23 de mai de 2013

A MULTIPLICAÇÃO

“Eu farei dele o primogênito, o mais elevado dos reis da terra”. (Sl 82)
Existe uma poderosa assembléia dos assim chamados “primogênitos”: “Eles seguem o Cordeiro aonde quer que vá. Foram resgatados do meio da humanidade, como primeira oferta de Deus e ao Cordeiro” (Ap 14,4)
Eu sou o primeiro dos primogênitos. Paulo sabia disso ao escrever aos Romanos: “Pois aos que ele conheceu desde sempre, também os predestinou a se configurarem com a imagem de seu Filho, para que este seja o primogênito numa multidão de irmãos” (8,29). Estes irmãos que seguem meus caminhos entrarão também os chamou, e aos que chamou, também os justificou, e aos justificou, também os glorificou”. Portanto, prepara-te para o combate se queres alcançar a vitória. Sem luta, não podes chegar à recompensa. Se a desejas, combate com coragem, suporta com paciência. Sem trabalho não se chega ao descanso e sem batalha não se ganha a vitória.
Jesus dividiu a multidão em grupos. Depois, agradeceu ao menino que havia trazido o pão e os peixes. Todos pararam de conversar e viraram-se para Jesus. Não era fácil ficarem quietos, estavam muito excitados. “O que vai acontecer agora?”, perguntavam. Jesus agradeceu a deus por dar a todos o que comer. Abençoou a comida e partiu os pães. Depois, entregou-os aos seus discípulos para que distribuíssem.
Foi o início de um acontecimento assombroso! Quando os discípulos começaram a dar pão e peixe à multidão, descobriram que havia o suficiente para todos! Milhares de homens, mulheres e crianças tinham o que comer.
No final, eles recolheram tudo o que sobrara e, quando terminaram, havia 12 cestas cheias com o que restara! Como era possível?
Percebendo o que ocorrera, o povo mal podia acreditar. “Ele não se contentou em nos dar comida, nos deu mais do que conseguimos comer!”
“Como Jesus consegue fazer essas coisas estranhas e maravilhosas?”
“Ele é mesmo o profeta que estávamos esperando”, comentaram. Todos estavam realmente maravilhados.
Lembrete:
Muitas vezes nos percebemos movidos e inspirados numa certa direção. Mas nossos sentimentos se tornam, a seguir, confusos e contraditórios. Não duvidamos do que Deus quer de nós, do que Jesus nos está ensinando, do rumo para o qual nos impele o Espírito. Mas ficamos com medo. Hesitamos. Tudo nos parece incrível demais. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário