28 de fev de 2011

NOSSO MODO DE PROCEDER


Sempre queremos nosso apostolado com Cristo e como Cristo, quer dizer, nosso “modo de proceder” seja o “modo de proceder” de Cristo Jesus. Vamos diariamente conhecer Cristo intimamente para que possamos amá-lo ardentemente e servi-lo mais fielmente.
Para continuar a ler clique abaixo.
            Desejamos ter uma solidariedade total com Jesus, começando na manjedoura. Nas palhas encontramos a sombra da cruz. Os primeiros passos de Jesus se dirigem para onde se encontram as vítimas de uma sociedade injusta. Logo, contemplamos a vida de Jesus como um operário. A tradição mostra Jesus como um carpinteiro, filho de carpinteiro. Sentimos um imenso prazer em meditar sobre a vida de Jesus como um proletário. Tal vida mostra Jesus como um verdadeiro líder, levando a bandeira de suor e de trabalho. Servindo, suando e sacrificando-nos no trabalho encontramos “o ressuscitado” que é o mesmo que foi “o crucificado”. Assimilar a dor da humanidade crucificada em Cristo e “como Cristo”, é pressuposto necessário para saborear a esperança Cristã.
            A luta pela justiça inevitavelmente perdura todos os dias e durante as noites escuras. Assim, mostramos nossa opção de serviço da fé e a promoção de justiça.
            Nosso líder Cristo também se associava com os ricos: Jantava com Zaqueu, Simião e Mateus. Pedro foi um proletário de classe média. Não podemos excluir ou falar mal dos ricos. Muitos foram e são grandes apóstolos e santos.
            Nosso apostolado deve ser como o dos ricos e da classe média que desejam servir no assistencialismo para os menos privilegiados e oferecer oportunidades àqueles que querem uma vida com dignidade e com melhores condições para si mesmos e para seus filhos.
            O Fundamento Evangélico está no amor pessoal a Cristo pobre e operário e na comunhão com sua vida. Andemos no seguimento da sua mensagem e com o amor ao próximo, especialmente ao pobre e oprimido.
            Num dia muito frio, em Fevereiro, só o padre e um agricultor apareceram na igreja. O padre falou: “Não vamos ter Missa hoje.” O cristão respondeu: “Se só uma vaca aparece para pegar feno eu lhe dou.” Talvez outros não pratiquem a promoção da justiça. Nós praticamos.
            A vitória é nossa!

Nenhum comentário:

Postar um comentário