9 de jul de 2012

CONFIANÇA

“É preciso que se cumpra tudo o que foi escrito sobre mim na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos”. Então Ele lhes abriu as “Escrituras”, e lhes disse: É como foi escrito: O Cristo sofrerá e ressuscitará dos mortos no terceiro dia, e em seu nome se pregará a conversão e o perdão dos pecados a todas as nações, a começar por Jerusalém. E vós sois as testemunhas disso”. (Lc 24,44-48).
A Bíblia deve ser lida com confiança. Devemos aplicar nossas mentes para isso, e ler com sensibilidade e imaginação, mas precisamos de algo muito além do nosso intelecto mais aguçado, bom e primordial como é. As Escrituras são o presente de Deus para nós, e sua escrita inicial foi o trabalho único do Espírito Santo do Senhor. Um escritor nos diz que o trabalho desses diferentes autores não teve “a sua origem na vontade do homem”, mas cada um “falou a partir de Deus, enquanto eram inspirados pelo Espírito Santo” (2Pdr 1,21.). Devemos sempre lembrar que o mesmo Espírito Santo que inspirou os autores originais, está ansioso para inspirar-nos como seus leitores. O Espírito que deu o livro é seu melhor intérprete. A qualquer momento que se abra a Bíblia, nós devemos pedir pela prometida ajuda do Espírito para compreender e aplicar sua mensagem.
Nós devíamos ler as Escrituras com obediência. Precisamos de uma vontade responsável, assim como uma mente alerta. A mensagem da Palavra de Deus tem de ser trabalhada na vida cotidiana. Não somos nunca destinados a virar fanáticos pela Bíblia, com nossas mentes repletas de fatos bíblicos que são interessantes, mas não relacionados e aplicados na nossa conduta diária. Se há um mandamento de Deus no livro que estamos lendo, então devemos praticá-lo e não apenas deixá-lo simplesmente como verdade revelada nas páginas da nossa Bíblia. Se há uma promessa no capítulo à nossa frente, então somos destinados a aceitar e buscar aplicar seus benefícios em nossas vidas. Se Deus mostrou, através daquela passagem da Sagrada Escritura, algo que não O está agradando, então devemos abandonar essa prática.
Meditação:
“Foram necessários quarenta e seis anos para construir este templo e tu o reerguerias em três dias?”. Mas ele falava do templo do seu corpo. Por isso, depois que Jesus foi ressuscitado dentre os mortos, os seus discípulos lembraram-se do que Ele falara assim, e creram na “Escritura”, bem como na Palavra que ele havia dito” (Jo 2,20-22).

Nenhum comentário:

Postar um comentário