30 de jun de 2013

ELEITOS

“O que existia desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, e contemplamos, e apalparam as nossas mãos, relativo à Palavra da vida... Estas coisas vos escrevemos...” (1Jo 1,1).
O nosso onipotente e bom Senhor nos chamou, escolheu, isto é, “elegeu”, para a vida. Depois nos chamou, escolheu, isto é, “elegeu”, para integrarmos o Corpo de Cristo, sermos os seus Eleitos, partes vivas do Povo de Deus, Santos pelo Batismo. Reconhecer a graça de estarmos vivos e sermos batizados é aceitar esse chamado, essa escolha, é fazermos “eleição” no plano de Deus pelo que sabemos será vontade carinhosa do Pai das Luzes.
Da parte do Pai nosso, esse chamado, essa escolha, isto é, “eleição”, é imutável. Nós, eleitos como filhos no Filho, podemos viver, na fidelidade, o dom de sermos membros do Povo Eleito. Está aberto para nós o dom da “eleição imutável”. Somos “os fiéis”. Respondemos lealmente ao Amor Fiel.
Vale a pena, portanto, tratarmos de “buscar e achar a vontade de Deus na disposição de nossa vida”. A condição básica para acertar numa eleição boa e sadia dessa beleza e dessa importância é a humildade perfeita. Tal humildade é uma consolação viva e profunda, pela qual ainda que me fizessem dono de todas as coisas criadas do mundo, ainda que me custasse a própria vida, eu não aceitaria sequer discutir em cometer ou não cometer pecado. Finalmente, que me venha a força de tal desejo de mais imitar e assemelhar-me de fato a Cristo nosso Senhor, a tal ponto que, sendo de igual louvor e glória d’Ele tomar um ou outro caminho, eu tenha a liberdade interior de dizer: “Quero e escolho mais pobreza com Cristo pobre do que riqueza; mais injúrias com Cristo injuriado do que honras. E também desejo ser considerado inútil e louco por Cristo, que primeiro foi tido por tal, antes de ser tido por sábio e prudente neste mundo”. Aceito essas idéias se são vontade de Deus na minha vida. É viver com Cristo Crucificado.
Lembrete:
Só uma constante relação com o Jesus “histórico”, só uma repetida meditação sobre os mistérios da sua vida, e só uma crescente atenção à sua palavra podem produzir o tipo de imitação de Cristo que sabe o que está fazendo e assim passa à viver a vida de maneira correta.
Senhor Jesus Cristo, ajudai-me a descobrir-vos como pessoa viva, vós que concentrais e unificais todos os meus desejos e dais sentido à minha vida, pelo dom total de mim a vós e o sair de mim mesmo que esse dom exige. Dai-me a força divina para trabalhar arduamente convosco sem me procurar a mim mesmo – para viver o Reino em sua plena realidade. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário