12 de abr de 2013

JANELAS ABERTAS

“Vós me fizeste quase igual aos anjos; de gloria e honra me coroastes” (Sl 8,6).
Penso nos meus órgãos e suas funções: a respiração – que dádiva o ar que sustenta a vida! A visão, a audição, janelas abertas que me trazem as sensações e geram conhecimento dos sons. O paladar, que aguça o apetite e faz que eu alimente e sustento a vida. E os órgãos internos: o coração, verdadeira bomba que dá vida ao corpo, os pulmões, que providenciam a oxigenação do meu corpo. E o cérebro! Lembro a inteligência, a memória, a vontade e toda a capacidade de registrar sensações, emoções, pensamentos.
Com que sentimento respondo ao meu Deus pelas dádivas e pelos benefícios recebidos. “Vós me fizeste quase igual aos anjos; de gloria e honra me coroastes” (Sl 8,6).
Quero experimentar este louvor de coração grato e contente. Digo a Deus com São Francisco de Assis:
“Onipotente e bom senhor, A ti a honra, a gloria e o louvor. Todas as bênçãos de ti nos vêm e todo povo te diz: “amem”. Louvado seja nas criaturas, por exemplo, o sol, lá nas alturas, clareando o dia, com grande esplendor, radiante imagem de Ti Senhor! Louvado sejas pela irmã lua, no céu criaste, e obra tua, e pelas estrelas, claras e belas.  Tu és a fonte do brilho delas”.
Evite “afeições desordenadas” que são tudo aquilo que atrapalha, confunde e machuca os nossos relacionamentos com Deus e com os outros. São tudo quanto tira a capacidade de escolher livremente o que mais convém para ordenar as afeições que dão a liberdade de buscar e encontrar a vontade divina em todas as coisas.
E qual seria a vontade de Deus?  É um decreto: “fazer o bem e evitar o mal” (Sl 37,27). Além disso, o Pai do céu tem sonhos, para nós, um “propósito de bem querer” (Ef 1,5). Isto “é o que mais convém” aqui e agora.
Se você quer ser santo, não fique lendo textos, ou ouvindo palestras. Pouco adianta ver ginásticas e esportes na televisão se não faz ginástica. Jesus disse: “Entra no segredo do seu coração e fala a teu Pai, e o Pai que escuta o que tu dizes te recompensará”(Mt 6;6).

Nenhum comentário:

Postar um comentário