias suibconscientes à Revelação Divina. Quem estuda e prega a Bíblia tem que considerar estas tendências.

29 de set de 2011

ESCRITURAS

Os Israelitas foram um grupo que cuidavam de gado e cordeiros. Foram um povo que viviam em tendas e ficavam onde tinham feno para os animais. Os Egipcios durante 400 anos depois do Patriarca José fizeram escravos deste povo. O grupo era pequeno. No deserto de 40 anos chegaram ser um povo de 12 tribos. O ano do êxodo era numa época de 13 séculos antes de Cristo. O Faraó era  Ranses II, um grande construtor e por isso precisava de muitos escravos. Os Judeus saíram do Êgito no local que hoje nós conhecemos como Cairo. Tanto à história como a antropologia e a Bíblia mostram que o êxodo foi um fato.

28 de set de 2011

ESCRITURA

O livro do Êxodo fala sobre a graça divina, o amor humano,  o pecado,  a ajuda divina, o perdão e a misericórdia. Depois no sexto século o segundo Isaías chamou a volta de Babilonia para Jerusalém como um segundo êxodo. “Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do SENHOR; endireitai no ermo vereda a nosso Deus.Todo o vale será exaltado, e todo o monte e todo o outeiro será abatido;  o que é torcido se endireitará, e o que é áspero se aplainará”. (Is. 40, 3). Os Egipcios não falam nada sobre a fé e o êxodo de Israel porque eles só louvaram os seus Faraós. Moisés com os seus milagres não ajudará a históriografia do Êgito. Na comunidade da fé acreditamos na glória de Israel.

27 de set de 2011

ESCRITURAS

Êxodo mostra como os escravos Israelitas saíram do Egito. O senhor Jahweh entrou verdadeiramente na vida deles falando: “Eu sou o SENHOR teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Não terás outros deuses diante de mim”. Israel chegou ser o povo de Deus. “E disse o SENHOR: Tenho visto atentamente a aflição do meu povo, que está no Egito, e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores, porque conheci as suas dores”. (Ex. 3, 7) “Portanto desci para livrá-lo da mão dos egípcios, e para fazê-lo subir daquela terra, a uma terra boa e larga, a uma terra que mana leite e mel; ao lugar do cananeu, e do heteu, e do amorreu, e do perizeu, e do heveu, e do jebuseu”. (Ex. 3, 8). Assim os israelistas ficaram o povo de Deus.

26 de set de 2011

Encontro de Conselhos Municipais sobre Drogas 2011

ESCRITURAS

Gênesis é a história real de vários indivíduos e a origens de muitas coisas: o mundo, o homem, o pecado, a civilização, e as tribos de Israel. Contém temas teológicos importantes: Deus vivo e pessoal, homem criado na imagem de Deus, homem pecador, a promessa inicial de um Redentor (3, 15), promessa da Aliança Divina com Israel. Usa as formas e estruturas peculiares a literatura do Oriente Médio Antiga e é básico para todos os livros da Bíblia. Faz comentários sobre Noé, a Torre de Babel, a histórias de Abraão, Isaac e Jacó. Termina com a morte de José.

25 de set de 2011

ESCRITURAS

O autor sacerdotal de Gênesis usa a palavra Elohim. Escreveu durante o exílio Babilônico (550 A.C). O escritor mostra a transcendência de Deus e não usa palavras antropomórficas. Gênesis abre a criação segundo os sacerdotes (Gn 1,1). Também escreve sobre as genealogias que dá as estruturas ao livro. Há quem diga que o autor sacerdotal é responsável para a combinação das idéias da Yahwismo e Elohismo e a edição final de Gênesis.

SENSAÇÕES

Por que nossas sensações nos ajudam a descansar e a relaxar, enquanto que pensar nos cansa?
            Nossas atividades sensoriais nos relaxam e o trabalho cerebral, de vez em quando, causa dor-de-cabeça. Integrando-nos com nossos sentidos, temos paz. Integrando somente nossos pensamentos, causa dor. Benedito perguntou a um caipira: “Quando quer ir à cidade?”. “Quando meus pés me disserem para ir”, respondeu.
Para continuar a ler clique abaixo.

24 de set de 2011

ESCRITURAS

Deus Elohim começou em Exodus 3:14 onde Yahweh revelou-se a Moisés. A palavra Elohim substituiu a palavra Yahweh no norte de Israel no século nono A.C. Em Gênesis 22 o autor de Elohismo mostra a sua grandeza. Escreve sobre sonhos e anjos como meios de comunicação divinos. Não tem ligação face -a- face com Yahweh. O autor de Elohismo tenta justificar, explicar e não dar importância aos pecados dos patriarcas. Por isso o livro não fala sobre castigos para Abraão quando mentiu sobre a sua esposa chamando-a “irmã” para Abimeleque (Gn 20:1-18) .

23 de set de 2011

ESCRITURAS

Yahweh (Eu Sou Quem Sou) é a primeira fonte de Gênesis (1000 A.C) na época de Davi e Salomão. As histórias e estórias são vividas, coloridos e bem detalhados. As ações, movimentos e palavras das personagens são bem escritas. Não passa julgamento moral. Dá imagens antropomorficos do senhor Yahweh que ativamente vive com o seu povo. Começa com Abraão  (Gn 2:4b-31) que vai ter mais filhos do que as estrelas do céu. É uma beleza espiritual para nossa instrução.

22 de set de 2011

ESCRITURAS

A formação de Gênesis é a consolidação de Israel que chegou ser uma nação quando entrou na terra de Canaã. Era uma federação de doze tribos que tinha uma aliança com o senhor Yahweh. O Exodus foi o momento de nascimento de Israel. As tribos escreveram as suas tradições que falaram sobre Deus e o início do mundo. Deus sempre existia e ficou com o seu povo. Tudo isso começou com Abraão quando Deus prometeu fazê-lo uma grande nação. Quando os Israelitas escreveram as suas várias tradições chegaram o livro que se chama Gênesis que se dividem em quatro:  Yahwistica, Eloistica, Sacerdotal, Deuteronômistico.

21 de set de 2011

ESCRITURAS

O livro de Gênesis de vez em quando é difícil. É um livro muito antigo e contém estórias, sagas e mitos. É uma parte da Bíblia e fala sobre Deus que transcende tempo e espaço. Tem quatro mil anos de distância de nós. Gênesis é um livro pré-científico que é diferente de nosso mundo científico. Para entender Gênesis temos que entrar no mundo antigo. Assim podemos saber o que Gênesis quer dizer para nós.

20 de set de 2011

ESCRITURAS

Para entender bem as escrituras temos que ver o “autor”. Muitos peritos põem  ênfases a história e a vida do autor. Também é importante estudar o ambiente político e religioso do autor e ver para quem ele está escrevendo. Tendo entendido essas idéias é mais fácil interpretar o que os textos querem dizer.  Hoje procuramos entender para quem as escrituras foram escritas; quer dizer, “o recipiente”. Várias vezes o recipiente tem idéias errôneas sobre a história do mundo e a religião. Também a gente numa situação de opressão política,  econômica e religiosa vai interpretar a Bíblia diferentemente de um povo seguro e confortável. Hoje em dia espiritualidade não é exclusivamente individual.  Não temos “eu” porém “nós” na espiritualidade. Interpretamos a Bíblia na comunidade da Fé. 

19 de set de 2011

ESCRITURAS

 Nos primeiros séculos da Cristandade o foco era principalmente na “Interpretação” da mensagem de Deus.  Hoje entendemos quatro influencias: literal, alegórica, moral e escatológica. O sentido literal quer dizer que estudamos exatamente o que as palavras querem dizer. Assim como pais freqüentemente não entendem as palavras dos filhos nós não endentemos os sentidos das palavras da antiguidade. Por isso temos problemas. O sentido alegórico pode ser como “Maria pegou a parte melhor porque sentava aos pés de Jesus. Morta trabalhando pegou segundo lugar” (Lc 10.38). O sentido moral é para nutrir a vida interior do povo de Deus. Muitas vezes negligenciamos o sentido original como justiça e responsabilidades sociais. O sentido escatológico indica a glória do futuro Reino de Deus (Ap. caps. 21.22).

18 de set de 2011

ESCRITURAS

Hermeneutics quer dizer “interpretação”. Exatamente que quer dizer a Bíblia? Qual interpretação é correta?  Para responder temos que ver três coisas: o autor; a mensagem; e o recipiente. Quando todas as pessoas pertenciam a uma comunidade como os primeiros Israelitas não tinham problema. Quando levaram a varias diferentes comunidades tinha que entender quem era o autor, a mensagem e como o novo grupo estava recebendo a palavra de Deus. Os primeiros Cristões prestaram atenção principalmente a mensagem. Hoje temos quatro divisões: literal, alegórica, moral e escatológica. Por estas razões muitas pessoas falam de maneiras diferentes sobre os textos da Bíblia. A Igreja Católica demanda oficialmente a interpretação de um texto: “ Isto meu corpo, isto meu sangue” (1Cor 11, 17-34). Segundo a fé Católica Jesus Cristo glorificado está na “Santa Hóstia e a Santa Cálice”. Peritos, indivíduos e pregadores são livres na força do Espírito Santo para interpretar os outros textos.

QUEM SOMOS NÓS?

            A questão mais importante de nossas vidas é “Quem somos nós?”. Freqüentemente nossos familiares estão vivendo em nós. Às vezes em cada texto, em pensamentos, palavras e sentimentos, e uma crença errada, mecanicamente nos dirige. É muito melhor tomar consciência daquilo que estamos sentindo, perceber aquilo que se passa em nossa mente e em nosso estado emocional. Temos que pensar quem somos nós mesmos e não aceitar as idéias passadas por nossos pais, as dos colégios e as do ambiente. Temos que observar o que está acontecendo dentro de nós e ao nosso redor.
Para continuar a ler clique abaixo.

17 de set de 2011

ESCRITURAS

 A Douay-Rheims versão das Escrituras era exclusivamente a Bíblia autoritária na Igreja Católica até 1943 quando o Papa Pio XII escreveu “Divino Afflante Spiritu” pedindo os peritos para voltar aos manuscritos na linguagem original querendo produzir novas traduções. Agora só no Brasil tem algumas 23 versões da Bíblia. Uma das traduções melhores é a Bíblia de Jerusalém (1954). Cada tradução tem pontos positivos e negativos. É difícil dar uma boa tradução as palavras de outras línguas. De vez em quando perde o sentido original da Bíblia quando os peritos tentam por as Escrituras na língua comum da rua. Os peritos devagar estão usando metodologias melhores para dar “a palavra de Deus” ao povo de Deus.

16 de set de 2011

ESCRITURAS

Como cresceu as Tradições Bíblicas? Foram atualizado pelas mudanças políticas, sociais  e religiosas.Requeriam novas  expressões da fé. Eventos como a destruição do Templo de Salomão durante o Exílio Babilônia (587 – 538 B.C) e a destruição doTemplo de Herodes(70 C.E) causou mudanças nas matérias da Tradição. As dissolução das tribos de Israel e um rei como Saulo e Davi causou outras mudanças nas narrativas.Chegaram várias divisões das idéias divinas: Javistas, Eloistas, Sacerdotais e Deuteronomistas. Quando os peritos de Salomão (950 B.C) escreveram as palavras da Bíblia tinham que combinar todos estas interpretações. A raiz Bíblica,e  inspiracional, porém,  ficou como a inspiração de Deus nas palavras humanas. A comunidade da fé viva as Escrituras.

15 de set de 2011

ESCRITURAS

É a Bíblia normativa e viva hoje? Qualquer pessoa pode ser impressionado profundamente por qualquer literatura inspiracional. Aquele que tem fé aceita os textos Bíblicos. Os textos explicam a fé e dá um sentido correto da vida. As inspirações são normas que dirigem a vida dos crentes.Tem autoridade para o povo de Deus. A  Bíblia fala, e o povo interpreta as escrituras como uma norma do passado que é operativa hoje. Aqueles que crêem tem os escritos Bíblicos como uma revelação de Deus. A memória histórica e divina são a raiz da revelação hoje. O cristão aplica a Bíblia á sua vida.

14 de set de 2011

ESCRITURAS

Os profetas e outros líderes religiosos interpretaram corretamente a palavra de Deus. Freqüentemente o povo não aceitou as idéias divinas. Só mais tarde os discípulos dos profetas e o povo entenderam quais  proclamações proféticas foram autenticas. Isto quer dizer que os pronunciamentos Bíblicos devagar foram aceitas. Mais tarde os profetas e outros líderes proclamaram as tradições. Outros redefiniram as idéias e a comunidade da fé viva afinal aceitaram e viveram os textos. Devagar as tradições foram escritas e temos as Escrituras.

13 de set de 2011

ESCRITURAS

As tradições de Israel tinham diversidade como as duas historias da criação (Gen 1:1-2 e Gen 2:4-25). Outro exemplo seria os textos sobre a conversão de Paulo: (Gal 1:13-17, At 9:1-9 e 22:6-11 e 26:12-18). Vários autores na sua maneira escreveram sobre a inspiração de Deus com palavras humanas. Não pensaram muito em locais ou tempo. Queriam escrever teologia e espiritualidade. Afinal a autoridade da comunidade de fé definiu o que fosse a inspiração de Deus. De fato autoridade Bíblica é uma interação entre tradição autentica e a comunidade viva de fé. Aplicaram os textos escritos à sua vida atual.

12 de set de 2011

ESCRITURAS

Porque temos tradição? Tradição é uma idéia básica relativa a identidade  da comunidade Cristã ao redor do Mar Mediterrâneo. Tradição mostrou ao povo a sua identidade. Por exemplo, os Israelitas chamaram-se “O Povo de Deus”. Acreditaram que foram o Povo de Deus e esse mostrou-lhes como devem viver na sua história. Queria dizer que Deus o chamou e estava liderando-os e protegendo-os. Acreditam que receberam a revelação divina e viviam na sua comunidade de fé segundo estas regras. Outro exemplo é a Tora de Moises que é a mesma coisa como o Pentatéuco. Nos seus momentos melhores viveram segundo aquela lei. Os profetas como Isaías e outros pregaram a lei e os Dez Mandamentos. Estas idéias foram mais orais do que escrita.

11 de set de 2011

TRINDADE

Cada um dos quatro Evangelistas escrevem sobre o Batismo de Cristo que podem ser entendido como indicações da doutrina da Trindade ( Mt 3, 16-17 ) E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele.E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo. ( Mc 1, 10-11 ) E, logo que saiu da água, viu os céus abertos, e o Espírito, que como pomba descia sobre ele.E ouviu-se uma voz dos céus, que dizia: Tu és o meu Filho amado em quem me comprazo. ( Lc 3, 21-22 ) E aconteceu que, como todo o povo se batizava, sendo batizado também Jesus, orando ele, o céu se abriu;E o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea, como pomba; e ouviu-se uma voz do céu, que dizia: Tu és o meu Filho amado, em ti me comprazo. ( Jo 1, 32-34) E João testificou, dizendo: Eu vi o Espírito descer do céu como pomba, e repousar sobre ele.E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar com água, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito, e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo.E eu vi, e tenho testificado que este é o Filho de Deus.



 

QUEM SOU EU?

            Um elefante gozava as delícias de um banho num poço fresquinho da sua floresta, quando um rato chegou e exigiu que o elefante saísse. “─Não saio não”, disse o elefante, “─não me perturbe enquanto me divirto!”. “─ Pois insisto em que saias”, disse o rato. “─ Sair por quê?” perguntou o elefante. “─ Somente te direi quando saíres e deixares o poço”, disse o rato. “─ Pois eu não saio”, então disse o elefante. Mas, de fato saiu, pesadamente, do seu poço, postou-se diante do ratinho e perguntou: “─ Mas por que desejava que eu saísse?”. “─ Só queria saber, disse o ratinho, se estás usando o meu calção de banho.”
Para continuar a ler clique abaixo.

10 de set de 2011

TRINDADE

No Velho Testamento o mistério da Trindade não foi revelado ao povo escolhido. Poderia ser porque  as religiões dos vizinhos  forem  poleteístico e Deus não queria revelar mais do que a sua unidade. Tinha várias prelúdios da Trindade como ´´ A palavra de Deus ´´ ( Sl 32, 6 ) Pela palavra do SENHOR foram feitos os céus, e todo o exército deles pelo espírito da sua boca.  E o Espírito de Deus está em ( Is 63,14 ) Como o animal que desce ao vale, o Espírito do SENHOR lhes deu descanso; assim guiaste ao teu povo, para te fazeres um nome glorioso. Deus estava preparando o seu povo escolhido para a futura revelação da Trindade.

9 de set de 2011

TRINDADE

No novo Testamento a evidencia mais velha da Trindade vem das epistolas de São Paulo (2 Cor  13, 13) Todos os santos vos saúdam.A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo seja com todos vós. Amém. 1 Cor 12, 4-7 Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo.E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil. A evidencia da Trindade é somente explicitamente escrita na formula de batismo ( MT 28, 19 ) Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Os quatro Evangelhos tem muitos outras indicações porém nem tão explicita como é Mateus.

8 de set de 2011

TRINDADE

 Léo XIII na Encíclica sobre a  missão do Espírito Santo ´´ Divinum Ilud munus´´ escreveu na primeira parte sobre o mistério do dogma da Santíssima Trindade. O resto da Encíclica elaborou a atividade do Espírito Santo na Igreja e nas almas dos cristãos. Escritores espirituais dão ênfases a ´´apropriação´´ das pessoas.  Livros de catecismo moderno na primeira parte dão a revelação bíblica do Logos ( Jesus ) e do Espírito e terminam com o Dogma da Trindade.  Só com muita preparação podemos pregar a Trindade econômica ( oikos, casa )  e eminente.  O povo cristão fica muito feliz de ouvir como Deus, Teologicamente falando, está por dentro.

7 de set de 2011

TRINDADE

 Como podemos pastoralmente ensinar ao povo cristão e pregar a Santíssima Trindade? Sendo humanos  vivemos pelo cinco sentidos e nossas sensações. É  difícil falar sobre a auto- comunicação da essência divina. Biblicamente falando, é muito mais fácil pregar os quatro Evangelhos e a vida, milagres, crucificação e ressurreição de Cristo e a consumação do mundo quando Jesus virá nas nuvens para pegar os vivos e os mortos. Porém, se destacamos a auto- comunicação da Trindade na geração do Filho e a aspiração do Espírito Santo é relativamente fácil.  Já pensou quantas milhares de vezes nós fizemos ´´o sinal da cruz´´ e rezamos o Credo que dá a estória tríplice do Pai, Filho e Espírito Santo ? Requer muita criatividade
 

6 de set de 2011

TRINDADE

Justino  e Teófilos escreveram que a Palavra e o espírito não podem ser separados do Pai, a essência divina, porque ambos são Deus. Justino fala que a Palavra é  consciência de Deus e por isso vem da interioridade da essência Divina, também apesar disso é completamente inseparável de Deus Pai Athenagoras estende está imagem a terceira pessoa dizendo que o Espírito é a efluênça e amanação de Deus Pai. 

5 de set de 2011

TRINDADE

 Nas pregações das Igrejas e os estudos de “como” é Deus, relativamente é pouco que  pregam sobre a Santíssima Trindade.  Apesar disso em todas as nossas liturgias recitamos o Credo que foi introduzido no quarto século. O Credo indica claramente o que nós acreditamos e dá uma pequena história de cada pessoa (subsistência). Adiciona o que espiritualmente cremos e vivemos a Vida de Deus Trino. Embora os Padres primitivos da igreja descrevam as Três Pessoas nenhum deles explicaram como o Pai e o Filho e o Espírito Santo são relacionados internamente (Imanência) com Deus Pai. Devagar os Apologistas escrevendo contra o Politeísmo.  Embora aceitassem  em alguma maneira o Monoteísmo do Judaísmo  começaram elaborar o fato que a Palavra  e o Espírito não podem ser separados de um só Deus, o Pai.  

4 de set de 2011

TRINDADE

Para a nossa vida espiritual e para entender a “historia de Salvação” temos que afirmar uma conexão entre a Santíssima Trindade e nós.  Para viver o mistério de salvação temos que conhecer a doutrina da Essência Trina e adorar Deus Trino, a Divina Majestade.  É necessário contemplar sobre a posição central da doutrina do Deus Trino.  O Deus do Novo Testamento tem que ser visto como Deus Trino e livre desde toda a eternidade e com a liberdade de se auto-comunicar.  Sem Deus Trino temos o perigo espiritual de monoteísmo que diminuía a vitalidade da mensagem Cristã.  Infelizmente piedade e a vida espiritual de muitos existem sem uma devoção verdadeira à Santíssima Trindade.  Será que pensamos que vamos ter uma visão “face-a-face” de Trindade só nos céus?  É uma realidade atual neste planeta e nosso cosmos.  Hoje em dia é nosso Alfa e Ômega.  Com Jesus, o Logos, e com a graça e dom da expiração do Paráclito, nosso Consolador e Graça, vamos meditar e contemplar a essência “econômica e imanente” da Divina Majestade.  Amem – Aleluia.

DEPENDÊNCIA QUÍMICA – Artigo 2

O Mestre ensina que nada existe no intelecto que não tenho dos cinco sentidos. Na segunda parte de nosso artigo, desejamos mostrar como a mente-cérebro, através dos cinco sentidos, funciona no ser humano, o leva à sobriedade e à uma vivência social saudável.
Para continuar a ler clique abaixo.

3 de set de 2011

TRINDADE

Um espírito só tem duas atividades básicas: conhecimento e amor.  Por isso só tem duas procissões e emanações em Deus.   Temos as procissões intra e divina do Logos do Pai com o conhecimento do Pai, e a procissão do Espírito do Pai para o Filho procedendo dos Dois no Amor.  Assim vemos geração e expiração do Pai “sem origem” e são eternamente e essencialmente idênticas com Ele e  têm três maneiras de subsistência.  Podemos afirmar que o Logos respira (ruar) o movimento de amor que é o Espírito Santo.

2 de set de 2011

TRINDADE

Origem-Futuro; Historia-Transcendência; Invitação-Aceitaçâo; Conhecimento-Amor.  Deus é um mistério incompreensível com liberdade absoluta para se auto-comunicar ou não, que é um fato, e um mistério também absoluto.

