23 de fev de 2015

SILÊNCIO

Silêncio

 O Príncipe queria falar com o seu pai. O Rei estava com a porta fechada. O filho esperou duas horas. Enfim o Rei o recebeu e perguntou: “Meu filho, o que você deseja?” Ele respondeu: “Queria falar contigo, mas antes quero falar com quem o senhor estava falando.” O Rei estava fazendo suas orações.
 O discípulo perguntou ao Mestre: “Qual é o melhor caminho para se chegar a Deus?” O Mestre replicou: “Meditação.” “O que é meditação?”, perguntou o discípulo.  Meditação é Silêncio; Silêncio é Meditação.
 Em nossa vida tão cheia de ocupações devemos parar para Meditar no Silêncio. Cristo Jesus passou as noites orando. “De madrugada, no escuro da noite, Jesus levantou-se e saiu, retirando-se para um lugar deserto; ali, Ele orava.” (Mc 1, 35). O silêncio está relacionado com o fruto do Espírito Santo: “Eis o fruto do Espírito: amor, alegria, paz, fé, doçura, sobriedade; contra tais coisas não há lei.” (Gl 5, 22). Todas estas virtudes são uma só coisa, por isso são chamados de “o fruto” e não “os frutos”. As virtudes são como um cacho de uvas, muitas “frutas” de um só ramo. O silêncio vai além dos pensamentos, palavras e imaginação. O silêncio dá paz ao coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário