6 de nov de 2012

SALVO POR UMA PRINCESA (Êxodo 2,5-9)

 “Será que não tem alguma coisa naquela cesta? Vá lá e pegue-a.” A serva trouxe a cesta para a princesa, que a abriu”. (Exodo2,5)
Meu filho – fala Cristo – fica bem atento à ação de graça da natureza e da graça: sua influência é muito sutilmente oposta. O discernimento é difícil, a não ser para o homem espiritual esclarecido pela luz interior. Certamente, todo mundo experimenta atração pelo bem e visa algum bem em suas palavras ou em seus atos.É por isso que, sob a aparência de bem, muitos se enganam.
Deus havia ouvido as preces dos pais e da irmã do menino Moisés. O Senhor tinha planos especiais para ele. Justamente quando a cesta flutuou no rio, uma das filhas do faraó, uma princesa, decidiu que era hora de tomar um banho.
De repente, a princesa viu a cesta. “Olhe lá”, disse ela a uma de suas servas. “Será que não tem alguma coisa naquela cesta? Vá lá e pegue-a.” A serva trouxe a cesta para a princesa, que a abriu.
Ali, no cesto, havia um belo menino, que chorava. Ela o levantou e o abraçou.
“Quem iria querer perder um bebê bonito como este?”, comentaram as servas.
“Ele deve ser um bebê hebreu”, ponderou a princesa, pois sabia da ordem que seu pai havia dado. E sentiu pena. “Ele está tão faminto, como podemos alimentá-lo?”, perguntou.
Miriam, correu até a princesa, e quase sem fôlego, disse: “Conheço uma mulher hebréia que pode amamentá-lo. Posso chamá-la?”
“Por favor”, disse a princesa. E Miriam foi e trouxe a própria mãe.
A princesa pediu que a mulher amamentasse o bebê e até pagou por isso. Ela entregou o bebê de volta à mãe. “Se os soldados incomodarem você, diga que o bebê está sob meus cuidados”, disse a princesa. A família ficou radiante pelo que aconteceu e agradeceu a Deus por cuidar tão bem deles.
Lembrete:
Vejo o mundo como é. E a mim mesmo, desejando certas coisas. Posso querer, por exemplo, certo emprego ou morar em certa cidade. Compreendendo, porém, que não sou eu quem determina quais desejos me conduzem a uma vida autêntica e a uma completa felicidade; dependo de Deus para isso. Deus, o Senhor e Criador, colocou em mim e para mim certos valores, de forma que, quando avalio qualquer coisa ou opto, não posso fazê-lo levando em conta apenas minhas próprias normas.
Peço força divina de seguir a Sua vontade.

Um comentário:

  1. Roberto14/12/12

    Padre, o senhor tem email para contato? Obrigado.

    ResponderExcluir