18 de mai de 2013

VIDA DE JESUS

 “Por ventura pensais que seja sem razão que a Escritura diz: Deus deseja ansiosamente o espírito que fez habitar em nós? Ele, porém, faz ainda mais para mostrar favorável; eis porque a Escritura diz: aos orgulhosos Deus resiste, mas aos humildes mostra-se favorável” (Tg 4,5-6).
Jesus nasceu em Belém na Judéia, filho de Maria, uma jovem Galiléia, Virgem que estava prometida em casamento a um carpinteiro devoto chamado José. A vida do Bebê já estava em perigo nas primeiras horas de sua vida por causa das ameaças de ciúmes de um rei local, Herodes. Maria e José fugiram com a criança para o Egito, aonde permaneceram até a morte de Herodes, quando já era seguro o seu regresso.
No retorno, a família foi morar em Nazaré, uma cidade medíocre do norte de Israel. Sabemos pouco sobre a infância de Cristo, apenas que aos doze anos, assumindo responsabilidade espiritual, tornou-se “filho da lei”, assim como qualquer outro garoto judeu. Naquele tempo, ele, certamente, já tinha conhecimento da sua relação única com Abba, Deus, seu Pai.
Consciente do seu destino único, Jesus foi batizado no Rio Jordão por seu primo, João, o Batista, um corajoso pregador do arrependimento. Mesmo não tendo pecados, Jesus fez isso como um ato de identificação com nossa humanidade pecadora, e como um ato de justiça e amor perante os homens. (Mt 3,13-15). No seu batismo, uma voz do céu confirmou sua natureza única, sua missão e destino como o Messias e Filho de Deus e um Servo Sofredor (Mt 3,17 Is 42,1). Após o seu batismo, Jesus passou quase seis semanas no deserto. Durante esse tempo de oração e preparação, Ele foi brutalmente tentado, mas sua mente estava segura com palavras fortes e de apoio da Escritura Sagrada e Ele, evidentemente, sendo Deus, saiu vitorioso.
Meditação:
Jesus foi aprisionado na instigação de líderes religiosos judeus que se opunham a muitos aspectos dos seus ensinamentos, principalmente sua auto-intitulação de ser o único Filho de Deus. Ele foi crucificado entre dois criminosos na primeira Sexta-Feira Santa. A mensagem do Novo Testamento é que ao morrer, Ele carregou no seu corpo nossos pecados. Seguindo a Cruz, aqueles que se arrependem e procuram o perdão, podem ser imediatamente perdoados. No fim daquele dia inesquecível, o dia mais importante da história mundial, seu corpo foi sepultado numa tumba, mas, como prova irrefutável do poder de justiça e amor de Deus, Jesus foi ressuscitado dos mortos. Nas semanas seguintes, ele foi visto repetidas vezes por pessoas distintas: uma dupla caminhando, diversos grupos e, em uma ocasião, 500 pessoas  (1Cor 15,3-6).

Nenhum comentário:

Postar um comentário