15 de ago de 2012

CORAÇÃO PURO

“Felizes os que guardam seus testemunhos e o procuram de todo o coração” (Sl 119,1-16).
Retirar-se com a imaginação para onde tenhas tido intensas experiências de Deus. Ver este lugar o mais vivamente possível. Voltar a viver este ambiente, a viver esta experiência. Regressar à situação presente. Retirar-se de novo. Regressar, etc.
Muitas experiências profundas da vida serão muito úteis para alimentar a oração se tomarmos tempo para voltar a vivê-las de uma maneira mais tranqüila. Em épocas de crises, seguir o conselho do Cristo Redentor aos apóstolos aflitos: “Regressai a Galiléia!”. Regressar aos dias de alegria passados com o Senhor.
Fazer sua oração. Por exemplo:
Converte-me e serei convertido! Seduzi-me e serei seduzido! (Jr 31,18)
Pedir a graça que quer. Por exemplo:
Dá-me um coração puro, pois os puros de coração verão a Deus. (MT 5,8).
Começar, diante dos bons olhos de Deus Amor (1Jo 4,16). Sobre cada elemento da lista parara um pouco, lembrar, interrogar-se. Por exemplo:
- Como estou vivendo este mandamento, esta virtude?
- Como foi ou está sendo meu relacionamento com esta pessoa? O que devo agradecer aqui? O que devo pedir a este respeito?
- Como devo fazer para agradar-te, meu Deus, quanto a essa pessoa, fato, situação? O que queres que eu faça? O que devo fazer?
Meditação:
Rezando a “Alma de Cristo”:
Alma de Cristo, santificai-me. Corpo de Cristo, salvai-me. Sangue de Cristo, embriagai-me. Água do lado de Cristo, lavai-me. Ó bom Jesus, ouvi-me! Em vossas chagas escondei-me.
Não permitais que eu me separe de vós. Do inimigo maligno defendei-me.
  1. Na hora de minha morte, chamai-me, e mandai-me ir para vós, para que com os vossos santos e santas vos louve para sempre. Amém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário