26 de abr de 2013

NA PALMA DA MINHA MÃO

“Vejo-me sendo tecido por suas mãos nas entranhas de minha mãe” (Sl 138 (9)
Tomo consciência dos sons ao meu redor ...
Respiro várias vezes profundamente. Inspirando ar puro ,inspiro vida. Procuro sentir a sua paz,repousando na presença d’ele,que inunda todo meu ser .
Rezo! Nesta paz, peço a graça de acreditar plenamente no amor de Deus Criador por mim, chamando-me a existência. Com os olhos da imaginação, vejo-me sendo tecido por suas mãos nas entranhas de minha mãe (Sl138 (9). A partir das escrituras posso alimentar essa fé que me chama de vida:
O Senhor me chamou desde o meu nascimento, ainda no seio de minha mãe. Ele me chamou pelo meu nome! (Is 49,1)
Eis que está gravado na palma de Minha Mão! (Is49,16)
Vou deixando, que esses versículos passem e repassem pela minha mente várias vezes, deixando–me tocar ate nascer à convicção de fé no coração: sou amado (a)e por isso chamado (a) à vida !
De que adiantam abstratas exposições sobre o Deus Trino, se tua falta de humildade desagrada à Trindade? Belas palavras não engendram nem o santo nem o justo, mas uma vida santa forma amigos de Deus. Prefiro experimentar uma humilde contrição a saber defini-las. Poder decorar toda a Bíblia e as máximas dos filósofos: de que serve tudo isso se te faltam o amor de Deus e sua graça?
Como chegaremos à liberdade?  “mortificai os vossos membros terrenos: impureza, paixão, desejos maus e a cobiça, que é idolatria ... Abandonai tudo isto ... e tudo que fizerdes, fazei-o de palavra ou ação, fazei-o  em nome do senhor Jesus,dando graças por ele a Deus Pai” (Cl6,5-17).
Ah! Já dizia o salmista “evita o mal e faze o bem, e para  sempre terás moradia, pois Javé ama o direito e jamais abandona seus fieis”(Sl 36, 27-28).
“Para a liberdade fomos libertado” (Gl 5,1). A vida boa e feliz é de quem ganhou, no coração a graça de procurar, em meio a tantas opções, fundamentalmente, o que é bom, o que é melhor, o que é perfeito, o que é conforme ao coração de Cristo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário