30 de mar de 2012

Jesus e João

João 1.19-34
Uma vez, quando João Batista estava pregando a leste do Rio Jordão, um grupo de religiosos da região quis verificar se ele era mesmo um profeta enviado por Deus. As autoridades judaicas de Jerusalém os mandaram para descobrir se era verdade. "Quem é esse estranho que prega junto ao rio?", indagavam-se.
Muita gente fora ouvir João. Os religiosos, conhecidos como sacerdotes levíticos, perguntaram-lhe: "Quem é você?"
Para continuar a ler clique abaixo.
"Eu não sou o Messias", respondeu João. Ele sabia que Jesus era o Messias, ou o Cristo.
"Então você é Elias, o profeta?" "Não", respondeu.
"Afinal, quem é você?"
João disse, citando o profeta Isaías:
"Vim para anunciar ao povo que o Senhor está chegando e assim ajudá-los a se preparar para ouvi-Lo e segui-Lo".
"Mas por que você batiza, se não é o Cristo nem o profeta?", questionaram.
"Eu batizo com a água", disse João.
"Mas há uma pessoa entre o povo que virá depois de mim, e não sou digno sequer de ser seu servo."
Alguns dias depois, João viu novamente Jesus entre a multidão e anunciou: "Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! Eu usei a água para batizá-los, mas há alguém aqui que os batizará com o Espírito de Deus. Ele é o Filho de Deus, mas vocês ainda não O conhecem!"
Quando os sacerdotes levíticos ouviram João, ficaram confusos e irritados. Eles observaram Jesus caminhando entre o povo. "Já é ruim o suficiente que João seja seguido por tanta gente. Se esse Jesus se tornar ainda mais popular do que ele, será um problema maior do que imaginávamos." E decidiram manter os dois sob vigilância. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário