27 de nov de 2010

ALCOLISMO

Um bêbado, com bolhas em ambas as orelhas, ia por uma rua. Um amigo perguntou-lhe o que causara as bolhas. -“Minha mulher deixou o ferro ligado e aí, quando o telefone tocou, peguei o ferro por engano. “-Sim, mas e a outra orelha?” “-O idiota ligou novamente!”
Para continuar a ler clique abaixo.

O alcoolismo é causa de muitas doenças físicas e mentais, além de graves problemas sociais.
Quais são os efeitos do álcool? No cérebro: em pequenas quantidades inicialmente é um estimulante e logo se torna depressor do sistema nervoso central (alegria, euforia e, posteriormente, sonolência). Em grandes quantidades causa uma acentuada diminuição da memória, da concentração, do juízo, da coordenação e das reações emocionais. A dependência ao álcool pode desencadear: delirium tremens (confusão, alucinações, sonolência e tremores nas mãos, braços, face). No fígado: a ingestão de grandes quantidades de álcool conduz, quase inevitavelmente, à cirrose hepática. Na pele: o álcool é vasodilatador. Além de provocar um aspecto avermelhado da pele, causa perda excessiva de calor dos tecidos corporais e produz esfriamento da pele. No estomago: as pessoas que bebem álcool de forma exagerada podem sofrer de gastrite aguda; o consumo elevado e contínuo geralmente causa uma doença mais grave: gastrite crônica.
Se Você ingerir, em média, um litro de cerveja por dia, ou o equivalente em vinho ou licores, está colocando em perigo sua saúde. Chegou o momento de limitar o consumo do álcool. Digo: não é difícil! Damos algumas sugestões para diminuir a bebida sem renunciar completamente a elas, nas festas.
Aprenda a dizer não; se isto for muito difícil, sirva-se de um copo d’água ou de suco de frutas; ninguém notará a diferença; beba devagar; obrigue-se a limites razoáveis; proponha-se a não exceder um determinado número de copos e mantenha sua decisão; dilua as bebidas; não beba sozinho; se for possível troque de amizades quando submetido a pressões sociais e de negócios irresistíveis.
Qual é o tratamento? Para que o tratamento tenha êxito, o paciente deve reconhecer que tem um problema e estar decidido a lutar contra ele. O mais aconselhável é solicitar ajuda médica e psicoterapêutica. Nos casos de delirium tremens torna-se urgente o tratamento. APOT (Associação Promocional Oração e Trabalho) Instituição Padre Haroldo está às suas ordens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário