17 de jul de 2015

CONHECER-SE A FUNDO

Conhecer-se a fundo

Indagar e pesquisar sobre a pessoa de Jesus Cristo é algo bastante louvável, mas de que serve? Poderá isso valer alguma coisa, se não conhecemos a nós mesmos? Valerá alguma coisa, se continuarmos sendo controlados e manipulados sem ao menos saber?

A pergunta mais importante do mundo, a verdadeira base de todo ato maduro é esta: Quem sou eu? Porque, se não conhecemos a nós mesmos, não poderemos conhecer a Deus. É fundamental para uma pessoa conhecer a si mesma e, no entanto, não existe resposta para a pergunta: quem sou eu? Porque é preciso descobrir quem não somos para chegarmos ao ser que já somos.

Existe um provérbio chinês que diz: “Quando os olhos não estão bloqueados, o resultado é a visão. Quando a mente não está bloqueada, o resultado é a sabedoria, e quando o espírito não está bloqueado, o resultado é o amor”.

É preciso tirar as vendas para podermos enxergar. Se não vemos, não temos como descobrir os impedimentos que não deixam enxergar.

Observar a nós mesmos é estarmos atentos a tudo o que acontece dentro de nós e à nossa volta, como se estivesse ocorrendo a outra pessoa sem pré-julgamentos, nem justificativas ou esforços visando mudar o que está acontecendo, e sem formular críticas ou com autopiedade. Todos os esforços que possamos fazer para mudar as coisas só servem para piorar tudo, pois estaremos assim lutando contra determinadas ideias. Na verdade, o que se deve fazer é tentar compreendê-las, para que elas caiam por si mesmas, uma vez que percebemos sua ausência de realidade. É preciso questionar tudo, para ver se essas coisas podem ser vistas como realidade. Uma vez feito o questionamento devemos observar a nós mesmos.

CRIANÇA
O amor de uma única pessoa é capaz de neutralizar o ódio de milhões. “Quem se eleva eleva o mundo”.

O mundo é complicado e confuso? Simplifique-o, sem adicionar novas complicações que atrapalham. Viver bem é simplificar.

Enquanto outros navegam, inconformados com o mar revolto, singre o mar do êxito e da perseverança, enfunando as velas da simplicidade.

É pelas antenas misteriosas da fé e do otimismo que aprendemos a arte de ver tudo pelo lado de dentro... com os olhos do amor e coração de criança.

Jesus chamou uma criança e a pôs no meio deles. E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus (Mt 18, 2).

LEMA
“Eduque os meninos e não será preciso castigar os homens”

Nenhum comentário:

Postar um comentário