6 de out de 2012

ABRÃO

“Agora trago a ti, meu Deus, as primícias dos produtos do solo que me deste” (Dt 26,5-10).
Quando Abrão já era conhecido como Abraão, e sua família já era um povo, Israel, Moisés quis lembrar a todos essas origens dignas e humildes, para que fossem sempre agradecidos a Deus Libertador. Abrão nasceu em Ur de Caldeus e viajava muito para levar seu rebanho de ovelhas para pastar. Por isso, ensinou que, quando um israelita fosse apresentar uma oferenda ao Senhor, devia dizer, diante do sacerdote: “Meu pai era um arameu errante. Ele desceu ao Egito com poucas pessoas, e ali viveu como estrangeiro (...) e o Senhor Deus nos tirou do Egito com mão poderosa e braço estendido (...); conduziu-nos a este lugar e nos deu esta terra, onde mana leite e mel. Agora trago a ti, meu Deus, as primícias dos produtos do solo que me deste” (cf. Dt 26,5-10).
Bonito ser agradecido! Todos os bens vêm do nosso Criador!
A segunda parte usa a imaginação, mas uma imaginação que se enraíza na realidade. Vou aplicar a minha imaginação a Jesus Cristo.
Se um líder carismático deste mundo pode exigir lealdade (alguns, muito menos excelentes, conseguem uma lealdade inquestionável de seus amigos), que posso pensar de Jesus Cristo, a quem Deus constituiu Rei e Senhor Eterno?
Dou asas á minha fantasia. Imagino Jesus rodeado pelos seus setenta e dois discípulos. Todos eles estão sentados sobre uma colina. Jesus lhes fala, dizendo algo assim: “É meu desejo ganhar toda a humanidade. Nenhum inimigo poderá derrotar-me ou interferir em meu reino. Vou atrair todos para mim. Estarei com meus amigos, trabalharei e lutarei, vigiarei e rezarei com eles. Ninguém terá de fazer nada daquilo que eu não estiver fazendo também. Quem quer que trabalhe e sofra comigo, também terá parte na glória do Reino comigo. Eu lhe asseguro, verei meu projeto coroado de êxito”. Depois de sentir quão atraente é o convite de Jesus, termine suavemente a imaginação.
Lembrete:
Então considero que quem quer que seja, com ao menos um pouco de juízo, seguirá Jesus Cristo. Considero assim: alguém quereria caminha mais próximo de Jesus Cristo nesta empresa, mesmo que não consiga explicar este desejo. Se você se sente inclinado a fazê-lo, formalmente reze esta oração: Eterno Senhor de todas as coisas. Sinto teu olhar sobre mim. Sinto que tua mãe está de pé aqui observando-me e que contigo estão todos os grandes seres do céu – anjos, potências, mártires e santos. Senhor Jesus, penso que puseste um desejo em mim. Se me ajudas, gostaria de fazer meu oferecimento: Quero que seja meu desejo e minha escolha com a única condição que tu também o queiras. Senhor Te Amo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário