24 de mar de 2012

Fuga para o Egito

Mateus 2.13-18
Depois que os visitantes se foram, a família descansou. O pequeno Jesus dormiu, se alimentou e começou a crescer.
Uma noite, José teve um sonho. Um anjo do Senhor apareceu-lhe e disse:
"Levante-se. Pegue o menino e sua mãe e fuja para o Egito. Fique lá até que eu diga para voltarem. O rei Herodes vai procurar o menino, ele quer matá-lo".
José levantou-se num pulo. Nos dias anteriores, tinha visto a mão de Deus em tudo o que estava acontecendo. Desde o encontro de um lugar para Maria dar à luz, até a visita dos três magos, parecia um milagre atrás do outro.
José acordou Maria e contou seu sonho. Rapidamente, eles juntaram suas coisas e as colocaram sobre o jumento. José levantou o pequeno Jesus com cuidado e o colocou nos braços de Maria. Puxou o burrico que os levava, e eles desapareceram na escuridão.
Enquanto isso, Herodes ficara esperando em vão pela volta dos três magos. Como eles não apareceram mais, ficou com muita raiva. Tivera intenção de enganá-Ios, fazendo com que dissessem onde estava o novo Rei, mas, em vez disso, fora ele o enganado.
"Eles iam me dizer onde está esse Rei dos judeus. E agora se foram e não fiquei sabendo!", gritou para seus servos.
Herodes não queria saber de nenhum outro rei. Queria ser o único.
"Seja quem for esse Rei dos judeus, vou matá-lo! Posso não saber onde está, mas sei que ele é só um bebê."
Herodes deu uma ordem terrível: mandou que seus soldados fossem até Belém e matassem todos os meninos com menos de 2 anos de idade. Não importou quanto as mães e os pais chorassem e implorassem, os soldados não deixaram nenhum bebê vivo. Entraram e saíram das casas, procurando pelos pequeninos. Mas não encontraram Jesus. Ele estava a salvo, com José e Maria, a caminho do Egito.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário