31 de jul de 2011

SONAMBULISMO

O Presidente n° 29 dos EUA, Calvin Coolidge, era um homem que falava pouco. Foi conhecido como uma pessoa silenciosa. Uma senhora estava ao lado dele num banquete e falou: -“Senhor Presidente, eu brinquei com minha amiga Beth que ouviria do Senhor mais de duas palavras hoje”. O Presidente respondeu: -“Perdeu”.
Para continuar a ler clique abaixo.
Quero citar algumas palavras profundas e não silenciosas dos documentos do Compêndio do Vaticano II: “O homem na verdade não se engana quando se reconhece superior aos elementos materiais, e não se considera somente uma partícula da natureza ou um elemento anônimo da cidade humana. Com efeito, por sua vida interior, o homem excede a universalidade das coisas. Ele penetra nesta intimidade profunda quando se volta ao seu coração, onde o espera Deus, que perscruta os corações e onde ele pessoalmente sob os olhares de Deus decide a sua própria sorte. Deste modo, reconhecendo em si mesmo a alma espiritual e imortal, longe de tornar-se joguete de uma criação imaginária que se explicaria somente pelas condições físicas e sociais, o homem, ao contrário, atinge a própria profundeza da realidade”. (Gaudium et Spes, #243)
O ritmo rápido das mudanças culturais coexiste, porém com um vazio interior, um novo interesse pela religiosidade popular, uma procura renovada de sentido e uma sede de experiência espiritual.
Nossas idéias internas como diz o “Compêndio” são um instrumento valioso em nossas mãos. São hoje uma ajuda notável para muitos dos nossos contemporâneos. Ajudam-nos a iniciar e a progredir na vida de oração, a procurar e encontrar Deus em todas as coisas e a discernir a Sua vontade, ao favorecer uma fé mais pessoal e mais encarnada. Meditação e contemplação ajudam-nos na difícil tarefa de encontrar um sentido mais profundo de integração na vida; ajudamos a conseguirem isso entrando num diálogo com Deus em liberdade. Ajuda também para deixarem agir o Criador imediatamente com a criatura e a criatura com o seu Criador e Senhor, a fim de levarem o homem e a mulher a uma relação mais profunda com Deus, em Cristo e, mediante essa relação, ao serviço do Seu Reino.
Uma esposa depois da Missa falou: “Espero, Padre, que você não tenha se sentido insultado quando meu marido saiu andando durante o seu sermão”. Respondeu: -“Não me causou nenhum problema”. A senhora continuou: -“Não é uma reflexão nas suas palavras. Meu marido é sonâmbulo há muitos anos”.
Não vamos dormir quando ouvimos palavras Divinas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário