17 de nov de 2011

O RABINO DANÇARINO

Conto hassídico:
Os judeus de uma cidadezinha russa esperavam ansiosos a chegada de um rabino. Ia ser um raro acontecimento, por isso passaram bastante tempo preparando as perguntas que iam fazer ao santo homem.
Quando finalmente ele chegou e todos se reuniram na prefeitura, o rabino percebeu a tensão no ar enquanto se preparavam para ouvir as respostas que lhes daria.
Em princípio ele não disse nada; apenas olhou-os nos olhos e cantarolou uma obcecante melodia. Logo todos começaram a cantarolar. Começou a cantar e eles o acompanharam. Balançou-se e começou a dançar em pomposos passos ritmados. A congregação seguiu o exemplo. Logo estavam tão envolvidos na dança, tão absortos nos movimentos que esqueceram tudo o mais na terra; dessa maneira, cada pessoa daquele grupo tornou-se inteira, foi purificada da fragmentação interior que nos afasta da Verdade.
Passou-se quase uma hora, antes que a dança se tornasse mais lenta até parar. Exaurida a tensão de seus íntimos, todos se sentaram na paz silenciosa que impregnava a sala. Então o rabino pronunciou suas únicas palavras da noite:
- Creio que respondi às suas perguntas.
Perguntaram a um dervixe por que ele adorava a Deus por meio da dança.
- Porque, respondeu adorar a Deus significa morrer para o ego; dançar mata o ego. Quando o ego morre todos os problemas morrem com ele. Onde não existe ego, existe Amor, existe Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário