25 de out de 2012

PERDEU A AMADA

Muitas vezes, confundimos as coisas. Como filhos mimados, julgamos que uma benção de Deus nos coloca numa categoria especial de pessoas, que não precisam mais assumir a responsabilidade sobre seus sentimentos, pensamentos e decisões. Com Jacó aconteceu a mesma coisa! Ele acreditou que poderia decidir sozinho a quem passaria a benção, como se ela fosse propriedade dele, e não do Senhor! E o abençoado foi castigado!
Jacó brigou com o Anjo e se saiu bem. Apenas coxeando! Escapou de Esaú, encontrando um espírito generoso no irmão gêmeo. Escapou de Labão, que o perseguia. Seus rebanhos prosperavam, e suas mulheres e concubinas lhe deram um belo grupo de filhos! Como lhe poderia correr melhor a vida? Então começou a decidir sobre o futuro, como se o futuro não pertencesse a Deus!
Ele perdeu Raquel, a sua favorita, o amor de sua juventude, quando ela morreu no parto de Benjamim, nas proximidades de Belém Éfrata, isto é, Belém, a Fértil (Gn 35,16-20). Parece que Jacó nunca pôde aceitar esse golpe.
  Recorda minhas bondades para sempre: Cumpri a promessa feita a Eva, dando-lhe um filho (cf. Gênesis 4,1); Livrei Noé e sua família por causa da sua justiça; Visitei Abraão diversas vezes e o elevei porque ele me buscou e acreditou em mim; Salvei Jacó da cólera de seu irmão Esaú; Fiz sair do Egito todos os filhos de Israel à força de sinais e prodígios porque seu pai Abraão havia feito uma aliança comigo e guardado minha palavra em seu coração; Conduzi Josué de vitória em vitória em todas as suas batalhas; Preservei os três jovens intactos na fornalha ardente; Ungi homens e mulheres comuns para se realizassem grandes feitos e profetizassem em meu nome.
Fiz incontáveis coisas maravilhosas por meus filhos. Quando estás na angústia, tudo o que deves fazer é rezar e me invocar, e eu operarei as mesmas libertações para ti. O socorro virá quando te recordares de minha bondade, e quando repousares sobre ela. Minha palavra então te confortará. Que minhas promessas se mudem em cânticos no caminho da tua peregrinação, e encontrarás consolação.
Meditação:
O destino das cidadezinhas do tempo de Jesus. Jesus lamentou a incredulidade do povo daquelas cidadezinhas: “Então, começou a censurar aquelas cidades, onde fizera a maior parte de seus milagres, por não se terem arrependido: ‘Ai de ti, Corazim! Ai de ti, Betsaida! Porque, se em Tiro ou Sídon tivessem sido realizados os milagres que vós se realizaram, há muito se teriam arrependido, vestindo-se de cilício e cobrindo-se de cinza. Mas eu vos digo: no dia do Julgamento haverá menor rigor para Tiro e Sídon do que para vós. E tu, Cafarnaum, por acaso te elevaste até os céus? Antes descerás até o inferno. Porque, se em Sodoma tivessem sido realizados os milagres que em ti se realizaram, ele teria permanecido até hoje. Mas eu vos digo que no dia do Julgamento haverá menos rigor para a terra de Sodoma do que para vós’” (Lc 10,13-15).

Nenhum comentário:

Postar um comentário