15 de set de 2013

VER

“Que o louvem o céu e a terra, os mares e tudo quanto nele se move” (Sl 69,35).
Fixar os olhos num determinado ponto.
·  Olhar por alguns minutos.
·  Irá aumentando o tempo, à medida que for dominado a técnica.
·  Olhar para esquerda e permanecer por alguns minutos, depois para a direita, para baixo e para cima.
·  Fixar os olhos num determinado ponto.
·  Avançar e recuar em relação a esse ponto.
Verificar, com os olhos da fé, do ponto de vista do Evangelho, hora por hora do dia:
- Permiti, Senhor, que atuasses em minha vida?
- Fui sinal de Tua Presença e amor operante para os outros, para a sociedade, para a Igreja, para o mundo?
- Notei, ou noto agora, alguma inspiração do Teu Espírito? Seu começo, meio e fim são todos bons? Pois só assim essa inspiração será verdadeira, porque tudo o que é teu é inteiramente bom.
- Acolho este Teu presente, ó Deus da Vida?
- Como Tu, meu Mestre, me inspiras para pôr esta palavra em prática?
Pedir perdão ao Amigo Fiel, nosso Salvador, pelo que deixei de praticar,  pela indiferença e omissão diante de suas inspirações e apelos.
Notar o que ele me sugere interiormente, na paz e ânimo, para corrigir-me.
Propor-me seguir esta sua inspiração e iluminação. Ajuda anotar, alguma vez, o bom propósito que assumi para pedir contas de sua execução a mim mesmo, de quando em quando.
Confiar ao Senhor as próximas horas, até o exame seguinte. Acolher a alegria de depositar nele minha esperança.
Lembrete:
Quero te prevenir: quando eu te abençoar e tuas riquezas aumentarem, não coloque nelas teu coração, pois elas se tornariam uma armadilha para ti. Alegra-te antes porque teu nome está escrito no livro da vida do Cordeiro. Tudo o mais dura apenas um momento. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário