18 de jul de 2011

VERDADEIRA ESPIRITUALIDADE

Como os brasileiros também gosto muito de cavalos. Quando jovem um dos melhores presentes que recebi da minha mãe foi um cavalo. Mamãe comprou-o sem sela. Perguntei-lhe: “E a sela?” respondendo-me: “Quando meu filho souber cavalgar bem, comprarei uma boa sela. Um texano deve ser um ótimo cavaleiro.”
Para continuar a ler clique aqui.
Gosto de estórias de cavalos. Um padre tinha um bom cavalo e um amigo pediu-o emprestado. O sacerdote, na sua bondade, o emprestou e avisou-lhe que o animal obedecia duas frases. Quanto mais alto o cavaleiro dissesse “Graças a Deus”, mais o animal seria veloz. Quando gritasse “Amém”, o cavalo imediatamente pararia. Gostando do cavalo seu amigo andava cada vez mais rapidamente cantando “Graças a Deus! Graças a Deus!”. Por não estar prestando muita atenção por onde passava chegou num precipício. Neste momento não conseguia lembrar-se do comando para o animal parar. Afinal gritou “Amém!”. À beira do precipício pararam. Passando o susto, agradeceu ao Senhor dizendo: “Graças a Deus”; esqueceu que este era o comando para o animal correr...
            Um mineiro foi ao Texas e comprou um cavalo em Fort Worth, cidade conhecida por ter os melhores da América do Norte. Chegando às colinas e montanhas de Minas, corria sobre ele por todos os lados. Certa vez, o cavalo parou subitamente à beira de um abismo. O mineiro foi jogado ao longe caindo no abismo; na queda conseguiu segurar-se no galho de uma árvore nas paredes das montanhas. Pendurado lá ele via apenas o azul dos céus e, abaixo, as pedras de um riacho. Como mineiro, era um homem de orações e gritou: “Deus me ajuda! Deus me ajuda!” e ele não percebeu nada. Continuava “Deus me ajuda! Deus me ajuda! Faço qualquer coisa que o Senhor quiser, mas me salva!”. A voz chegou: “Você me obedeceria?”. “Completamente Senhor, o que quer?”. Logo ouviu: “Solte-se desta árvore”. O mineiro questionou: “Acha que sou louco?”
Este mineiro tinha espiritualidade?
            Perguntaram ao Mestre: “O que é a verdadeira Espiritualidade?” e ele respondeu: “Espiritualidade é aquilo que consegue levar-te a uma transformação interior”. “Mas se eu puser em prática os sistemas da tradição e dos antigos sábios, não é isto também Espiritualidade?”. O Mestre continuou: “Não será, se não preencher para você a função que ela tem. Um cobertor deixa de ser um cobertor se não esquenta mais”. O Mestre foi questionado: “Então pode mudar a Espiritualidade?”; e respondeu: “As pessoas mudam; precisam de mudança. Assim, o que antes era Espiritualidade, agora pode não ser mais. O que leva este nome, geralmente, é mero arquivo de método daqueles que acham que são santos”.
            Corte a roupa para servir à pessoa e não a pessoa adaptar-se à roupa.
            Eu diria que Espiritualidade verdadeira é ter fé e fazer a vontade de Deus com amor e alegria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário