19 de jun de 2013

O QUE QUERO?

“É melhor refugiar-se no Senhor que confiar no ser humano. É melhor refugiar-se no Senhor que confiar nos poderosos.” (Sl 118, 8-15)
“Eleição”: para minha vida é coisa séria! O que quero na vida? Tanto as eleições podem mudar a face de um país, quanto aquela “eleição” interior de se deixar tocar pela vontade de Deus a “meu respeito”.
“Fazer eleição” espiritual, o plano de Deus para mim, é exatamente isto: deixar-se escolher por Deus e ter a graça da lucidez sobre o que Deus quer que façamos pelo Reino.
Para que eu afeiçoe à verdadeira doutrina de Cristo... é de muito proveito considerar atentamente: os três seguintes graus de amor...
O primeiro grau ou nível é o de um tal amor e de uma tal humildade que eu aceite e queira estar todo submisso e obediente à lei de Deus. Não faço pecado mortal, pois é sério. Este nível é necessário para a salvação.
O segundo é que eu esteja tão afetado e ligado a nosso Senhor e seu amor e serviço que esteja indiferente e desapegado às coisas nas quais sou livre de decidir ou às coisas que a vida traz. Por exemplo: abundância ou carência de Bem, prestígio ou desprestígio, vida longa ou vida breve. O foco das minhas escolhas estará não em mim ou na minha família ou nas coisas, mas no que for de mais serviço e amor a Ele!
O terceiro e melhor nível é necessário para fazer uma boa e sadia escolha (eleição) de estado e rumo de vida no Espírito de Jesus. São tamanhos amor, Fé e Esperança por Ele, n’Ele e com o poder de sua consolação que eu queira em tudo obedecer aos seus mandamentos, evitando todo o pecado, inclusive o “leve” ou venial.
Este é o amor de “seguimento”: se Jesus está lá, eu também quero estar, nem que isto me custe todos os meus bens, a minha fama, a incompreensão dos meus entes queridos, a perseguição e me leve até a honra e o dom maior do martírio! Tento não ter imperfeições.
Meditação:
Senhor Jesus, anseias ir até teus amigos em qualquer tipo de tempo – tempo para ensinar, tempo para amar, tempo de tempestade e calmaria. Algumas vezes me assustas quando chegas, porque imagino tolamente que me pedirás o que não posso dar, ou o que me faria infeliz. A respeito de Ti, quero acreditar no seguinte: qualquer coisa que queiras, aprendestes a querer do Deus e Criador de toda vida. E quero querer o que queres, se Teu Espírito me disser como.

Nenhum comentário:

Postar um comentário