22 de ago de 2013

CAMINHAR SOBRE AS ÁGUAS

“Toda Escritura é divinamente inspirada” (2Tm 3,16).
É Deus mesmo quem move e inspira os autores humanos: Nenhuma profecia da Escritura é de interpretação pessoal, porque jamais uma profecia se proferiu por vontade humana, mas foi pelo impulso do Espírito Santo que homens falaram por parte de Deus (2Pd 1,20.21). Pois toda Escritura é divinamente inspirada (2Tm 3,16).
Preparo-me para o encontro com o Senhor. Estou diante de Alguém... Acolho com amor e fé a Sua presença. Faço a oração preparatória.
Imagino o lugar: as águas agitadas do mar da Galiléia, a barca açoitada pelo vento. Meu espírito também, muitas vezes, tem ficado assim diante de uma decisão importante para o rumo da minha vida, em horas angustiantes da minha travessia. Em nome de quem eu posso optar?
Penso em Jesus: os seus cuidados com o povo, o seu costume de buscar oração, momentos longos para ficar a sós com o Pai... Reflito sobre mim mesmo(a) para tirar algum proveito espiritual.
Discípulo (a), estou na barca de Pedro, combatida por fortes ondas. Tenho medo? O que tenho sentido nas passagens arriscadas da vida?
E Jesus vem caminhando sobre as águas! Você crê? Percebe como o Senhor se faz próximo nas horas das provações? O que tem me movido a ficar fiel à sua opção fundamental? Pedir fortaleza nos vendavais no percurso da vida.
Meditação:
Ouço o que ele diz: “Confiai! Sou eu! Não tenhais medo!”. Ele anima Simão Pedro a caminhar sobre as fortes, a confiar: “Vem!”. Pedro vai, mas desconfia, cede ao medo, começa a afundar e grita: “Salva-me, Senhor!”. Vejo! Jesus pega a mão de Pedro, tira-o das águas.
Quero sentir também a mão de Jesus pegando a minha mão. Não terá sido assim naqueles apertos passados? Sinto-me agora, forte com ele? Amanhã vou lutar contra a desconfiança? Ouço o que Jesus me diz: “Gente fraca na fé. Por que duvida?”.
O vento e o mar se acalmam, obedecendo a Jesus. Com ele podemos fazer a travessia, superar as provações da vida. Todos na barca confessam: “Tu és o filho de Deus!” 

Nenhum comentário:

Postar um comentário