12 de fev de 2011

MENTE PERFEITA, CORAÇÃO PURO

Mahatma Gandhi escreveu “Uma mente perfeita vem de um coração puro. Não o coração que os médicos vêem com o estetoscópio, mas o coração que é a sede de Deus. Diz-se que a experiência de Deus no coração impede a possibilidade do pensamento impuro, ou vazio, entrar na mente”.
Para continuar a ler clique abaixo.
Em Yoga esta idéia é “Samâdhi”. “Sam” quer dizer cheio; “â”, para sempre e “dhi” significa conscientização. O conjunto simboliza que “estamos completos na Divina Majestade”. No sentido de Yoga, o coração puro eleva o espírito do temporal, mortal e finito; mudando experiências imperfeitas para o eterno imortal, infinito, permanente e de vida perfeita. O Espírito é libertado e chega ao seu estado celestial, e cheio de amor. Por isto Paulo escreveu: “Eu não vivo o eu, porém Cristo vive dentro de mim”.
            O caminho se inicia quando começamos a nos perguntar as questões mais importantes: “Quem sou eu?” --- “De onde venho?” --- “Para onde vou?” --- “O que devo fazer?”.
Sócrates observava que a vida sem reflexão não faz sentido e não vale a pena ser vivida. Infelizmente muitas pessoas nunca fazem uma pausa para perguntarem-se quem são. Somos escritores que nunca param para apontarmos nossos lápis.
            O sábio nos convida para termos reflexão de nós mesmos e não esperar uma crise para fazê-lo. Os Mestres confirmam que dentro de nós está escondida nossa natureza pura e verdadeira e que estamos libertados quando paramos para pensar.
            Para experimentarmos a libertação de nós mesmos é necessário praticarmos constantemente a vida espiritual para a qual não há substituto. Este despertar é muito agradável e mostra novas visões e novas possibilidades, podendo nos transportar a lugares mentais maravilhosos e purificar nossos pensamentos ocultos.
            Somente os que procuram felicidade a encontra. Pára de correr e chegue. Nossa cultura contemporânea nos guia pouco na espiritualidade. Andamos em outras direções. Chegamos a ruas sem saída. Porém, com uma contínua busca, sincera e honesta, afinal centramos a felicidade em nossos corações.
            Com o tempo descobrimos um caminho que é certo e que tem muito sentido. Ficamos com novas idéias e passamos a viver mais espiritualmente. Geralmente, o homem vive na escuridão e procura a luz.
            Um dia podemos encontrar esta luz a qual mostra que nosso espírito está dentro do Espírito Divino, como ondas no mar que também são oceano. Esta descoberta brota como flores perfumadas na realidade da vida. Passamos a entender nós mesmos e assim chegamos à conscientização Celestial.

Um comentário:

  1. Obrigado Pe. adorei o texto. Devemos realmente parar. Estou tentando aquietar meu coração não é fácil...
    Deus te abençoe sempre
    Wanderley
    Maringá PR.

    ResponderExcluir