29 de nov de 2011

A RESPOSTA ATRASADA DE LAKSHMI

Não adianta termos nossas preces ouvidas,
Se não forem ouvidas na ocasião certa:
Na Índia antiga dava-se muito valor aos ritos védicos, considerados tão científicos que quando os sábios rezavam para chover nunca havia seca. Foi assim que um homem pôs-se a rezar, conforme esses ritos, à deusa da riqueza, Lakshmi, implorando-lhe que o fizesse rico.
Rezou sem resultado durante dez longos anos, depois dos quais, percebeu de repente a natureza ilusória da riqueza e abraçou a vida de um desprendido no Himalaia.
Um dia, estava sentado em meditação, quando abriu os olhos e viu diante de si uma mulher extraordinariamente bela, brilhante e reluzente, como se fosse feita de ouro.
- Quem é você e o que está fazendo aqui? - perguntou.
- Sou a deusa Lakshmi a quem você entoou hinos durante doze anos - disse a mulher. - Apareci para conceder-lhe seu desejo.
- Ah, minha querida deusa - exclamou o homem - de lá para cá alcancei a graça da meditação e perdi o desejo da riqueza. Você chegou tarde demais. Diga-me, por que demorou tanto para vir?
- Para dizer a verdade - respondeu a deusa -, dada a natureza daqueles ritos que você realizava com tanta fidelidade, você merecera plenamente a riqueza. Mas, em meu amor por você meu desejo pelo seu bem-estar, não a dispensei.
Se tivesse escolha,
o que escolheria:
a concessão de seu pedido
ou a graça de estar em paz
quer ele fosse, quer não fosse concedido?

Nenhum comentário:

Postar um comentário