2 de jun de 2013

PEDRO FALA AO POVO (Atos 2,14-40)

“Tu és terrível! Quem te resiste quando desencadeias tua ira?” (Sl 76,8)
Meus olhos não podem fitar os teus na própria claridade de Deus. O mundo inteiro não poderia subsistir ao clarão fulgurante da tua gloriosa majestade. Por isso provês a minha fraqueza ocultando-te sob o sacramento que os anjos adoram no céu, que eu possuo verdadeiramente e que adoro. Por enquanto eu ainda possuo na fé; eles o têm sob os olhos e sem véu. Devo contentar-se com a luz da verdadeira fé e caminhar até que sopre a brisa do dia da eterna claridade e que fujam as sombras das figuras (Ct 2,17;4,6). Mas, quando vier o que é perfeito (1Cor 13,10), os bem-aventurados na glória celeste não têm mais necessidade de remédios sacramentais.
Agora que o Espírito Santo chegara para os seguidores de Jesus, eles não sentiam mais medo.
Pedro elevava a voz, para que todos pudessem ouvi-lo. “Povo de Jerusalém”, proclamava, “ouçam, tenho novidades para vocês!” Um grupo se formou ao redor do grande pescador.
O Espírito Santo mudara Pedro completamente. Ele apontou para os outros discípulos, dizendo: “Ao contrário do que alguns pensam, esses homens que vocês ouvem falar não estão bêbados. O que vocês vêem acontecer foi anunciado pelo profeta Joel. Ele disse que no futuro Deus mandaria ser Espírito para todos os que acreditassem, e então os jovens iriam proclamar a mensagem de Deus e ter visões e os velhos teriam sonhos. É isso que está acontecendo!’
“Homens de Israel, ouçam!, continuou. “Vocês se lembram de Jesus de Nazaré e de todas as coisas marcantes que Ele fez e disse. Muitos de vocês viram doentes sendo curados e até mortos sendo trazidos de volta à vida por Ele.
“Tudo isso era parte do plano de Deus para salvar o mundo. Deus ressuscitou Jesus como as Escrituras haviam dito. Ele é o Messias! E o que vocês assistem agora é obra do Espírito Santo. Ele nos dá o poder de falar em todas essas línguas.
“Os corajosos foram despojados, apanhados pelo sono, nenhuma guerreiro tinha força no seu braço.” (Sl 76,1-6)
Feliz quem na lei do Senhor encontras sua alegria e nela medita dia e noite. Ele será como uma árvore plantada à beira de um riacho, que dá fruto no devido tempo, suas folhas nunca murcharam, e em tudo quanto faz sempre tem êxito”. (Sl 1,1-6)

Nenhum comentário:

Postar um comentário