1 de set de 2011

TRINDADE

Pela fé cremos que Deus existe.  Embora Aristóteles achasse que a prova da a existência de Deus em 5 maneiras têm peritos que dizem que estas 5 maneiras não provam que Deus existe, porem são ajudas.  A auto-comuniçação de Deus demanda 4 ligações:

31 de ago de 2011

TRINDADE

A Divina Majestade tem a sua auto-comunicação para nossa mente em várias maneiras. O Pai (origem sem origem) eterno, como criador, se comunica gratuitamente primeiro na pessoa de Jesus Cristo e depois no amor do Espírito Santo. Chama-se isto a historia da salvação. Para sermos salvos, com pecado ou sem pecado, temos que ser vivos e humanos. A praia não é viva e não pode ser salva. Só existe. Uma árvore embora vegetal esteja viva mas não precisa de salvação. Os anjos, que são espíritos, precisavam de salvação. Em nosso planeta existe vida humana e temos salvação divina. Se existirem outros planetas com vida (ou antes ou depois de nossa existência) não entendemos nada sobre a historia de salvação destes lugares. Estas idéias não são só imaginárias, porém poderiam ser realidades. Quem sabe?

30 de ago de 2011

TRINDADE

Por causa da unidade da essência divina e das procissões do Filho e do Espírito Santo, por causa das oposições relativas das três pessoas individuais nós falamos sobre “circumincessão”. As três pessoas em nossa imaginação, e na realidade, sentam-se uma na outra, circulam uma na outra. Tudo isso é por toda a eternidade: o Pai sempre está gerando o Filho infinitivamente; o Espírito Santo está infinito e eternamente procedendo como dom de amor do Pai e do Filho. Pensamos em um Deus “monoteístico” e esquecemos que Deus é Trino. Os grandes Santos místicos facilmente pensam na maneira em que Deus é Uno e Trino. Para nós geralmente é difícil.

29 de ago de 2011

TRINDADE

A criação da realidade finita distinta de Deus baseada na onipotência de Deus Uno e Trino (essência Divina) se chama atividade “ad extra”; quer dizer, matéria e vida em nosso Universo completamente distintas de Deus.  É um grande mistério.  Como um Espírito pode produzir na sua totalidade “matéria”?  Sempre são o Pai, o Filho e o Espírito Santo que trabalham na sua maneira peculiar e, na sua subsistência (pessoa) a serem o mesmo criador Uno e Trino. Usamos a palavra “apropriação” dando atividade verdadeira ao Pai na criação, ao Filho na geração e ao Espírito Santo no amor. Na sua “afinidade” em nossa maneira de pensar, humanamente falando, nada disto é uma contradição porém é o mistério dos mistérios

28 de ago de 2011

TRINDADE

 O Espírito Santo:  Na procissão de Espírito Santo da Divina Majestade está e vive em nós pelo Amor. O Espírito é a processão do Pai Eterno e a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade. Em teologia chama-se graça habitual, santificante e infusa de Deus.  É permanente até um pecado mortal destrói esta santidade. Graça atual está dada a cada segundo para nossa salvação e vida espiritual. Jesus falou “Se me amais guardareis os meus mandamentos. Eu rogarei ao Pai, e ele vós dará outro Consolador, o Espírito Santo. --- vos ensinará todas as coisas e vos  fará lembrar de tudo o que vos tenho dito --- não vos deixarei órfãos --- voltarei para vos outros”.  (Jo 14, 16 ss)

Dependência Química – Artigo 1

A santidade deve ser sempre despretensiosa. E ilustrava citando esta poesia: “A rosa floresce porque sua natureza é florescer, sem perguntar por que floresce. Não se enfeita nem se ajeita para atrair o meu olhar...”.
            Daí São Paulo ter escrito “a fé é do coração”. Os lábios expressam essa fé no louvor, dizendo que Jesus Cristo é o Salvador (Rm 10,9). Cristo disse que SEU AMOR sai do interior como rios de água viva (Jô 7,37); condiz servir aos homens socialmente com justiça.
Para continuar a ler clique abaixo.

27 de ago de 2011

TRINDADE

Jesus Filho é o Messias de Salvação.  Não é um profeta.  È a auto-comunicação da essência de Deus, ou melhor dita, a comunicação do Pai.  È a auto-comunicação “econômica” e histórica da Divina Majestade no Espírito Santo.  È o evento de Cristo nascido em Belém. Jesus procedendo do Pai expressa a livre auto-comunicação da realidade divina trazendo salvação.  Também mostra misteriosamente como Deus está em sim mesmo, quer dizer, Origem “sem origem”. E por isso está eterno.  A geração do Filho e o amor eterno e infinito procede do Pai por o Filho no amor infinito, quer dizer, do Paráclito. Para entender a imanente Trindade temos que ver e meditar sobre a Trindade econômica.

