25 de jul de 2012

Ponto de equilíbrio

“Sim, ó Deus, tu nos provaste, purificaste-nos como se faz com a prata... fizeste os homens cavalgar nossas cabeças, passamos pelo fogo e pela água, mas enfim nos conduziste a um lugar de descanso” (Sl 66,7-12)
Devemos, porém, interagir e sintonizar-nos, na nossa totalidade, conosco mesmo, com nosso mundo com nosso universo.
Harmonizar-nos e integrar a Deus.
Buscamos equilíbrio físico, mental, emocional e espiritual.
Necessário se faz buscar urgentemente esse ponto de equilíbrio por que: “Deus não nos tem dado espírito de covardia, mas de poder, de amor, de moderação” (2Tm 1,7).
A ciência vem mostrando-nos a utilização baixíssima de nossas potencialidades cerebrais.
Diante desse quadro, é urgente a conscientização das pessoas para uma tomada de posição quanto à responsabilidade pessoal, à conscientização em relação a si próprias e ao planeta que habitam, e a aquisição de um propósito de vida mais elevado.
É hora de mudar, evoluir, canalizar e direcionar nossas energias, pensamentos e ações através de atitudes mais positivas e autênticas e desejar ardentemente nosso crescimento.
Tentemos desenvolver, concomitantemente, nossa razão e emoção, unir sabedoria e inteligência com o nosso sentir, adquirindo habilidades em lidar com as nossas reações emocionais, com as de outras pessoas e interagir com elas; e nos harmonizar, encontrando soluções para nos contrapor com esse mundo estressado, agitado, apressado, ansioso que acarreta desintegraçãol social e mental.
Podemos abolir tais coisas, modificando a nossa mente, as nossas atitudes, hábitos e crenças em relação a nossa maneira de pensar, de falar, de agir, enfim, de ser.
Paz... tranqüilidade... harmonia... compreensão... pureza... honestidade... equilíbrio... perdão... bondade... ser...
Uma interação do homem de ação (exterior) com o homem que medita, silencia (interior).
Meditação:
Medite no Salmo 46,11 que diz: “Aquietai-vos e sabeis que eu sou Deus”
Tenho agido contigo da mesma maneira. Te coloquei no cadinho das provações cruciantes, sem perspectiva da saída, e ativei o fogo sete vezes mais, para que te tornes perfeito diante de mim. Realizo minha obra em ti para tirar tudo o que pode manchar a imagem perfeita de Cristo em tua vida. E pus no fundo do cadinho não só sua pessoa mas todo o teu ministério. Tua obre e a dos que trabalham contigo são provadas pelo fogo, para que tudo o que estiver dissonante de minha vontade desapareça rapidamente. O tempo é curto, e apenas um servo santo e puro poderá me servir no templo

Nenhum comentário:

Postar um comentário