19 de fev de 2012

Como Paulo se vê

Romanos 1.1;2 Coríntios 12.1-13. 13
Pelas cartas de Paulo, podemos ver que tipo de pessoa ele era. Antes de se tornar cristão, fora um homem orgulhoso, que perseguia e maltratava os seguidores de Jesus. No entanto, quando encontrou Jesus, fez um exame sério e impiedoso de si mesmo. Era um dos piores inimigos dos cristãos, mas se transformou em um de seus líderes mais fortes e dedicados.
Apesar disso, não se considerava importante. Pelo contrário, julgava-se uma pessoa fraca. Ele contou que sofria de uma doença dolorosa, que o ajudava a depender de Deus e não de si mesmo.
Ele aprendeu que ser fraco não era tão ruim como muitas pessoas pensam. Deus pode ajudar as pessoas mais fracas quando, ao reconhecer que são assim, elas pedem Sua ajuda. Muitas vezes, os fracos se apóiam em Deus de uma forma que os mais fortes não acreditam que seja preciso. Pessoas que acham que podem tudo não são mais valiosas para Deus do que aquelas que Nele confiam. "Eu posso fazer qualquer coisa", disse Paulo, "desde que minha força venha de Jesus".
Paulo chegou a se dizer escravo e servo de Deus. Como Jesus, ele ensinou sobre a importância de servir. Não tentou mostrar-se importante e nunca se orgulhou de ser instruído e inteligente. Para Paulo, a única coisa que importava era o que Deus pensava dele. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário