6 de ago de 2012

ARTE INDÍGENA

“Tu me dás a força de um búfalo, me unges com óleo fresco” (Sl 92,5-11).
Imagine que você fará uma longa viagem pelos mares. Imagine que é o comandante ... escolha o tipo de embarcação para essa viagem ...
Quem você levaria, entre seus colegas, para fazer parte da tripulação?
Reúna a todos ... entre na embarcação ... imagine-a ... veja se está tudo de acordo com o que você planejou ...
Comece a viagem ... a embarcação vai se distanciando da terra... agora, só se avistam céu e água... sinta o azul do céu em contraste com a águas do mar ... Pássaros no céu...
Sinta o movimento do barco... a brisa do mar ... o cheiro ... vá deslizando nas águas...
Veja lá ... terra à vista ... vegetação exuberante ... Você se aproxima mais e mais ... chaga à praia. Note como tudo é muito bonito ... sinta as ondas, batendo em suas pernas ao descer da embarcação. Veja o que você encontra, quando desce na nova terra ... analise tudo à volta. Olhe homens de corpos pintados que se aproximam de vocês ... peles-vermelhas ... usam penas para se enfeitar ... no corpo ... na cabeça...
Expressar vários sentimentos, atitudes, através do corpo. Mover-se muito delicadamente.
Amor pela criação e saudade de Deus: olhos fitos no horizonte, braços levantados e abertos em sinal de boas-vindas. Aflição, louvor, júbilo, alegria, adoração...
Imagine que levante-se e dirija-se a um grupo dos indígenas... estes estão trançando as palhas... misturam palha clara e palhas tingidas... fazem cestos de palha... esteiras com as quais recobrem as cabanas, servem de leito e protejem os alimentos... é a arte dos trançados.
Veja as máscaras... como são coloridas... são feitas das cascas de certas árvores... brinque com elas, coloque-as... Use também algumas penas para ornamentar seu corpo... coloque os colares... cocares... mantos... Você ficou igual a um índio...
Como ficou lindo... Como são bons os seus costumes... divirta-se aí... brinque com as crianças ... dance com elas... envolva-se totalmente com a arte indígena...
Nossa vida é uma dança. Já vi um balé sem ver a bailarina? Sentiu o ar sem sentir Deus?

Nenhum comentário:

Postar um comentário