29 de abr de 2013

AMOR VERDADEIRO

“O Senhor me chamou desde o meu nascimento, ainda no seio de minha mãe. Ele me chamou pelo meu nome!” (Is 49,1)
Da nossa parte, não queríamos mais saúde que enfermidade, riqueza que pobreza, honra que desonra, vida longa do que vida breve e, assim por diante, em tudo mais desejando e escolhendo somente aquilo que mais nos conduz ao fim para o qual fomos criados.
Faze calar o desejo imoderado de saber: nisto não se encontra mais do que desgosto. Os que sabem gostam de padecer doutos, de ser considerados sábios. Há muitos saberes que não têm utilidade alguma ou quase nenhuma para o coração! Que falta de senso aplicar-se a algo que não seja útil à salvação. Uma torrente de palavras não sacia o coração, mas uma vida virtuosa refrigera o espírito e uma consciência pura dá grande segurança diante de Deus.
Imagine que está na periferia de uma grande cidade. Noite fria e com uma chuva fininha. Pais cansados, na maioria mães, acompanham os seus filhos à escola noturna. Temem a violência, a falta de policiamento. Protegem os seus “tesouros” com as próprias e frágeis vidas. Querem que sejam educados. Este é o fim que pretendem. Por isso, eles enfrentam o desconforto, o medo, o cansaço...Amam e, por isso escolhem só o que mais ajuda a seus queridos .
Amar assim é amar de verdade. Preferir assim é preferir de verdade. Escolher assim é  escolher na liberdade, sem se deixar desviar por mais nada, “desejando e escolhendo somente aquilo que mais conduz ao fim para o qual somos criados”.
“Vos lhe destes poderes sobre todas as coisas. Vossas obras a seus pés colocastes”: há alguma afeição que esteja me impedindo de ser livre do meu relacionamento com as cosias...com as pessoas...com Deus? Qual? Como me prende? Sinto me capaz, com a graça de Deus, de criar e  transformar os relacionamentos com a natureza e as pessoas ? Afinal, ”a gloria de Deus é a vida humana”.
Quem chega a descobrir, pela graça, pelo dom, pela resposta de bom coração – o que também é Dom – como somos feitos de desejos de bem ,como somos criados por ele e para ele, vai para estrada da vida evitando, sabiamente, todos os desvios e paradas inúteis. Evita desvios e paradas inúteis mesmo que se apresentem como luxo, esplendor, força, posição elevada  segundo a sabedoria do mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário