21 de jun de 2011

PRECE DO BURRO

            “Senhor, meu Criador, obrigado porque me fizeste um burro, capaz de servir aos meus irmãos, os homens. Não compreendo porque muitos deles querem ser burros, porque eu não quero ser homem. Mas isso não é de se admirar, pois tenho pouco entendimento. Assim, dizem eles, que são inteligentes. Modestamente reconheço que, como meu irmão, tenho defeitos e qualidades, sou: paciente, serviçal e amigo. Sou teimoso e rebelde; às vezes, preciso mesmo da bronca do meu dono. Como meu dono, tenho também que ser domado.
Para continuar a ler clique abaixo.
            Mas, meu Criador, eu também gosto de amor e de receber carinho, e nisso também sou como o homem. É pena que ele não tenha orelhas grandes como as minhas, pois estou sempre atento a qualquer ruído. Talvez ele ouça mais por dentro do que eu. Não posso julgar, sou apenas um burro!
            Peço meu Criador e Senhor, para mim e para meu irmão o homem, paciência, humildade e desejo de servir. Estou muito contente por ser um humilde burro. Antepassados meus foram muito honrados por ti. Obrigado meu Senhor!”
            Como meu amigo, o burro, gostaria de ter orelhas muito grandes para poder ouvir todos os sons da minha voz. Quando estes chegam, prefiro o silêncio.
            Nem sei se o burro tem religião, pode ser que ele tenha espiritualidade. Espero que a religião não seja do tipo que despreze outras religiões. Com todo o meu coração peço que ele tenha religião suficiente para amar a todos independente de sua crença. Não seria melhor andar com todos os tipos de servos de Deus, do que brigar com eles devido a idéias espirituais diferentes?
            O burro não fala em justiça, mas imagino que ele pense com justiça. Será que a justiça de um burro é como a justiça dos homens, que geralmente não é nada mais do que a vingança?
            O burro é um ser muito bom e, por isso, é também um pecador. Ouvi dizer que somente os alegres não têm pecados.
            Que sejamos humildes como nosso amigo, o burro. Tendo a devida paciência e desejo de servir ao próximo, poderá ser que seja dado a nós também a honra de levar Jesus.
            Uma criança falou ao Padre: “Como é que o senhor pode ser tão magro e o seu burro ser tão gordo e bem tratado?” O Padre respondeu: “Eu alimento o meu burro e a minha paróquia me alimenta.”






Nenhum comentário:

Postar um comentário