30 de nov de 2011

A ORAÇÃO DAS CRIANÇAS

Um dia, Mulá Nasrudin viu o mestre-escola da aldeia levando um grupo de crianças para a mesquita.
- Para que as está levando lá? - perguntou.
- Há uma seca no país - disse o professor - e cremos que os clamores dos inocentes comoverão o coração do Todo-Poderoso.
- Não são os clamores, quer sejam inocentes quer criminosos, que contam - disse o Mulá - mas a sabedoria e o conhecimento.
- Como ousa fazer tal afirmação blasfema em presença destas crianças? - exclamou o professor.
Prove o que disse ou será denunciado como herege.
É muito fácil - disse Nasrudin.
Se as orações das crianças valessem para alguma coisa não haveria um mestre-escola em todo o país, pois não há nada que elas detestem tanto quanto ir à escola. A razão de você ter sobrevivido a essas orações é que nós, que sabemos mais do que as crianças, o mantivemos onde está.

Nenhum comentário:

Postar um comentário