25 de jan de 2011

O Divino Infante

Entremos na casa de Nazaré e vejamos o Divino Infante. Admiremos a frugalidade na mês, a compostura no leito, a atividade no trabalho, o acerto de suas palavras, a benignidade e a delicadeza no trato, a condescendência com os pobres, a afabilidade com seus pais; enfim, em tudo mostra que vai crescendo nos anos e nas virtudes

Nenhum comentário:

Postar um comentário