26 de ago de 2011

TRINDADE

Deus Filho:  É o princípio de generação; É consubstancial com o Pai e recebe toda a sua essência exceto a sua Paternidade. É (esse em) da imanência de Deus.  A auto-comunicação da Trindade é sempre das Três Pessoas unidas e comunicadas pelo Verbo Encarnado (Logos) no amor do Espírito Santo.  Existe uma opinião Católica que toda a comunicação e amor da Divina Majestade estão nos dada pela Virgem Imaculada que está intitulada “Mediatriz” de todas as graças.  Jesus como filho da Virgem Maria e Deus Pai e pelo poder do Divino Espírito é Filho completamente diferente da maneira que nos humanos somos filhos de Deus.  (Rm 8, 16) “Se somos filhos somos também herdeiros, herdeiros e co-herdeiros com Cristo; se com ele sofremos, para que também com ele sejamos glorificados”.

25 de ago de 2011

TRINDADE

Escrevo sobre um só Deus cuja uma essência divina subsiste em  três Pessoas divinas.  Deus Pai é a Origem “sem origem” que é criador dos céus e terra e todo o universo e todo o que contem até o núcleo invisível de uma célula.  No Velho Testamento o Senhor Jahweh  “O Theos”, Deus está conhecido, concebido e reconhecido na experiência de salvação e revelação. No Novo Testamento Jahweh nos manda o seu Filho e o Espírito do seu Filho procedendo de Deus Pai e Deus Filho. O Pai é Principio “sem princípio”. No Primeiro Testamento a palavra está dada pelos profetas. O Espírito está dado no amor e entusiasmo das escolas dos profetas.

24 de ago de 2011

TRINDADE

A devoção à Santíssima Trindade é uma devoção de Deus Trino que não praticamos muito em nosso Cristianismo. Pensamos sobre a Santíssima Trindade como um evento de outro mundo. Não tem muito com a nossa salvação. O fato é que a doutrina da Santíssima Trindade é o mais profundo mistério que existe. É importante para nós lembrar que nossa devoção a Deus Uno e Deus Trino é muito importante. A ”Origem” sem origem está chamando Deus Pai.  Comunica-se conosco pelo Verbo Encarnado e o amor do Divino Espírito. Jesus e o Espírito Santo nos mostram a iminência e a interioridade da Divina Majestade.

23 de ago de 2011

TRINDADE

O Pai e o Filho e o Espírito são um só Deus --- três Subsistências (pessoas) em uma só natureza.  “Relações” dentro (esse em) são Pai, Filho e o “dom” do Paráclito.  Duas coisas que são idênticas com a terceira não podem ser idênticas.  “Relações” dão o conceito porem não salva o mistério.  Cada relação é idêntica com a essência divina.  As “relações” são distintas pela suas oposições.  Pai, Filho e Espírito Santo são idênticas na essência de Deus porém são relativamente distintas nas suas subsistências (pessoas).  Em Deus tudo é uno exceto nas oposições.  O Pai comunica a sua essência ao Filho e por Ele ao Espírito.

22 de ago de 2011

TRINDADE

Como existe a terceira Subsistência (chamada Divino Espírito) ? O Paráclito procede do amor infinito e eterno de Deus Pai. Um casal no seu amor é a imagem da Santíssima Trindade. O marido ama a sua esposa e deste amor vem a criança.  Paulo escreve: ´´ E ele é a cabeça do corpo que é a Igreja. ´´( Cl 1, 18 ) A Santíssima Trindade comunica-se na Segunda Pessoa que é o Verbo Encarnado, e na Terceira Pessoa que é o Amor. Como uma família (três subsistências em uma só natureza) Deus Pai nos ama no Espírito e mostra aquele amor na Pessoa de Cristo Jesus.

21 de ago de 2011

TRINDADE

Como existe a Segunda Subsistência (chamada Pessoa)? Cristo Jesus é o Logos (palavra) de Deus.  No Velho Testamento (primeiro) a palavra de Deus foi simbolicamente dada por Deus mesmo. Deus falou a Moises na montanha e a Isaias numa visão. Também a palavra de Deus foi dada pelo anjo Gabriel a Maria. Sim, a palavra de Deus foi depois de vários séculos na hora certa dada No Verbo Encarnado no Natal de Belém “No principio era a o verbo e o verbo estava voltado para Deus e o verbo era Deus. ( Jo 1,1 )

PLURALISMO

            Recentemente os Jesuítas, internacionalmente falando, concluíram o tempo da Congregação Geral nº 35. Escrevendo sobre nossa missão, hoje nas fronteiras do apostolado, os Jesuítas têm uma ligação dinâmica entre a fé e a promoção de justiça no Reino de Deus. Isto também consiste em diálogo com outras tradições religiosas como dimensões integrais de evangelização.
Para continuar a ler clique abaixo.

20 de ago de 2011

TRINDADE

Deus é Trino e Deus é Uno?  A formula mais breve do Credo de Concilio de Nicaea (ano 324)  que rezemos  na Liturgia e no Terço divide a doutrina divina em três divisões falando e racionando sobre cada substância (Subsistência ou Pessoa) divina. Reza com Deus Pai que e a Origem sem origem e o Absolto “sem segundo”. É o Princípio sem princípio.  É Amor eterno dá e gera o Logos (Cristo) e espira o amor que é o Espírito Santo Teologia explico que é uma ‘Circumincessio”  A três chamadas Pessoas divinas circulam e sentam uma dentro da outra. Do amor de Deus Pai e Deus Filho procede o Amor infinito que é o Espírito.

19 de ago de 2011

TRINDADE

Como é Deus, a Divina Majestade? Deus é Trino e Uno. Temos que lembrar que Deus é inefável.  Com nossa mente “sem limite” para receber conhecimento humano nem podemos pensar mesmo (nem uma palavra) sobre a Divina Majestade. Deus é infinito, eterno, completamente incompreensível, eterno, não-transparente, e segundo São João: -Deus é Amor. “Nós conhecemos e cremos o amor que Deus nós tem. Deus é amor, e aquele que permanece no amor permanece em Deus e Deus nele.( Jo 4, 16 )

18 de ago de 2011

TRINDADE

A Divina Majestade é Deus Trino e Deus Uno.  Começo escrever sobre Deus Trino porque quando meditamos ou falarmos sobre Deus pensarmos em Deus Uno.  Hã quem diga que a major parte de literatura da Cristianismo pode ser estudado sem qualquer referencia ao Deus Trino.  Cristões são os filhos dos Israelitas e por isso pensam primeiramente em Deus Paterno e Uno.  Lastimamente é assim.  Vamos melhorar nossa espitualidade e conceber o Credo corretamente, quer dizer, contemplar intimamente os relacionamentos de Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo.

17 de ago de 2011

TRINDADE

A Doutrina da Santíssima Trindade é um mistério absoluto que nós não entendemos. Na Bíblia Deus revela-se como Deus Trino dizendo “se me amais aplicar-vos-eis a observar os meus mandamentos; quanto a mim, eu rogarei ao pai, e Ele vos dará um outro Paráclito, que permanecerá conosco para sempre”(Jo 14, 16). Os teólogos mostram que a Trindade é sempre incompreensível e é um mistério que só Deus mesmo possa revelar. O mistério é infinito e nós que temos intelectos e sempre procuramos novos conhecimentos, passaremos toda a eternidade conhecendo Deus mais e mais, e como conseqüência amando Deus continuamente mais e mais profundamente. Assim é a maneira em que eu vejo os Céus.

SUBCONSCIENTE

            Devemos viver em alerta com espiritualidade, conforme o nosso modo de ser; somos como os círculos formados que se expandem num lago quando jogamos uma pedra. Quando eu era jovem, em nossa fazenda cheia de cactos e de gado, andava muitas vezes a cavalo e jogava pedras na água para ver estes círculos.
Para continuar a ler Clique abaixo.

16 de ago de 2011

TRINDADE

Devoção à Santíssima Trindade --- Jesus falou --- “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações batizado os em nome do Pai do Filho e do Espírito Santo” (Mt 28, 19)   Os Primeiros Padres da Igreja escreveram Doxologias.  Os antigos mosteiros tinham Liturgias honrando a Santíssima Trindade.  Os Escolásticos ensinaram a iminência de Deus Trino nos nossos corações.  Santo Ambrosio interpretou a aparência dos três anjos a Abraham na vale de Mambre como um símbolo de Deus Trino. Têm muitas imagens e fotos de Deus Trino em arquitetura por muitos séculos.  Os escritores espirituais insistem que uma devoção verdadeira a Santíssima Trindade é essencial e necessário para santidade.  Santo Inácio de Loyola teve uma visão de Deus Trino no banco de Rio Cardener na Espanha perto a Barcelona (ano 1522). Leo X11 escreveu Divinum illud munus, uma encíclica sobre o Espírito Santo em 1897.  Li com muita devoção em 1948 e re-estruturou as minhas idéias sobre o apostolado.  Mais tarde encontre o texto que é um tema da minha vida ---“Não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas encheis vos com o Espírito, falando entre vós com salmos, entoando e louvando com o coração ao Senhor com hinos e cânticos espirituais, dando sempre graças a tudo a nosso Deus e Pai em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, sujeitando uns aos outros reverenciando o Senhor” (Ef 5, 18ss).