16 de mai de 2013

ALEGRAR-TE

“Alegra-te”—o convite de alegria que é feito à Virgem, a “Filha de Sião” (Sf 3,14)
Vou harmonizar-me e fazer a minha oração: “Conduze-me, Divino Espírito, para que eu contemple com o coração e a mente a verdade da nossa Salvação!”.
Vou ver com os olhos da imaginação a casa pobre de Nazaré e Maria na sua atividade do dia a dia das famílias de trabalhadores... também serenamente em oração. Pedirei que me alcance a graça de conhecer Jesus, o Messias, que começou sua vida no ventre abençoado.
Fico inspirado em 1 João 1,1-4: ver, ouvir, tocar para entrar na comunhão de vida que o Pai nos oferece em Jesus.
Vejo Maria, jovenzinha, comprometida em casamento com José. O Anjo, mensageiro do anúncio. Maria, a escolhida e também conhecedora da história do seu povo na expectativa do Messias.
Ouço a Palavra. “Alegra-te”—o convite de alegria que é feito à Virgem, a “Filha de Sião” (Sf 3,14). Ela representa o povo de Deus e acolhe a alegria do Cristo para toda a gente! “Cheia de Graça”: a agraciada de Deus, assim diz o anjo. Assim, é vista por Deus: agraciada por Ele para viver a vocação e a missão de Mãe do Messias. “O Senhor esteja contigo”: agora, Deus se insere pessoalmente na história humana: “Chegada à plenitude dos Tempos” (Gl 4,4), o Verbo Eterno do Pai se fez carne no seio de Maria! Definitivamente, Ele é o Emanuel, Deus conosco para sempre. “Não tenhas medo, Maria. Eis que conceberás e darás à luz um filho... O Espírito Santo virá sobre ti...Por isso o Santo que de ti nascer será chamado de Filho do Altíssimo...”. Vou retomando estas palavras... Deixo-as ressoar em mim...Rezo aquilo que me ocorrer...admiro...e reflito sobre mim mesmo(a) para tirar algum proveito.
Você começou a reconhecer que Deus continua a criá-lo, e o cumula de dádivas e desejos. O amor divino se inflama no centro de seu mundo vital, de sua vida e de sua pessoa.
Você determinou que, com a ajuda de Deus nosso Senhor, vai expressar em ações apenas os desejos que o levam ao amor de Deus e dos outros e ao amor ordenado de si mesmo. Você escolheu a “indiferença ativa”, em vez da crua ambição ou voluntarismo.
Meditação:
Você pediu a Deus, o Senhor misericordioso, que lhe mostrasse como pode andar com Cristo vitorioso.
Peça o que quer: aqui será pedir graça para me alegrar e sentir intenso gozo por tanta glória e gozo de Cristo, nosso Senhor.
“Gozo”, algo mais profundo e intenso, mais duradouro que a alegria. Peça esse algo a mais, que afete sua realidade, que mude  a você como mudou os discípulos. Abra o horizonte... Perceba a vida vitoriosa de Jesus...

Nenhum comentário:

Postar um comentário