3 de jun de 2013

COMO VIVERAM OS PRIMEIROS CRISTÃOS (Atos 2,41-3,8)

“Fazei votos ao Senhor vosso Deus e cumpri-os, vós que estais ao seu redor, trazei ofertas ao Terrível” (Sl 76,12-13)
Diante da lembrança destas maravilhas, mesmo uma consolação espiritual torna-se para mim uma carga insuportável: enquanto não vir meu Senhor abertamente em sua glória, considero uma nada tudo o que vejo e ouço no mundo. Tu és testemunha, meu Deus, de que nada me pode consolar, de que nenhuma criatura pode dar-me repouso, sem ti, meu Deus, que desejo contemplar eternamente. Mas isto não é possível enquanto eu permanecer nesta situação mortal. Por isso é preciso que eu me disponha a uma grande paciência e que me submeta a ti em todo o desejo.
Milhares de pessoas ouviram Pedro e os outros apóstolos no dia de Pentecostes, quando chegou o Espírito Santo.
Cerca de 3 mil pessoas abriram seus corações e mentes para o que Pedro dissera. Esse grupo, liderado pelos discípulos, passava o máximo de tempo que podia aprendendo sobre Jesus. Oravam e comiam juntos, dividindo tudo o que tinham para que ninguém passasse necessidade. Eram como uma grande família.
Todo mundo ficou impressionado quando os apóstolos e outros discípulos começaram a fazer milagres, como os que Jesus fizera em sua passagem pela Terra. O Espírito Santo, agora, também estava dentro deles.
Pedro falou ao aleijado: “Não tenho dinheiro”, disse Pedro. “Porém, o que tenho darei a você. Em nome de Jesus de Nazaré, levante-se e ande!” Pedro o pegou pela mão e o ajudou. No mesmo momento, o mendigo sentiu suas pernas se fortalecerem. Ele ergueu-se de um salto e firmou-se nos pés.
“Eu posso andar! Eu posso andar!”, gritou com todas as forças. “Abençoado seja o Deus de Israel!” Ele pulava e dançava pelo templo, seguindo Pedro e João.
Lembrete:
Ela é nossa Paz: de ambos os povos (judeus e não-judeus) fez um só, derrubando o muro que os separava, suprimindo, em sua Carne, a inimizade... a fim de criar em Si mesmo um só Homem Novo, estabelecendo a Paz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário