12 de jun de 2013

LUZ E TREVAS

“No campo de pai de família há boa e má semente, trigo e joio” (Mt 13,25 ss.).
Preparo-me, prevendo o lugar e o tempo do exercício, cuidando da posição corporal. Procuro harmonizar-me, acolhendo a presença de Deus e fazendo com carinho a minha oração: “Senhor, que todos os meus pensamentos, atitudes, desejos, a minha afetividade inteira sejam puramente integrados para o maior serviço Teu e dos Teus filhos, meus irmãos!”.
Vou dar-me conta de que já há um combate espiritual, travado no coração de cada um de nós, entre o desejo do bem e a esperteza do mal, misturados na vida e na história, joio e trigo, crescendo simultaneamente em cada ser humano e na sociedade.
Com os olhos da imaginação, vejo os dois campos opostos: o dos bons chefiados por Jesus Cristo, em lugar ameno e espaçoso; e o dos maus, , lugar de orgulho, dureza, violência...
Aqui peço o poder de seguir Jesus no caminho estreito (Mt 7,13) da vida verdadeira. Peço também a sabedoria divina da lucidez espiritual para reconhecer e rejeitar os enganos do mal.
Entrando no exercício, penso no mal do inimigo disfarçado. Medito como ele, camuflado numa nuvem de fumaça e fogo, de onde envia os seus agentes para executar o seu propósito de dominar todos os seres humanos, e estabelecer o seu poder sobre “todos os reinos da terra” (cf. Lc 4,5-6).
A luta espiritual se manifesta numa divisão interior: carne x espírito (Gl 5,24-25); luz x trevas (Ef 5,8 ss.); criatura nova x criatura velha (Ef 4,17 ss.). A história é uma realidade única na qual a verdadeira vida é cercada por enganos. No campo de pai de família há boa e má semente, trigo e joio (Mt 13,25 ss.). Existe a arte cristã de bem viver é a sabedoria de bem discernir. Preciso da inteligência do discernimento espiritual, da lucidez interior, da liberdade de coração, da indiferença e desapego diante das alternativas que me são dadas para escolher conforme o Coração de Deus.
Senhor Jesus, desde o princípio convidas pessoas comuns para viver onde Tu vives. Quando chegam, Tu as acolhes e as chamas para trabalhar e alegrar-se contigo. Tu és o mais belo entre os homens, e eu quase não acredito que me queiras para Teu amigo. Tu és poderoso, Senhor! Atrai-me mais e mais para Tua amizade e conduze-me pelo caminho que trilhaste com Teus amigos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário