26 de jan de 2011

ESPIRITUALIDADE

Espiritualidade basicamente é quase um caminho de vida única. Servimos Deus - Uno e Trino. A minha opinião é que o Divino Espírito inspira vários homens especiais para ajudar o seu povo. Muito depende do local e da época certa no mundo.
Buda por exemplo, procurava a perfeição. Ensinou o desapego vivendo sem ambições.
Para continuar a ler clique abaixo.
Judaísmo servia enfaticamente a um só Deus, Aquele de Abrão, Isaac e Jacó. E profetizou a chegada do Messias.
Islamismo proclamou um só Deus, Allah.
Hinduismo pregava a paz.
Todas estes grandes líderes de milhões de homens, com humildade procuraram a Divina Majestade.
            Cristianismo é um pouco diferente. O Cristão essencialmente não procura Deus, Deus o procura. “Não somos nós que amamos a Deus, mas é Ele que nos ama e nos enviou seu Filho.” (1 Jo 4,16). “Ele, Jesus Cristo, é a imagem e a glória de Deus.” (1 Cor 11,7), que também é o que todos os cristãos pregam e vivem.
Os Católicos são os bem escolhidos e tiveram duas providências Divinas extras: a Santa Eucaristia e a Veneração da Virgem Maria.
            Os seres humanos muitas vezes não apreciam a grandeza de uma vida com a Divindade. Eles nascem dormindo, vivem dormindo e morrem dormindo. É algo que acontece com a gente, quando estamos ocupados somente com coisas supérfluas.
            Os santos e místicos vivem a vida Divina e alegremente, porque têm compreensão. Estão libertados da droga da aprovação. Não têm medo de nada. Gostam de cada pessoa, mas não precisam delas. São pacientes consigo mesmo e aceitam as próprias idéias errôneas, ilusões e erros. Sabem que “Tudo podem nAquele que lhes dá forças.” (Fi 4,13).
            O Cristão vai a um restaurante e pede uma sopa de cogumelo. Não tem. Então pede outra sopa. O novo pai estava esperando no corredor da maternidade. Queria uma menina. Nasceu um menino. “É minha segunda opção, mas sou alegre.”
            Espiritualidade é estar acordado e desprender-se das ilusões. Nunca estar à mercê de qualquer acontecimento, coisa ou pessoa. Aprender a olhar para um pôr-do-sol, fazer o trabalho que ama, estar imerso num lazer, saber ler um bom livro, viver feliz na companhia dos amigos.
            Conheci uma velha senhora em São Paulo. Vivia em uma favela e passava fome. Morreu. Os amigos encontraram duzentos mil reais escondidos em uma gaveta. Ela vivia numa ilusão. Dormia na vida. E morreu sem viver.
            Espiritualidade resolve tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário